conecte-se conosco


Nacional

Motorista de aplicativo está preso há um mês por drogas achadas com passageira

Publicado


source
José Adriano de Sousa Lima, motorista de aplicativo preso em Juíz de Fora após a PRF encontrar drogas na bagagem de uma passageira que ele levava
Reprodução

José Adriano de Sousa Lima, motorista de aplicativo preso em Juíz de Fora após a PRF encontrar drogas na bagagem de uma passageira que ele levava

A família de José Adriano de Sousa Lima, de 45 anos, tenta provar a inocência do motorista de aplicativo desde o dia 16 de junho, há pouco mais de um mês, quando o trabalhador foi preso pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Juíz de Fora (MG). A PRF encontrou drogas em duas malas que eram transportadas por uma passageira que o trabalhador transportava do bairro da Penha, no Rio de Janeiro, à cidade mineira.

Na abordagem, a PRF encontrou cerca de 2 kg de maconha e 2 kg de cocaína na bagagem da passageira. Segundo Lorena Zampolli, de 23 anos, filha do motorista, o pai é réu primário, inocente e nunca teve envolvimento com o tráfico de drogas. 

“Ele [José Adriano de Sousa Lima] avisou à polícia que era motorista de aplicativo, que a corrida estava rodando e ainda não havia sido finalizada, falou isso no depoimento da delegacia e na audiência de custódia, mas ninguém quis olhar”, denuncia Lorena.

Segundo ela, o pai vem colaborando com as investigações desde o início, mas a passageira, que seria a responsável pela droga apreendida, se mantém calada diante da Justiça.

Você viu?

“Ela disse à polícia que estava indo a Juíz de Fora fazer um programa sexual, mas que não sabia informar qual era o destino do homem que foi encontrar. Depois disso ela se manteve calada. Na audiência de custódia ela também se calou, e isso prejudica muito meu pai, porque não inocenta ele”, desabafa.

Outro obstáculo, segundo ela, é a falta de interesse da empresa 99 em colaborar com a investigação. “Eles não foram notificados judicialmente e, quando liguei para lá, me falaram que só liberariam o histórico de corridas mediante a ofício judicial. Até agora esse documento não foi expedido pelo juiz.”

Os advogados de José Adriano já entraram com um habeas corpus preliminar — que foi negado. Agora, a defesa aguarda a resposta da Justiça para o habeas corpus de mérito, este julgado por 3 desembargadores e que leva de 20 a 30 dias pra sair.

Em nota, a 99 lamentou o ocorrido e disse ter entrado em contato com a polícia para acompanhar o caso. “A 99 lamenta profundamente o ocorrido com o motorista parceiro José Adriano de Souza Lima. Assim que tomamos conhecimento, imediatamente mobilizamos uma equipe responsável por compartilhar as informações necessárias”.

“Porém, pela legislação vigente, o envio de dados de usuários depende de prévia autorização das autoridades. Entramos proativamente em contato com a polícia e aguardamos essa etapa para seguir colaborando. Continuamos a postos para apoiar as investigações no que for necessário para que o caso seja esclarecido o mais breve possível”, conclui o texto.

A reportagem do iG entrou em contato com a Polícia Rodoviária Federal de Juíz de Fora, mas ainda não obteve retorno até a publicação da matéria.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

Em resposta a ataques de Bolsonaro, Fux cancela reunião entre chefes de poderes

Publicado


source


Presidente do STF, Luiz Fux
Gil Ferreira/Agência CNJ

Presidente do STF, Luiz Fux


O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, anunciou o cancelamento da reunião entre os chefes de poderes – Executivo (presidente Jair Bolsonaro), Legislativo (Arthur Lira e Rodrigo Pacheco, presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado, respectivamente), além do próprio Fux (Judiciário). A declaração foi feita durante sessão do STF realizada na tarde desta quinta-feira (05).

De acordo com o ministro, o motivo são os reiterados ataques do presidente da República, Jair Bolsonaro, ao processo eleitoral brasileiro, bem como, especialmente, aos ministros Luís Barroso e Alexandre de Moraes . “Quando se ataca um integrante desta Corte, se ataca a todos”, disse Fux.


“Alertei o presidente da República, em julho, sobre os limites do exercício do direito da liberdade de expressão, bem como sobre o necessário e inegociável respeito entre os poderes para a harmonia institucional do país”, continuou o presidente do STF. “Diante dessas circunstâncias, o Supremo informa que está cancelada reunião entre os chefes de Poder, entre eles o presidente da República”, finalizou.

Continue lendo

Nacional

Brasileiro que denunciou racismo nos EUA é encontrado morto em San Francisco

Publicado


source
Brasileiro estava nos EUA desde 2018
Reprodução/Instagram

Brasileiro estava nos EUA desde 2018



O brasileiro Anderson Silva Sodre, conhecido como Ander Jackson, de 26 anos, foi encontrado morto em seu apartamento, nesta quarta-feira (4), na cidade de San Francisco. Natural de Sorocaba, Ander morava nos EUA desde dezembro de 2018. As informações são do G1

Conhecido por vídeos engraçados nas redes sociais, ele possuía 116 mil de seguidores no Instagram. No ano passado, o brasileiro denunciou um caso de racismo. De acordo com Ander, um casal chegou a expulsá-lo da residência onde trabalhava cuidando de seus filhos. “Fui chamado de lixo”, disse à época.


Família no Brasil

Segundo reportagem do G1, uma amiga de Ander soube da morte e passou o contato dos parentes do jovem para as autoridades. As causas estão sendo investigadas. Agora, a família do jovem tenta trazer o corpo para o Brasil.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana