conecte-se conosco


Nacional

Mulher desconfia que gato tenha morrido ao comer plantas de sementes misteriosas

Publicado


source
plantas
TV TEM / Reprodução

Sementes foram plantadas pela mulher após serem recebidas pelos correios

Uma moradora da cidade de Itapetininga, em São Paulo , desconfia que o consumo da planta nascida após cultivo de uma semente misteriosa vinda da China pelos correios tenha causado a morte do gato de estimação da família no último dia 19.

Segundo Mariza Silveira, as sementes teriam chegado à casa dela antes mesmo da encomenda de uma camisa do país oriental feita pela internet. O material, entregue em um envelope, pesava cerca de dez gramas e estava embalado em um saco plástico pequeno.

“Eu abri, como veio escrito ‘gratuito’, falei ‘nossa, ganhei um presente, né?'”, disse a mulher em entrevista à TV Tem. Em um mês, a planta cresceu com aparência de grama. Segundo Mariza, algumas sementes foram no mesmo vaso de um pequeno pé de jabuticaba, que repentinamente passou a se desenvolver melhor e até mesmo criar brotos.

Coincidentemente, a gata da família, chamada Mia, ficou doente após comer algumas das plantas. Ela passou a ter diarréia e acúmulo de líquidos na barriga, passando por 15 dias de sofrimento até ser eutanasiada.

Registros do recebimento de sementes misteriosas vindas da China que eram notificados nos Estados Unidos e na Europa passaram a chamar atenção das autoridades brasileiras nos últimos meses. Até o momento, pelo menos 36 denúncias de encomendas do tipo foram feitas por moradores de oito estados brasileiros junto ao Ministério da Agricultura.

A instrução do órgão é que em hipótese nenhuma essas sementes sejam plantadas, já que podem ser danosas para a natureza e para os humanos.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

Jovem de 19 anos dá à luz após achar que bebê era tumor

Publicado


source
Elise nasceu com 47 centímetros e 2.850 kg.
Arquivo pessoal/Nathaly Lopes

Elise nasceu com 47 centímetros e 2.850 kg.

Nathaly Lopes, uma jovem de 19 anos, descobriu que estava grávida pouco antes de dar à luz em um hospital de São Vicente, no litoral de São Paulo. De acordo com os médicos, ela poderia estar com um mioma, um tumor uterino. As informações são do G1 .

“Não dava para desconfiar que era uma gravidez”, afirmou Nathaly Lopes. Ela estava sem menstruar há alguns meses e relata que não teve aumento de peso e que sua barriga não cresceu. Em fevereiro, um ginecologista diagnosticou a jovem com dor pélvica crônica e informou que havia a possibilidade de ser um mioma .

“Ele [ginecologista] me mandou fazer um ultrassom. Só que sempre que eu ia fazer, a máquina estava quebrada”, explica.

Nathaly continuou sentindo cólicas e, depois de alguns meses, conseguiu um convênio. A jovem possuía uma consulta marcada para esta quarta-feira (21), mas um dia antes ela precisou ir ao hospital .

Com dores fortes no abdômen, Nathaly descobriu que estava grávida. “Quando eu cheguei no hospital, minha filha estava sem o batimento cardíaco e tive que ir direto para a emergência para fazer o parto . A médica falou que a possibilidade é de que ela nascesse morta”, conta. 

A equipe médica afirmou que Nathaly estava com cerca de 39 semanas de gestação. A bebê , chamada Elise, nasceu com 47 centímetros e 2.850 kg. O nome foi dado em homenagem à mãe de Nathaly, que morreu no ano passado. “Como ela tinha se apaixonado pelo nome, na época, permaneceu a promessa”, diz.

“Em novembro, completaria um ano do falecimento da minha mãe. Quase um ano depois, eu recebo a notícia de que sou mãe. Eu acho que foi um presente dos céus”, conta Nathaly. “Foi uma surpresa e nem é meu aniversário”, conclui.

Continue lendo

Nacional

Criminoso utiliza dados de deputada Sâmia Bomfim para pedir doações no nome dela

Publicado


source
samia
Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Sâmia Bomfim, deputada federal pelo PSOL

Um criminoso se passou pela parlamentar Sâmia Bomfim, deputada federal pelo PSOL-SP, e solicitou depósitos (transferência bancária) a pessoas por meio do aplicativo de mensagens Whatsapp.

Aparentemente não houve a clonagem do aplicativo. E sim, a criação de um perfil falso, conforme relato compartilhado nesta quinta-feira (22).

O alerta foi divulgado no Twitter da parlamentar: “Importante : Estão utilizando minha foto e meu nome para aplicar um golpe via WhatsApp. Tentando se passar por mim, pedem uma transferência bancária urgente”.

A situação se trata de uma nova modalidade de golpe, por meio do app de mensagens, que continua fazendo vítimas.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana