conecte-se conosco


Nacional

Motoboys protestam em condomínio de rapaz que fez ofensas racistas

Publicado


source

Alguns Motoboys de Campinas, interior de São Paulo, fizeram um protesto na frentedo condomínio onde mora o homem que apareceu agredindo verbalmente e fazendo ofensa racial contra um profissional da categoria , em Valinhos.

motoboy
Reprodução/redes sociais

Matheus foi humilhado após atraso na entrega de um cliente


Cerca de 100 motoboys se reuniram em um posto de combustíveis em direção ao residencial, onde fizeram um buzinaço.

“Nós motoboys somos vistos como arruaceiros e baderneiros, mas não é essa nossa função. Estamos pra ajudar e servir a população, ainda mais neste tempo de pandemia. Queremos e estamos somente cumprindo nosso trabalho, nada mais”, diz Tarcísio André Martins Júnior, um dos manifestantes.
“Só porque ele mora em um condomínio fechado ele não é melhor que ninguém. Prova tá aí, na sabedoria do boy, em momento algum o agrediu verbalmente, não faltou com o respeito ao cliente. Isso tem que mudar, acabar”, acrescentou ao EPTV.

A manifestação ocorreu de forma pacífica e durou aproximadamente 30 minutos. Além disso, não houve acompanhamento da Guarda Civil Municipal nem da Polícia Militar.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

Governo volta a fechar bares e casas de show em Manaus; decisão vale por 30 dias

Publicado


source
As novas restrições, que ainda serão publicadas no Diário Oficial do Estado
Foto: Reprodução/Internet

As novas restrições ainda serão publicadas no Diário Oficial do Estado



Bares, balneários, flutuantes, praias, casas de show e aluguel de sítios estão proibidos de funcionar pelos próximos 30 dias no Amazonas. A decisão foi anunciada pelo governador Wilson Lima, durante uma live, na manhã desta quinta-feira (24). De acordo como gestor, os casos da Covid-19 apresentaram uma tendência de crescimento.

Manaus tem 48.389 pessoas infectadas pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2) desde o início da pandemia e começou a flexibilizar o isolamento social em junho. Ainda de acordo com o governador do Amazonas, as aulas presenciais nas escolas públicas estão mantidas.

“Estamos tomando essa decisão por conta da falta de respeito de alguns de seguir os protocolos. Ninguém usava mais máscaras e juntava em uma aglomeração. E aí acabava sendo um foco de transmissão do Covid-19”, disse o governador na live desta quinta.

Ele explicou que a Vigilância Epidemiológica do estado constatou que o aumento de casos da Covid-19 nas últimas semanas se de, principalmente, por causa das aglomerações.

“Só no último fim de semana, fechamos dois estabelecimentos que juntos reuniam algo em torno de 7 mil pessoas. Um tinha 4 mil e o outro 3 mil participantes. É esse tipo de conduta que tem causado o aumento no número de casos, não a abertura de escolas”, destacou. “É o copo da balada que passa de boca em boca, a aglomeração sem cuidados, o não uso de máscaras, e não os estudantes”, concluiu.

Em média, o Amazonas contabilizou 9 novas mortes por dia na última semana, uma alta de 39% em 14 dias, quando a média estava em 7. 

“Estamos tomando hoje medidas restritivas e fechamento de estabelecimentos para priorizar o que é importante. Não vou deixar balada aberta e escola fechada”, disse Wilson Lima.

As novas restrições, que ainda serão publicadas no Diário Oficial do Estado. Lojas de conveniência e restaurantes poderão funcionar até as 22h.

Continue lendo

Nacional

PF investiga exploração de diamantes em terras indígenas

Publicado


source
garimpo
Ibama

Motivados pelo preço do ouro, cerca de 5 mil garimpeiros atuam dentro da Terra Indígena Kayapó, um dos últimos redutos de mata nativa no Estado.


A Polícia Federal (PF) realizou nesta quinta-feira (24) a Operação Crassa, com o objetivo de investigar a exploração ilegal de diamantes na Reserva indígena Roosevelt, em Rondônia. Ao todo foram expedidos 53 mandados de busca e apreensão no interior de Rondônia e em São Paulo, Roraima, Paraná, Piauí, Mato Grosso, Minas Gerais e Distrito Federal. Uma pessoa chegou a ser presa em flagrante por posse ilegal de arma.


A PF investiga empresários, indígenas, garimperios, e intermediários, que analisam os diamanetes e encontram compradores. Segundo os responsáveis pela operação, os indígenas permitiram a entrada de garimpeiros para explorar as pedras na reserva.

Os diamantes são retirados sem autorização legal para serem vendidos em joalherias de São Paulo e no exterior, como França, Itália, e Suíça. Os objetos retirados da reserva estão listados entre as pedras mais valiosas do mundo

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana