conecte-se conosco


Economia

Mourão confirma que Bolsonaro segurou preço do diesel, mesma política de Dilma

Publicado


Vice-presidente, General Hamilton Mourão
Romério Cunha/VPR

Para Mourão, decisão de Bolsonaro de segurar preço do diesel foi tomada para tentar conter possível descontentamento dos caminhoneiros


O vice-presidente, general Hamilton Mourão, confirmou que a determinação de segurar o preço do diesel nesta sexta-feira (12) partiu do presidente Jair Bolsonaro (PSL).  Na quinta-feira (11), a Petrobras  havia anunciado um aumento de 5,74% no combustível, mas recuou da decisão no mesmo dia.

Segundo Mourão, a interferência no valor do diesel foi “pontual”.  “Toda decisão tem fatores positivos e negativos. Eu não tenho domínio dos fatos todos que levaram o presidente a tomar essa decisão. Eu não sei quais são as pressões que ele estava sofrendo ou a visão que ele tinha do que poderia acontecer nesse exato momento com esse aumento um pouco maior do diesel e que obviamente o levou a tomar essa decisão”, disse em entrevista à rádio CBN .

O vice-presidente acrescentou, ainda, que Bolsonaro não repetirá a política de intervenção nos preços da estatal adotada pela ex-presidente Dilma Rousseff . “Tenho absoluta certeza de que ele não vai praticar a mesma política da ex-presidente Dilma Rousseff no tocante à intervenção do preço do combustível e da energia”, afirmou. 

Para Mourão, a decisão do presidente foi tomada para evitar um possível problema com os caminhoneiros . “Justamente pelo momento que estamos vivendo. Eu tenho visto alguns dados que tem me chegado da pressão do lado dos caminheiros. Acredito que o presidente está buscando a melhor solução para equacionar o problema”, declarou. 

Desde o último mês, integrantes do governo federal tem feito tentativas de agradar os caminhoneiros, na esperança de reduzir as possibilidades de uma nova greve da categoria. Mourão não confirmou. “Já faz algum tempo que esses dados [de possível greve de caminheiros]  vem chegando. Mas são dados, não há uma confirmação. Então temos que tratar com cuidado, e eu acho que foi essa a visão do presidente e de quem o assessorou nessa decisão”, explicou.

Em março, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, chegou a dizer que Bolsonaro tem um  ” amor muito grande” pelos caminhoneiros . Dias antes, Bolsonaro anunciou  a criação de um cartão caminhoneiro , que vai garantir a compra de diesel e outros combustíveis sem variação contínua de preço, e ainda prometeu outras medidas em breve para a categoria.

Perguntado sobre a possível contradição entre a intervenção na estatal e a autointitulação do governo como liberal, Mourão  respondeu que “em tesé é [uma contradição]. Agora como eu respondi os fatos que chegaram ao conhecimento do presidente não são do meu domínio portanto eu acredito no bom senso dele e que tomou essa decisão buscando o bem maior.”

Ações da Petrobras caem mais de5% após recuo no aumento de preço do diesel


Logo da Petrobras ao lado da bandeira do Brasil
Fernando Frazão/Agência Brasil

Ações da Petrobras caem mais de 5% após recuo no aumento de preço do diesel


Após o anúnio de recuo na alta do preço do diesel, as ações da Petrobras abriram o dia em forte queda na Bolsa de Valores de São Paulo (Ibovespa). Às 11h40, as ações da estatal caíam 5,05%.

Leia também: União pagará US$ 9 bilhões à Petrobras por revisão de contrato do pré-sal

Com a interferência no preço do diesel , o mercado entende que a petroleira está com a política de reajuste de valores ameaçada.



Fonte: IG Economia
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Economia

Arrecadação de impostos de R$ 174,9 bi é recorde para mês de janeiro

Publicado

A arrecadação total das Receitas Federais atingiu, em janeiro deste ano, R$ 174,991 bilhões, registrando acréscimo real (descontada a inflação) de 4,69% em relação ao mesmo mês de 2019. Esse é o maior valor já arrecadado para o mês de janeiro.

As Receitas Administradas pela Receita Federal (impostos e contribuições federais) chegaram a R$ 163,948 bilhões, no mês passado, resultando em crescimento real de 4,69%.

As receitas administradas por outros órgãos (principalmente royalties do petróleo) totalizaram R$ 11,043 bilhões, em janeiro, com expansão de 4,65%.

Edição: Fernando Fraga

Fonte: EBC Economia
Continue lendo

Economia

Prévia da inflação oficial fica em 0,22% em fevereiro, aponta IBGE

Publicado

source

Agência Brasil

inflação arrow-options
Reprodução

Prévia da inflaçãao oficial ficou em 0,22% em fevereiro, aponta IBGE

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), que mede a prévia da inflação oficial, ficou em 0,22% em fevereiro deste ano. Essa é a menor taxa para o mês desde o início do Plano Real, em 1994. O IPCA-15 de fevereiro também ficou abaixo do registrado em janeiro (0,71%). Em fevereiro de 2019, a taxa havia sido de 0,34%.

Leia também: Deputados se agridem e votação da Previdência estadual é adiada em SP; assista 

Segundo os dados divulgados hoje (20) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o IPCA-15 acumula taxas de 0,93% no ano e de 4,21% em 12 meses.

Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, três apresentaram deflação (queda de preços) na prévia de fevereiro, entre eles alimentação e bebidas, cujos preços recuaram 0,10%. A queda de preços de 5,04% das carnes foi o principal responsável por esse comportamento dos alimentos.

Também tiveram deflação os itens de vestuário (-0,83%) e de saúde e cuidados pessoais (-0,29%).

Já os gastos com educação foram os que mais impulsionaram a inflação na prévia de fevereiro, ao subirem 3,61%, devido principalmente ao reajuste sazonal dos cursos regulares (4,36%), que costuma ocorrer nessa época.

Leia também: Petroleiros decidem se suspendem a greve temporariamente nesta quinta

Outros grupos com inflação foram habitação (0,07%), artigos de residência (0,17%), transportes (0,20%), despesas pessoais (0,31%) e comunicação (0,02%).

Fonte: IG Economia
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana