conecte-se conosco


Mulher

Mulher descobre traição de namorado ao pesquisar nome e achar filho dele

Publicado


source
'Pris' contou a história de como descobriu a traição
Reprodução/Tik Tok

‘Pris’ contou a história de como descobriu a traição

Uma usuária do Tik Tok contou uma história de traição diferente. Ela contou que descobriu que foi traída após pesquisar o nome do namorado no Google e descobrir que ele tinha um filho, que foi gerado durante o relacionamento. 

Identificada como ‘Pris’, a jovem parece ter aceitado o destino e contou de forma simples o que ocorreu. Ela conta que sem motivos prévios, decidiu jogar o nome completo do parceiro na web, “só por curiosidade”. 

A busca revelou que o agora ex-namorado registrou uma criança em janeiro de 2021 e que o bebê já tinha mais de seis meses de vida, morando em uma cidade próxima. 

Você viu?

“Somos completamente opostos, mas nunca achei ruim o fato de ele não ter redes sociais. Eu apenas tive uma súbita vontade de procurar o nome dele”, conta Pris, que estava esperando o então namorado chegar de uma viagem da qual ela também estava e precisou retornar antes.

Apesar de não ter certeza, ela pediu ajuda à melhor amiga para ter certeza. As duas localizaram informações e redes sociais da mãe do bebê, até que encontraram fotos da família paralela. 

“Nós duas o conhecemos na mesma época, ambos começamos a namorar com ele ao mesmo tempo e ela acabou engravidando alguns meses depois. E ele continuou namorando com as duas”, explica Pris, após encontrar a mãe do bebê do ex. 

Desde então, o infiel sumiu. Não atende ligações, não responde mensagens e, como era de se esperar, a jovem entendeu que o vínculo dos dois havia chegado ao fim. 

“Ele me fez muito feliz, mas nosso relacionamento não passava de uma mentira. Fiquei tão mal por isso”, conta a jovem.

Fonte: IG Mulher

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mulher

Saúde dos signos: veja com qual parte do corpo deve tomar cuidado!

Publicado


source
Saúde dos signos: veja com qual parte do corpo deve tomar cuidado!
Reprodução: Alto Astral

Saúde dos signos: veja com qual parte do corpo deve tomar cuidado!

Você sabia que cada um dos doze signos do Zodíaco representa uma parte específica do corpo humano? Assim, da mesma maneira que a astrologia mostra as principais características da personalidade de alguém, ela também consegue fazer essa relação física ao associar os signos às regiões corporais.

No entanto, vale lembrar que isso não quer dizer que você terá necessariamente uma doença na parte do corpo relacionada ao seu signo, ok? Ter conhecimento disso pode te ajudar a ficar mais atenta com aquela área e possíveis condições. Mas sem neura!

Dito isso, para entender melhor essa relação entre saúde e astrologia, você poderá considerar o seu signo solar e também o signo que aparece na casa 6 do seu mapa, pois ela diz respeito à saúde física. Veja abaixo a região de cada um dos signos e como afastar possíveis problemas!

A parte do corpo de cada signo

Áries: Cabeça.

É preciso controlar sensações de ansiedade, impulsividade, impaciência e, principalmente, os nervos. Desacelere!

Touro: Garganta e pescoço.

Aprenda a ouvir mais, pratique exercícios físicos e cuidado com a comida.

Gêmeos: Pulmões, braços, mãos e dedos.

O hábito de fazer mais de uma coisa ao mesmo tempo pode ser prejudicial à saúde. Tenha foco, concentração e foque suas energias em uma atividade de cada vez.

Câncer: Seios e estômago.

Cuidado com as mágoas. Além de não guardá-las, busque equilibrar as emoções e os sentimentos.

Leão: Coração e parte superior das costas.

Cuidado para que o ego não seja maior que sua felicidade. A vaidade e a autoestima não devem se tornar um peso difícil de ser carregado, viu?

Virgem: Intestino e sistema nervoso.

Leia Também

Levar a vida com um pouco menos de crítica e exigência pode ser fundamental para o bem-estar e saúde!

Libra: Rins, veias, parte inferior das costas.

Beba bastante água e lembre-se de se priorizar; você não precisa carregar o peso dos outros nas costas!

Escorpião: Sistema reprodutor, sistema excretor e bexiga.

Coloque para fora aquilo que não te agrega mais. Praticar o desapego pode ser um hábito importante para a manutenção do organismo. Só deixe entrar o que for saudável e energeticamente positivo.

Sagitário: Fígado, quadris e coxas.

Atente-se para os excessos nas bebidas alcoólicas e pratique atividades físicas.

Capricórnio: Estrutura óssea (principalmente joelhos e coluna).

Cuidado com a rigidez! Às vezes precisamos parar e respirar. Que tal ser mais leve? Tente práticas como alongamento, meditação e yoga.

Aquário: Pernas, canelas, tornozelos e sistema circulatório.

Que tal descansar um pouco? Procure relaxar (principalmente os membros inferiores), tirando um temo para si, mas sem se isolar!

Peixes: Pés, sistema linfático e glândula pineal.

Ainda que não seja sempre, tente priorizar a racionalidade em algumas disputas entre razão e emoção. Ah! E lembre-se de manter os pés no chão, ok?

Consultoria: João Bidu.

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

Mulher

Paulo Freire: 100 anos do pensador que acreditava na educação como forma de liberdade

Publicado


source
Paulo Freire: 100 anos do pensador que acreditava na educação como forma de liberdade
Redação João Bidu

Paulo Freire: 100 anos do pensador que acreditava na educação como forma de liberdade

Hoje, 19 de setembro, é o centenário do educador Paulo Freire, um dos principais nomes da educação no Brasil e de grande influência no mundo. Ele foi o criador da “educação crítica” e pregou a pedagogia da libertação. Conheça mais sobre a história de Paulo Freire a seguir.

Paulo Reglus Neves Freire nasceu em Recife em 1921. Embora sua família fosse de classe média, presenciou a fome e a pobreza de seu povo, agravada com a crise de 1929. Por testemunhar tantas dificuldades, talvez tenha surgido daí sua indignação contra as injustiças e seu desejo de transformação da sociedade, para que se fosse menos autoritária, discriminatória e desigual.

Mesmo tendo se formado em direito e nunca exercido a profissão, realizou estudos na área da filosofia da linguagem. Tempos depois, tornou-se professor de língua portuguesa para o segundo grau. No ano de 1963, propôs um programa de alfabetização revolucionário. O método era voltado para pessoas da época que não haviam frequentado a escola.

JÁ CONFERIU SEU HORÓSCOPO DE HOJE NO SITE DO JOÃO BIDU? VEJA AS TENDÊNCIAS ASTRAIS PARA O SEU SIGNO!

semana do cliente

Depósito de informações

Paulo Freire sinalizava que, naquela época, o foco era o ensino e não a aprendizagem. Por isso, chamou essa concepção de “educação bancária”. Tratava-se de uma analogia ao sistema bancário, já que, para ele, se depositava os conteúdos no aluno e depois, simplesmente, os sacava na avaliação, sem interação. Dessa forma, o aluno era visto como um objeto no processo de conhecimento, e cabia a ele apenas receber as informações e repeti-las.

Freire entendia que essa mera transmissão de conteúdos não despertava a curiosidade do estudante. Além disso, para ele, a função da educação bancária era apenas criar pessoas acomodadas, que não questionam, não almejam ser mais do que já são. Na visão da educação bancária, somente uma pessoa era detentora do saber e da experiência e isso não ajudava em nada na liberdade do pensamento intelectual.

Construção do próprio saber

Leia Também

Diante dessas reflexões, Paulo Freire propôs uma educação que considerava o aluno como sujeito do processo de conhecimento, dotado de capacidade reflexiva. Assim, o estudante deixa de ser objeto passivo e passa a participar ativamente da construção do seu saber. Por exemplo, para desenvolver as habilidades da leitura e da escrita, o educador deveria buscar a realidade de vida dos seus alunos. Assim, o aprendizado ocorreria de uma forma contextualizada e inclusiva.

Libertação e transformação

Dessa forma, em contraponto à educação bancária, o pedagogo propôs a educação libertadora, na qual a separação entre professor e aluno não fosse rígida. Assim, foi criada uma aprendizagem com espaço para o diálogo entre as partes, apresentando problemas, reflexões e soluções para a vida real.

Paulo Freire afirmava: “Se a educação sozinha não pode transformar a sociedade, tampouco sem ela a sociedade muda.”

Anos de chumbo

Preso pelo governo, Freire se exilou no Chile, onde escreveu sua obra mais importante − Pedagogia do Oprimido. Nela, o pedagogo propõe que a educação seja uma prática libertária, que deve ser concebida pelos próprios oprimidos. Nessa concepção, o objetivo fundamental da escola é orientar o aluno a ler o mundo para poder transformá-lo. A ideia é mostrar que o próprio aluno tem um papel de romper com a cultura do silêncio, tornando-se protagonistas de suas histórias.

Esse modelo “revolucionário” de pedagogia seria uma alternativa ao ensino oferecido pela maioria das escolas (tanto em sua época quanto atualmente), consideradas pelo educador como burguesas, oferecendo uma educação bancária. Para Paulo Freire, o professor apenas deposita seu conhecimento no aluno, um receptor dócil e passivo − uma relação tão ideologizada quanto propõem os críticos em relação à sua obra.

LEIA TAMBÉM

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana