conecte-se conosco


Mato Grosso

MT-208 começa a receber aplicação de capa asfáltica e obras avançam em Aripuanã

Publicado


As obras de pavimentação de 41,6 quilômetros da MT-208, no município de Aripuanã, seguem em ritmo acelerado. Já foi iniciada a aplicação de capa asfáltica em um trecho da rodovia, que já apresenta nova aparência, deixando para trás a estrada de terra e a poeira. Esse trecho é a primeira ligação asfáltica do município, localizado  da região Noroeste de Mato Grosso.

A pavimentação é executada na MT-208, no trecho que vai de Aripuanã até a Passagem do Loreto, no entroncamento da MT-418, que dá acesso à BR-174. As obras são realizadas pela Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), em cooperação com a Prefeitura de Aripuanã.

Do trecho a ser pavimentado, quatro quilômetros estão imprimados e 2,5 quilômetros já recebem o tratamento superficial duplo, que é uma camada de revestimento constituída por duas aplicações de ligante asfáltico. Estão sendo investidos R$ 31,9 milhões na pavimentação.

MT-208 começa a receber aplicação de capa asfáltica e obras avançam em Aripuanã

Essa obra é mais uma das várias que estão sendo realizadas em Mato Grosso como resultado de cooperações, nas quais Estado e Município se unem para executar os serviços, sem transferência de recursos. Isso garante a execução de empreendimentos com qualidade a um custo mais baixo, lembrou o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira.

Por meio da parceria com Aripuanã, coube à Sinfra realizar a licitação e contratação de empresa executora da obra, enquanto o Município está responsável por obras complementares, sinalização e controle e recuperação ambiental. A previsão é de que, com a chegada do asfalto, haja a melhoria da trafegabilidade e o incentivo ao desenvolvimento na região. 

Hoje Aripuanã é reconhecida como a segunda maior produtora de energia de Mato Grosso, referência na extração mineral, pecuária e manejo florestal sustentável. Para contribuir ainda mais para o escoamento da produção, principalmente da região Oeste do município, está prevista a construção de uma ponte de concreto na MT-208, sobre o Rio Aripuanã.

A pavimentação é executada na MT-208, no trecho que vai de Aripuanã até a Passagem do Loreto.

O contrato para execução da obra, que terá um total de 240 metros de extensão, além do encabeçamento, já foi assinado. A ponte vai ligar Aripuanã ao distrito de Conselvan, à cidade de Rondolândia e ao estado de Rondônia. Outra melhoria de infraestrutura rodoviária em andamento é a execução dos serviços de manutenção e conservação de 90,5 quilômetros da MT-208, entre a cidade de Aripuanã e o Distrito de Conselvan.

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Com mais de 450 atualizações, Portal Transparência teve 1,2 milhão de acessos em 2020

Publicado


O Portal Transparência do Governo de Mato Grosso obteve 1.221.776 acessos em 2020. O quantitativo é 5,1% superior ao número de acessos do ano anterior, quando a página somou 1.162.302 visualizações.

Os dados foram gerados pela Controladoria Geral do Estado (CGE-MT) e pela Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI), responsável pela gestão de conteúdo e pelo suporte técnico da página, respectivamente.

As visualizações do Portal Transparência em 2020 foram feitas por 251 mil usuários. Os assuntos mais procurados foram lotação e remuneração dos servidores estaduais, despesas, contratos e boletins de monitoramento dos casos de Covid-19 em Mato Grosso.

Do total de visualizações, 98% foram originárias do Brasil e o restante de usuários dos seguintes países: Estados Unidos, Emirados Árabes, Argentina, Portugal, Canadá, Alemanha, Inglaterra e França.

Das 98% visualizações originárias do Brasil, 63,32% foram de usuários de Mato Grosso e as demais de outros estados. As unidades da federação que mais originaram acessos foram: Distrito Federal, São Paulo, Goiás, Rio de Janeiro e Paraná, que, juntas, somaram 24,91% das visualizações.

Segundo o secretário adjunto de Ouvidoria Geral e Transparência da CGE-MT, Vilson Nery, alguns dos motivos para o crescimento no número de acessos ao portal foram as reformulações na interface, o esforço para manter os dados atualizados na página e a disponibilização de informações sobre a pandemia do coronavírus.

Portal Covid-19

Para se ter uma ideia, em 2020, foram feitas 455 atualizações no Portal Transparência. Entre elas estiveram a disponibilização de campo específico para as informações sobre a pandemia: aquisições emergenciais, legislação estadual (leis, decretos, portarias etc), relatórios produzidos pela CGE, monitoramento de casos confirmados, doações de bens e recursos financeiros e execução orçamentária para a Covid-19.

Ao longo do ano, à medida em que o Estado foi aprimorando a publicidade das compras emergenciais da Covid-19 no Portal Transparência, Mato Grosso evoluiu do conceito “bom” para “ótimo” em uma das edições da avaliação feita pela organização não-governamental “Transparência Internacional – Brasil”.

A evolução foi alcançada mediante força-tarefa articulada entre a CGE, Casa Civil/Secretaria Adjunta de Comunicação (Secom), Secretaria de Estado de Saúde (SES), Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) e MTI para disponibilizar e atualizar o conteúdo no formato definido pela “Transparência Internacional – Brasil”.

Outros destaques

Na ampliação de conteúdo no Portal Transparência, destaque também para a disponibilização de informações em tempo real da execução orçamentária e financeira do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central, formado pelo Distrito Federal e os estados de Mato Grosso, Goiás, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Rondônia e Tocantins.

Também foram inseridas na ferramenta informações sobre concessão de diárias a agentes públicos estaduais, como nome do beneficiário, destino, duração, objetivos e despesas detalhadas da viagem.

Destaque ainda para a publicidade dos relatórios de precatórios, fornecidos pela Procuradoria Geral do Estado (PGE), com o detalhamento dos interessados, da situação, da natureza e do valor devido das ordens de pagamento provenientes de condenação transitada em julgado em face do Poder Executivo Estadual.

Transparência ideal

Apesar de todas as melhorias já implementadas, o secretário-adjunto da CGE-MT ressalta que ainda há muito a ser feito para que o Estado alcance a transparência ideal, preconizada pelos organizações não-governamentais de avaliação da transparência pública.

“Mas ainda temos muito a melhorar, tanto na forma de apresentação do conteúdo quanto na transformação da transparência passiva em ativa, ou seja, na disponibilização no Portal Transparência de informações reiteradamente solicitadas pelo cidadão, para possibilitar que a população fiscalize, de forma simples e rápida, como os recursos públicos estão sendo aplicados pelo Poder Executivo Estadual”, observa o adjunto.

O representante da CGE-MT observa que, apesar de a coordenação das atividades de transparência ser de competência da Controladoria, os órgãos estaduais devem fornecer as respectivas informações de forma clara, objetiva, em linguagem de fácil compreensão e com possibilidade de geração de relatórios em diversos formatos eletrônicos, como planilhas e textos.

“Precisamos considerar que a transparência não é responsabilidade somente da CGE, mas de cada secretaria e entidade do Poder Executivo, que devem disponibilizar o conteúdo em formato e linguagem que facilitem a análise da informação”, ressalta adjunto da CGE-MT.

No caso da transparência ativa, os órgãos devem encaminhar à CGE-MT as informações gerais de interesse coletivo, produzidas ou custodiadas por eles para alimentação e atualização no Portal Transparência.

Vale ressaltar que, independentemente do conteúdo disponibilizado no Portal Transparência, cada órgão e entidade deve publicar as informações de seu negócio no site institucional próprio.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Seciteci prorroga prazo para inscrição de professores temporários

Publicado


A Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci), prorrogou até o dia 29 de janeiro, o prazo para as inscrições para os candidatos interessados em participar do processo seletivo para a contratação de professores temporários.

Os profissionais deverão atuar na conclusão de cursos profissionalizantes que estão em andamento, mas foram suspensos por conta da pandemia.

O prazo para as matrículas se encerrariam nesta terça-feira (26), porém foi ampliado para que os candidatos possam providenciar a documentação necessária e concluir o processo de inscrição. 

Em fevereiro serão divulgados os classificados conforme etapas especificadas em edital. Todas as informações sobre o edital, prazos e inscrições poderão ser acessados AQUI

Os professores vão atuar nas Escolas Técnicas Estaduais (ETE’s) de Sinop, Rondonópolis, Barra do Garças, Diamantino, Tangará da Serra, Lucas do Rio Verde, Alta Floresta e Poxoréu.

A base salarial é a mesma de professores efetivos e segue conforme a carga horária de cada profissional, que pode ser de 20, 30 ou 40 horas, portanto pode variar de R$2,4 mil a R$4,8 mil. Os requisitos e documentos necessários estão disponíveis no edital.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana