conecte-se conosco


Turismo

Muito além do buffet e fast food! Veja opções para comer muito bem nos cruzeiros

Publicado

Comer bem é uma prioridade nas suas viagens? Se sim, os cruzeiros também podem ser uma opção para vivenciar uma experiência gastronômica inesquecível. Engana-se quem pensa que a viagem de navio se resume a buffet e fast food . Também é possível aproveitar pratos refinados em alto mar.

Leia também: Brasil recebe cruzeiro com espetáculos do Cirque du Soleil a bordo em 2020

restaurante no navio arrow-options
Divulgação

Restaurante Ocean Cay by Ramón Freixa no MSC Seaview que oferece pratos sofisticados de peixe e frutos do mar

Muitos navios têm restaurantes com chefs renomados e pratos exclusivos. Selecionamos o que há de melhor em três companhias marítimas para quem faz questão de comer bem durante a viagem a bordo de um cruzeiro . Com pratos típicos da França, Itália, Espanha e países do Oriente, são opções para todos os gostos.

Confira alguns restaurantes disponíveis nas companhias MSC Cruzeiros, Oceania Cruises e Costa Cruzeiros:

MSC Cruzeiros

A MSC Cruzeiros tem parceria com chefs renomados de diferentes países, o que permite aos passageiros desfrutarem de pratos exclusivos em restaurantes além do buffet.  O serviço é à parte do pacote e todos exigem reserva.

Ocean Cay by Ramón Freixa

ramon freixa arrow-options
Divulgação

Ramón Freixa é o renomado chef espanhol que comanda o restaurante do MSC Seaviw

Ramón Freixa , chef espanhol com duas estrelas Michelin, está no comando do “Ocean Cay by Ramón Freixa” a bordo do MSC Seaviw. O restaurante oferece pratos sofisticados de peixes e frutos do mar que misturam a tradição e a vanguarda da essência mediterrânea. O chef é conhecido por apresentar uma culinária ousada e inovadora. Vale experimentar! 

HOLA! Tapas Bar

restaurante arrow-options
Divulgação

Restaurante espanhol HOLA! Tapas Bar no MSC Bellissima

Presente no MSC Meraviglia e no MSC Bellissima, o restaurante “HOLA! Tapas Bar” apresenta pratos tradicionais da culinária da Espanha. O hóspede pode provar aperitivos para compartilhar, refeições completas e ainda degustar um bom vinho espanhol. A tortilla e o creme catalão são destaque no menu. 

L’Atelier Bistrot

restaurante arrow-options
Divulgação

L’Atelier Bistrot, restaurante tradicional francês, no MSC Seaview

Para quem quer desfrutar de um restaurante sofisticado e tradicional francês, o “L’Atelier Bistrot” é uma ótima opção. A bordo do MSC Seaview e MSC Bellissima, oferece pratos tradicionais franceses como Escargots e Foie Gras, além de aperitivos, queijos e outros pratos principais. Também é possível tomar um café da manhã ao estilo parisiense, com um puro croissant com manteiga e café au lait. 

Leia também: Cruzeiro volta ao mundo: opções e como se organizar para viajar mais de 100 dias

Oceania Cruises

A Oceania Cruises tem um diferencial interessante: não existem bufês nos navios da companhia. Todos os restaurantes tem serviço de mesa e não há custo adicional. 

Jacques

restaurante arrow-options
Divulgação

Restaurante Jacques, dos navios Marina e Riviera da Oceania Cruises

Os amantes da gastronomia francesa vão se interessar pelo “Jacques”. O restaurante está presente nos navios Marina e Riviera com um projeto arquitetônico que lembra um bistrô parisiense. O menu oferece clássicos franceses reinterpretados pelo Master Chef Pépin. É necessário reservar.

Red ginger

restaurante arrow-options
Divulgação

Restaurante de culinária asiática Red Ginger, decorado de acordo com o feng shui

A culinária asiática também tem espaço nos navios Marina, Riviera e Sirena. O “Red Ginger” é um ambiente tranquilo decorado com base no feng shui que apresenta interpretações contemporâneas de clássicos asiáticos. É possível provar uma salada de pato assado apimentado e melancia com castanha de caju, hortelã e manjericão tailandês, por exemplo. Ou um penang de carne malaio com arroz de coco e paratha rôti. É preciso fazer reserva.

Toscana

restaurante arrow-options
Divulgação

Restaurante Toscana, com pratos italianos

A culinária típica da região da Toscana pode ser apreciada a bordo do Marina, Riviera, Regatta, Insignia e do Nautica no restaurante que leva o mesmo nome.

Com a intenção de resgatar as receitas tradicionais de família, o menu oferece o clássico jantar antepastos quentes ou frios, sopa, macarrão ou risoto, salada e prato principal. É possível saborear pratos como carpaccio de polvo, lasanha e ossobuco à milanesa.

Apresentados em louça Versace elegante e personalizada, os pratos são  preparados como se fossem obras-primas exemplificam a essência da Toscana e celebram a paixão da Itália pela culinária.

Também é preciso fazer reserva por aqui.

Leia também: Costa Cruzeiros abre vendas para nova temporada na América do Sul

Costa Cruzeiros

Para quem gosta de comer bem no  cruzeiro , a Costa Cruzeiros também apresenta opções.

Pizzeria Pummid’oro

chef preparando pizza arrow-options
Divulgação

As pizzas da Pizzeria Pummid’oro são feitas com ingredientes de alta qualidade e massa de fermentação lenta

Imagina comer uma pizza tipicamente italiana em alto mar? A frota da Costa Cruzeiros tem a bordo a “Pizzeria Pummid’oro”, que prepara 14 sabores de pizza com ingredientes de primeira qualidade e fermentação lenta.

Os destaques são as clássicas Margherita, Napolitana e Quattro Stagioni (uma pizza típica da Itália dividida em quatro partes, em que cada uma leva ingredientes que representam uma estação do ano). Para acompanhar, vinho ou chopp. O serviço não está incluso no pacote. É preciso fazer reserva.

Teppanyaki

restaurante arrow-options
Divulgação

Teppanyaki no navio Costa Diadema

O restaurante “Teppanyaki” oferece um jantar oriental interativo, onde um chef asiático fica ao centro de uma mesa comunitária com capacidade para 15 pessoas preparando os pratos. É um verdadeiro show de acrobacia. Existem três opções no cardápio: um jantar clássico, um mais sofisticado e uma versão vegetariana.

Também é preciso pagar a parte e os valores variam entre 27 e 34 euros, e o local exige reserva. Está disponível no navio Costa Diadema e estará também no Costa Smeralda que inaugura em dezembro deste ano

Ristorante LAB

No novo navio da companhia, o Costa Smeralda, que será inaugurado em 21 de dezembro, apresentará uma experiência completamente diferente. Os passageiros poderão colocar a mão na massa e preparar um prato para família e amigos sob a supervisão de um chef. Será preciso fazer reserva e o programa também não está incluso no pacote.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Turismo

Já está na hora de cancelar a viagem de réveillon?

Publicado


source

Depois que entramos no segundo semestre do ano, muitos brasileiros passaram a se preocupar com os planos de Ano Novo. Alguns já haviam até comprado as passagens, outros estão esperando a situação melhorar para ir atrás da próxima viagem. Porém, as informações seguem muito incertas, especialmente no setor turístico, então fica aquela dúvida: devo desistir dos meus planos para o réveillon? 


réveillon
Pixabay/Reprodução

“Acreditamos que será possível viajar no Ano Novo com segurança, mas o contexto está mudando constantemente e podemos facilmente errar a previsão”, diz Luísa


Para Luísa Dalcin, diretora de comunicação do buscador Viajala, ainda é difícil dizer com certeza, uma vez que as previsões estão muito instáveis. Além da volta à normalidade das companhias e empresas de hospedagem, que está acontecendo aos poucos, o turista precisa se sentir verdadeiramente seguro. 

“É natural que haja hesitação por semanas e até meses depois da retomada e será preciso um movimento consistente que envolva os órgão de saúde, as autoridades e as empresas de turismo para que a insegurança de viajar se dissipe e o mercado encontre também o seu ponto de ‘nova normalidade'”, afirma.

Segundo uma pesquisa feita pelo Viajala com 3 mil usuários da plataforma em 6 país da América Latina, cerca de 66% dos usuários brasileiros declararam não saber  quando voltariam a viajar para fora do país. Quando perguntados sobre quando acham que poderão voltar a viajar, 11% dos entrevistados gerais disseram acreditar que, para fora do país, só a partir de 2021 e 20% acredita que as viagens nacionais serão possíveis a partir de outubro de 2020.

Além das passagens e das reservas de estadia, também existe a preocupação com as atividades turísticas do local de destino, mas Luísa acredita que quando as viagens forem liberadas, já estaremos em um patamar que será possível fazer os passeios turísticos.

“Existe a tendência de que pontos turísticos que costumam lotar, gerar filas, como museus e monumentos, diminuam sua capacidade e mantenham esse número mais baixo por um bom tempo. Isso requer ainda mais organização do viajante: se antes ele deixava para comprar um ingresso na última hora, talvez seja necessário comprá-lo com dias e até semanas de antecedência”, alerta diretora. 

Além da saúde

“Há também o problema financeiro. A pandemia impactou a vida, o salário, o emprego de muita gente, que precisará pensar também nas próprias contas antes de organizar uma viagem no Ano Novo. São muitos fatores envolvidos”, ressalta Luísa.

Segundo entrevistados pelo Viajala, na hora de voltar a viajar para o exterior, o principal medo dos brasileiros é a própria situação financeira: 34% dos participantes declararam que temem pela sua situação financeira quando o forte da crise passar, enquanto 17% se mostraram preocupados com a cotação de moedas estrangeiras, como o dólar e o euro, que deverão seguir altas mesmo no fim da quarentena. 

Já comprei a minha viagem de final de ano, e agora?

Para aqueles que já estão com as passagens compradas, Luísa acredita que valha a pena esperar para cancelar. “Temos mais de cinco meses ainda. Existem até rumores de vacina para o fim do ano, então vale considerar esperar um pouco mais para ter mais segurança na decisão”, reflete.

Fonte: IG Turismo

Continue lendo

Turismo

Já está na hora de cancelar a viagem de réveillon?

Publicado


source

Depois que entramos no segundo semestre do ano, muitos brasileiros passaram a se preocupar com os planos de Ano Novo. Alguns já haviam até comprado as passagens, outros estão esperando a situação melhorar para ir atrás da próxima viagem. Porém, as informações seguem muito incertas, especialmente no setor turístico, então fica aquela dúvida: devo desistir dos meus planos para o réveillon? 


réveillon
Pixabay/Reprodução

“Acreditamos que será possível viajar no Ano Novo com segurança, mas o contexto está mudando constantemente e podemos facilmente errar a previsão”, diz Luísa


Para Luísa Dalcin, diretora de comunicação do buscador Viajalá, ainda é difícil dizer com certeza, uma vez que as previsões estão muito instáveis. Além da volta à normalidade das companhias e empresas de hospedagem, que está acontecendo aos poucos, o turista precisa se sentir verdadeiramente seguro. 

“É natural que haja hesitação por semanas e até meses depois da retomada e será preciso um movimento consistente que envolva os órgão de saúde, as autoridades e as empresas de turismo para que a insegurança de viajar se dissipe e o mercado encontre também o seu ponto de ‘nova normalidade'”, afirma.

Segundo uma pesquisa feita pelo Viajalá com 3 mil usuários da plataforma em 6 país da América Latina, cerca de 66% dos usuários brasileiros declararam não saber  quando voltariam a viajar para fora do país. Quando perguntados sobre quando acham que poderão voltar a viajar, 11% dos entrevistados gerais disseram acreditar que, para fora do país, só a partir de 2021 e 20% acredita que as viagens nacionais serão possíveis a partir de outubro de 2020.

Além das passagens e das reservas de estadia, também existe a preocupação com as atividades turísticas do local de destino, mas Luísa acredita que quando as viagens forem liberadas, já estaremos em um patamar que será possível fazer os passeios turísticos.

“Existe a tendência de que pontos turísticos que costumam lotar, gerar filas, como museus e monumentos, diminuam sua capacidade e mantenham esse número mais baixo por um bom tempo. Isso requer ainda mais organização do viajante: se antes ele deixava para comprar um ingresso na última hora, talvez seja necessário comprá-lo com dias e até semanas de antecedência”, alerta diretora. 

Além da saúde

“Há também o problema financeiro. A pandemia impactou a vida, o salário, o emprego de muita gente, que precisará pensar também nas próprias contas antes de organizar uma viagem no Ano Novo. São muitos fatores envolvidos”, ressalta Luísa.

Segundo entrevistados pelo Viajala, na hora de voltar a viajar para o exterior, o principal medo dos brasileiros é a própria situação financeira: 34% dos participantes declararam que temem pela sua situação financeira quando o forte da crise passar, enquanto 17% se mostraram preocupados com a cotação de moedas estrangeiras, como o dólar e o euro, que deverão seguir altas mesmo no fim da quarentena. 

Já comprei a minha viagem de final de ano, e agora?

Para aqueles que já estão com as passagens compradas, Luísa acredita que valha a pena esperar para cancelar. “Temos mais de cinco meses ainda. Existem até rumores de vacina para o fim do ano, então vale considerar esperar um pouco mais para ter mais segurança na decisão”, reflete.

Fonte: IG Turismo

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana