conecte-se conosco


Entretenimento

Mulher alvo de pegadinha de Nego do Borel morre antes de receber indenização

Publicado


source

Hilda de Britto Champoudry movia um processo na Justiça contra Nego do Borel, mas o caso foi arquivado recentemente.  A guia turística processava o cantor por causa de uma pegadinha que ele fez com ela e divulgou nas redes sociais, tudo isso sem autorização. Porém, a senhora de 62 anos de idade morreu em outubro de 2019, sem receber a indenização que pedia na Justiça. 

Nego do Borel
Reprodução/Instagram

Alvo de pegadinha de Nego do Borel morre antes de receber indenização

Essa história começou em janeiro de 2014, no aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro. Hilda estava esperando os parentes no local, quando Nego do Borel resolveu que podia fazer uma brincadeira com ela. Segundo consta no processo, obtido pelo site Notícias da TV, o  namorado de Duda Reis se laçou sobre a guia “gritando, como se fosse tombar sob ela, saindo às gargalhadas, sob o riso e gracejos de outras pessoas”. A brincadeira fez com que a senhora tivesse uma aceleração cardíaca, que só foi resolvida após ela tomar um calmante.

O intérprete de “Me Solta” divulgou tudo nas redes sociais e, devido à repercussão da pegadinha, a guia turística se sentiu constrangida e deu início ao processo . Ela pedia R$95 mil de indenização. 

A audiência estava marcada para novembro de 2019, mas Hilda morreu um mês antes da data, vítima de um câncer de útero. No dia da audiência, Nego estava presente com o advogado. A advogada da guia compareceu à sessão e informou que a cliente dela havia falecido. Por causa da morte, a juíza Andreia Florêncio Berto julgou a ação extinta e, na semana passada, o caso que corria na 7ª Vara Cível Regional de Jacarepaguá foi arquivado.

Fonte: IG GENTE

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Entretenimento

Marcelo Cavalcanti celebra boa fase na e sucesso de série do Canal Brasil

Publicado


source
Marcelo Cavalcanti
Divulgação

Marcelo Cavalcanti


Aos 39 anos, Marcelo Cavalcanti é um dos nomes famosos no elenco de “Rua Que Sobe e Desce, Número Que Desaparece”, que tem roteiro e direção de Luiz Carlos Lacerda e é exibida pelo Canal Brasil. Sobrinho-neto de Maria Clara Machado e marido de Aline Fanju, que dá vida à manicure Maristela, de “Totalmente Demais”, da Globo, o carioca debutou na TV em “Malhação”, nos anos 2000. A partir daí, não parou mais e emendou um trabalho no outro. No YouTube, faz parte do premiado Aturando, que já acumula alguns prêmios, como o de melhor roteiro de comédia no Miami WebFest e o de melhor elenco e o de melhor comédia de esquetes no Rio WebFest.

Há oito anos, Cavalcanti criou o espetáculo de improvisação “5 Contra Nem 1”, que já contou com a participação especial de Mateus Solano, Nathalia Dill e Marcelo Adnet, entre outros artistas. Mas, por conta da pandemia do novo coronavírus, ele resolveu levar a ideia para a internet e integrá-la ao seu “Improlive”. Agora, todas às quintas-feiras, às 21h, apresenta ao vivo divertidas esquetes em seu perfil no Instagram, ao lado de dois convidados. Engana-se, porém, quem pensa que as novidades param por aí. O ator também pode ser visto na elogiada série de humor “Homens?”, escrita e estrelada por Fábio Porchat, no Comedy Central.

Fonte: IG GENTE

Continue lendo

Entretenimento

Leandra Leal se desculpa por postagem contra Bolsonaro: “Post equivocado”

Publicado


source
Leandra Leal fala sobre o terror nacional
Divulgação

Leandra Leal fala sobre o terror nacional “O Rastro”


A atriz Leandra Leal usou seu perfil no Twitter nesta quarta-feira (12) para criticar Bolsonaro, o desmatamento, o coronavírus e o racismo, mas a publicação acabou sendo alvo de muitas críticas: “Você só pode eliminar 1. Qual seria?”, escreveu Leandra Leal na legenda de uma montagem com o presidente brasileiro, uma floresta devastada, o vírus da Covid-19 e o policial que assassinou George Floyd, nos Estados Unidos.

Nos comentários, as pessoas criticavam a ‘brincadeira’ com assuntos tão sérios e ainda mais partindo de uma artista conhecida pelo seu engajamento político e social. Diante da repercussão negativa, Leandra, apagou o post e fez uma nova publicação pedindo desculpas e explicando o que quis dizer com o tweet deletado.

“O post anterior era uma crítica: o racismo estrutural foi um dos fatores que levou à eleição do atual governo, que por sua vez não conseguiu controlar a Covid e estimula o desmatamento. Todos são problemas seríssimos; não devem ser comparados e todos devem ser combatidos. Eu busco combater todos, inclusive em mim. A dor de quem sofre um desses problemas não é uma coisa que se possa medir. Foi um post extremamente equivocado e não deveria ter postado, por isso apaguei. Sinceramente, me desculpo e prometo tentar não errar outras vezes”, escreveu Leandra Leal.

Mas as críticas continuaram e atriz resolveu revidar: “Querido, entender um erro e se desculpar não é ser tchutchuca de ninguém. É evoluir”. Mais tarde ela completou: “Eu aprendi com a minha mãe a me desculpar pelos meus erros”, se referindo a Ângela Leal.




Fonte: IG GENTE

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana