conecte-se conosco


Economia

MT Gás cria comissão para solucionar o gargalo das filas nos postos de GNV que abastecem Cuiabá e Várzea Grande

Publicado

O objetivo é identificar uma solução que dará resultado mais rápido e a contento para todos

A diretoria da Companhia Mato-grossense de Gás (MT Gás), proprietários dos postos de combustíveis que comercializam o gás natural veicular (GNV) em Cuiabá e Várzea Grande, representantes do Sindicato dos motoristas de aplicativos de Mato Grosso (Sindmapp-MT) e Associação de Motoristas de Aplicativos de Mato Grosso (Ama-MT) formaram uma comissão para solucionar o gargalo das filas nos quatro postos que abastecem a grande Cuiabá. A decisão foi tomada nesta quarta-feira (13), após reunião realizada no auditório da PGE.

De acordo com o presidente da MT Gás, Rafael Reis, o Governo do Estado e a MT Gás tomaram para si a responsabilidade dessa questão que vem afetando, especialmente os motoristas de aplicativos que usam o GNV.

“Recebi carta branca do governador Mauro Mendes para resolver essa questão. De imediato formamos uma comissão com integrantes de todas as entidades envolvidas para identificar, pontualmente, o que dificulta o abastecimento rápido em cada posto. Todos os trabalhos serão acompanhados por um técnico em GNV, que fará o levantamento do que é necessário para ampliar o serviço e atender a demanda reprimida. Também contaremos com um assessor jurídico para dar suporte legal as nossas ações”, ressalta.

Reis alega que a maior preocupação do Governo é evitar o prejuízo dos motoristas, porque a consequência principal é no lar, onde se diminui a renda e causa dificuldades para a família.

O objetivo é identificar uma solução que dará resultado mais rápido e a contento para todos. “Prontamente queremos aumentar o número de dispensers (bombas) e de bicos de abastecimento nos postos que já existem. Atualmente cada dispenser tem dois bicos, são oito ao todo. Como a demanda tem crescido, o plano é dobrar o número de bicos para expandir o atendimento”, justifica o presidente.

Dentre as reivindicações dos motoristas está a agilidade no abastecimento do GNV e a questão de multas que alguns alegaram ter recebido da Secretaria de Mobilidade Urbana de Cuiabá (Semob) devido à formação de filas. Os proprietários de postos, por sua vez, solicitaram maior celeridade na entrega do gás, instalação de equipamentos e assistência técnica da empresa distribuidora que cede os equipamentos por meio de comodato.

Conforme o proprietário do posto Santos Dumont em Várzea Grande, Fábio Marques, há oito meses é aguardado um equipamento que poderia acelerar o atendimento na bomba. “Hoje não conseguimos atender 24 horas porque não temos bombas suficientes e nem recebemos o gás em tempo hábil. Quando chega 3 horas da manhã acabou o gás e somente é reposto às 7h30, o que inevitavelmente resulta em fila. Mas estamos dispostos a somar com a MT Gás para resolver o problema, nossa parte será feita”, define.

A presidente do Sindmapp, Solange Menacho, foi enfática quanto ao posicionamento do sindicato em relação a proposta da comissão. “A categoria está à disposição para que resolvamos esse problema o mais breve possível. Contem com nosso apoio, a cadeia precisa funcionar rapidamente, nossa classe merece essa resposta”, ressalta.

O presidente da Ama-MT, Cleber Cardoso, se dispôs a contribuir com as melhorias para atendimento aos motoristas. “A categoria precisa de uma saída urgente. Se for para resolver, estamos prontos para ajudar”.

A reunião contou ainda com a presença do deputado Carlos Avalone, que representando a Assembleia Legislativa de Mato Grosso (AL-MT), afirmou que irá tratar junto à Semob e a Guarda Municipal de Várzea Grande a questão de multas que foram aplicadas.

A empresa GNC Brasil, distribuidora do gás natural também foi convidada para participar das discussões, mas nenhum representante compareceu.

Decisão

A primeira reunião da comissão mista irá ocorrer na próxima segunda-feira (18), quando serão definidos prazos para cada ação. Na ocasião, deve haver a participação de um membro da empresa GNC Brasil.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Ministério da Economia indica Paulo Valle para Secretaria do Tesouro

Publicado


O Ministério da Economia confirmou no início da noite de hoje (22) que o atual subsecretário de Previdência Complementar do Ministério do Trabalho e Previdência, Paulo Valle, assumirá a Secretaria do Tesouro Nacional. 

Com especialização em Economia pela George Washington University, Valle é servidor de carreira do Tesouro e tem larga experiência em funções públicas.

De 1999 a 2006, Valle foi coordenador-geral de Operações da Dívida Pública. De 2006 a 2015, foi subsecretário da Dívida Pública do Tesouro. De dezembro de 2015 a março de 2018, ocupou a presidência da Brasilprev, subsidiária de previdência complementar aberta do Banco do Brasil.

A pasta também anunciou hoje que o ex-ministro do Planejamento Esteves Colnago assumirá o comando da Secretaria Especial de Tesouro e Orçamento.

Exoneração

Os ex-titulares do Tesouro e Orçamento Bruno Funchal, e do Tesouro Nacional Jeferson Bittencourt, pediram exoneração de seus cargos nesta quinta-feira. 

A secretária especial adjunta do Tesouro e Orçamento, Gildenora Dantas, e o secretário adjunto do Tesouro Nacional, Rafael Araujo, também pediram exoneração.

Em nota, o Ministério da Economia informou que as decisões foram de ordem pessoal.

Edição: Aline Leal

Continue lendo

Economia

3 contas digitais internacionais para receber ou enviar dinheiro em dólar

Publicado


source

Tendo em vista o crescimento expressivo dos bancos digitais e fintechs, juntamente com o avanço da tecnologia no mercado, que proporciona agilidade, praticidade, além de maiores benefícios frente às instituições financeiras.

Além disso, alguns dos bancos digitais existentes no mercado, diferentemente dos bancos tradicionais, permitem aos clientes a possibilidade de abrir uma conta em dólar .

Isso ocorre, em razão da chamada conta global ou internacional, que algumas oferecem. Sendo assim, possibilitam a realização de transações com moedas internacionais. Bem como, o dólar.

Em resumo, a chance de poder enviar dinheiro da conta corrente em real para a conta internacional em moeda estrangeira oferece facilidade e praticidade. Da mesma forma, com as transações e aplicações na conta em moeda estrangeira para a conta em reais.

Leia Também

Isto posto, selecionamos três instituições que disponibilizam contas digitais internacionais para a realização de transações internacionais.

1 – BS2

Em primeiro lugar, temos o banco digital BS2, que disponibiliza uma conta internacional, totalmente isento de mensalidade, até mesmo para manter a conta ativa. Além disso, oferece a possibilidade de movimentar a conta em dólar, e realizar compras físicas e onlines.

2 – C6 Bank

Em resumo, o C6 Bank também se encontra entre os bancos digitais que contam com a conta internacional em seu portfólio, com tarifas menores que os bancos tradicionais cobram em cartões de crédito internacionais.

3 – Nomad

Por último, temos o Nomad, uma plataforma 100% digital que detém somente contas internacionais, regularizada para realizar câmbio, transferências, compras internacionais e investimentos em mercados globais.

Saiba mais sobre cada uma em 1Bilhão , parceiro do iG.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana