conecte-se conosco


Geral

MP pede prisão de motorista que causou acidente e matou duas pessoas em VG

Publicado

A 7ª Promotoria de Justiça Criminal de Várzea Grande denunciou o mecânico Jefferson Nunes Veiga pelo homicídio duplamente qualificado (com emprego de meio que caracterizou perigo comum e mediante recurso que dificultou a defesa das vítimas) de um motorista de aplicativo e de uma passageira, ocorrido em 8 de abril deste ano. Além disso, o promotor de Justiça César Danilo Ribeiro de Novais manifestou pela prisão preventiva do denunciado, sob o argumento da garantia da ordem pública e da aplicação da lei.

“O denunciado conduziu veículo automotor com velocidade incompatível com a via pública que trafegava, sob forte influência de álcool, gerando situação de risco aos demais condutores que trafegavam pela via, agindo de maneira totalmente indiferente à vida humana, invadindo a pista oposta e colidindo com outros dois veículos que trafegavam pela via, matando duas vítimas, bem como ferindo gravemente outras quatro vítimas” afirmou o promotor, reforçando que Jefferson Veiga assumiu o risco de produzir o resultado morte.

Conforme a denúncia, no dia dos fatos, Jefferson Veiga “conduzia veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool e em excesso de velocidade” pela Avenida Filinto Müller, em Várzea Grande. Dirigindo um Corolla, ele invadiu a pista contrária e bateu em um Ônix, onde estavam o condutor Félix Lopez Bress, Jucilene Bispo da Costa e o filho do condutor (pessoa ainda não identificada). Em seguida, colidiu frontalmente com um Etios, matando no local o motorista de aplicativo Igor Rafael Alves dos Santos Silva e a passageira Marcilene Lúcia Pereira. A filha dela, que também estava no carro, sobreviveu.

Assim, Jefferson Veiga foi denunciado duas vezes por homicídio qualificado e quatro vezes por homicídio tentado, além de embriaguez ao volante. “Os crimes foram praticados sem que as vítimas pudessem esboçar reação defensiva, porquanto foram surpreendidas pelo veículo do denunciado Jefferson Nunes Veiga que invadiu a pista contrária, colhendo-as de surpresa pela contramão. O denunciado valeu-se também de meio que resultou perigo comum, uma vez que, dirigindo perigosamente empregando velocidade excessiva e embriagado, colocou em risco a integridade física de outros condutores e transeuntes que passavam pelo local”, argumentou o promotor.

Indenização – O Ministério Público requereu ainda que “seja arbitrado valor a título de reparação dos danos materiais e morais sofridos pelas vítimas, bem como pelo dano moral difuso, por ofensa à comunidade”.

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Geral

Idoso é ‘fechado’ e capota Honda Civic na Avenida da FEB, em VG

Publicado

A Guarda Municipal interditou o local e controlou o fluxo de veículos na Av da FEB, local do acidente

Um idoso de 65 anos foi encaminhado às pressas para o Pronto Socorro Municipal de Várzea Grande (PSM) após capotar o seu veculo, um Honda Civic, na Avenida da FEB, em Várzea Grande, na manhã deste sábdo, 11.

Segundo informações iniciais, ele seguia no sentido Várzea Grande – Cuiabá, quando foi fechado por um caminhão baú. Sem controle, o seu veículo, saiu da pista, bateu em um “gelo baiano” e capotou, ficando atravessado na pista.

A Guarda Municipal de Várzea Grande fez o atendimento imediato, bloqueou a pista e solicitou presença do Serviço de Atedimento Médico de Urgência (Samu), cujos paramédicos constataram que ele sofre do Mal de Parkinson, embora esse detalhe nada tenha a ver com o acidente. A Delegacia de Delitos de Trânsito esteve no local fazendo as perícias de praxe e o automóvel, até o momento desta reportagem, aguardava o guincho para a sua retirada.

Continue lendo

Geral

MP vai investigar fala sobre crime ambiental e homofobia em rodeio de MT; veja vídeo

Publicado

O Ministério Público informou que investigará a incitação a crime ambiental e homofobia durante um rodeio realizado pelo Circuito Nortão de Rodeio Bulls, em Marcelândia (700 km de Cuiabá), em uma apresentação de um palhaço conhecido como Estrelinha. A organização do evento diz que a fala do humorista não representa a opinião e os valores da empresa.

No vídeo, disponibilizado nas redes sociais para a transmissão do evento ao vivo pela internet, é possível ver o palhaço entrando na arena vestido de caçador, com uma espingarda de brinquedo em mãos. Nesse momento, ele pergunta para o locutor Pena Branca se ele sabia qual era a “maior alegria e a maior tristeza de um caçador”.

O apresentador responde que não. Então o palhaço diz: “A maior alegria do caçador é matar uma onça, tirar o couro e estender na sala da sua casa. E a maior tristeza é ter um filho ‘viado’ em casa e não poder matar’.

Depois disso, enquanto um trecho de música com letra homofóbica toca na arena, o palhaço “mata” uma pessoa vestida de onça.

Em nota à imprensa, o Circuito Nortão de Rodeio Bulls disse que a fala do profissional contratado para o evento não representa a opinião e os valores da empresa. “Para que episódios como esse não se repitam, comunicamos tanto com o profissional como todos os demais prestadores de serviço no evento nossa repulsa às falas, repreendendo-os que atitudes ou opiniões como essa não serão toleradas”.

A empresa pediu desculpas “a todos que tenham se sentiram ofendidos” e disse que “falas preconceituosas não têm mais lugar na nossa sociedade”.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana