conecte-se conosco


Mato Grosso

Mostra coletiva “Olhares Cuyaverá” exibe 300 pontos de vista sobre Cuiabá

Publicado

Reservada para a última exposição da Temporada 2019 da Galeria Lava Pés, a mostra coletiva “Olhares Cuyaverá” estreia na próxima segunda-feira (25.11) com uma seleção de 300 fotografias que reverenciam a capital mato-grossense no ano de seu tricentenário.  

Ao todo, 130 fotógrafos exibem seus olhares sobre a cidade de Cuiabá. São ângulos e estilos diversos que evidenciam mudanças e transformações pela qual a capital vem passando na última década.  

“É a primeira vez que teremos uma mostra com tantos participantes. A fotografia é a arte de desenhar com luz e registrar um determinado tempo e espaço. Cuiabá mudou muito nos últimos dez anos e isso fica evidente na mostra. Mas o mais interessante é perceber a diversidade de olhares, uma verdadeira prova de amor a Cuiabá”, adianta Ádia Borges, organizadora da mostra.

Com entrada franca, a mostra fotográfica “Olhares Cuyaverá”, que segue em cartaz até o final do mês de janeiro, marca um ano de muitas realizações da Galeria Lava Pés. Em 2019, em quatro diferentes exposições, o público pode apreciar importantes obras de artistas mato-grossenses, entre telas, esculturas e instalações, além de fotografias e uma exposição de circulação internacional, “Egito sob o olhar de Napoleão”.

“Estamos muito felizes com as atividades da Galeria Lava Pés. Tivemos importantes exposições que contemplaram artistas da capital e do interior, abrangendo diversas linguagens e manifestações artísticas, além de uma respeitada exposição do Itaú Cultural. Estamos no caminho certo e a Temporada 2020 será ainda mais produtiva”, comemora Allan Kardec, secretário de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso.  

Leia Também:  Regime de colaboração é estratégia para avançar na educação de MT

Oficinas

Além da mostra, que segue em cartaz até o dia 24 de janeiro, uma parceria entre a Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) e a Associação Casa do Centro, serão oferecidas ao público interessado, oficinas de fotografias e palestras.

Ainda sem data definida para janeiro, as atividades trarão palestras sobre olhares fotográficos e aprimoramento de portfólio com José Medeiros, Nair Benedicto e Kiko Pacheco.

As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas pela página da Maratona Fotográfica no Facebook (www.facebook.com/maratonafotograficacuiaba/ ) ou pelo telefone disponível no serviço abaixo.

Maratona Fotográfica

As 300 fotografias selecionadas para a mostra coletiva “Olhares Cuyaverá” são oriundas do projeto Maratona Fotográfica de Cuiabá, projeto idealizado pelo fotografo José Medeiros em 2013.

Ao longo de seis edições da Maratona Fotográfica, 130 fotógrafos, amadores e profissionais, tiveram suas fotos selecionadas. Em 2019, a seleção dessas imagens ganha uma mostra inédita na Galeria Lava Pés.

A difícil tarefa de selecionar as imagens que integram a mostra ficou a cargo de uma curadoria da pesada: Juvenal Pereira e Walter Firmo, Nair Benedicto, Ângela Magalhães e Nadja Fonseca Peregrino, Guy Veloso e Fatinha Silva, Aline Figueiredo e Humberto Espíndola, Eraldo Peres, Raimundo Paccó e Rubens Valente assinaram a curadoria e os textos críticos.

Leia Também:  Operação integrada prende 36 autores de delitos criminais em oito municípios

Novo concurso

E a Maratona Fotográfica não para! A partir do dia 1° de dezembro, estarão abertas inscrições para a próxima exposição a ser realizada em 2020. O tema continua sendo “Cuiabá 300” e as inscrições são gratuitas.

Bem como as inscrições para as oficinas de janeiro, o novo concurso receberá as fotos para análise pela página no FaceBook (www.facebook.com/maratonafotograficacuiaba/ ). Lá também tem o regulamento. Boa sorte!  

Serviço

Tema: Mostra coletiva Olhares Cuyaverá

Quando: De segunda-feira à sexta-feira, em cartaz até dia 24 de janeiro

Horário: Sempre das 8h às 18h

Onde: A Galeria de Artes Lava Pés está localizada no piso térreo da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), na Avenida José Monteiro de Figueiredo (Lava Pés) nº 510, bairro Duque de Caxias, em Cuiabá.

Informações e Inscrições: (65) 98114-0315

Fonte: GOV MT
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Mato Grosso

Pesquisa da Unemat avalia efeito da variação de temperatura sobre a pressão arterial

Publicado

Considerada a epidemia do milênio, a doença renal crônica tem como principais causas a pressão arterial alta e a diabetes. É sabido que o descontrole da pressão arterial está presente em até 90% dos pacientes em hemodiálise, e muitos estudos apontam a influência dos fatores meteorológicos na pressão arterial. O perfil dos pacientes renais crônicos é composto, em sua maioria, por homens, idosos, hipertensos e que fazem uso de vários medicamentos para o controle da pressão alta.

Quando a enfermeira nefrologista Shaiana Vilella Hartwig fez a revisão bibliográfica para a sua tese de doutorado, “Fatores Meteorológicos e as alterações na pressão arterial e laboratorial dos pacientes em hemodiálise no Pantanal Mato-Grossense”, descobriu que não havia quantificação do efeito da temperatura sobre a pressão arterial dos pacientes em hemodiálise e, consequentemente, para pessoas em hemodiálise em clima tropical, como é o caso do Brasil.

A pesquisadora constatou que outras variáveis clínicas também influenciam na pressão arterial, e esses dados serviram de ajuste para descobrir o efeito da temperatura.

Shaiana é professora no curso de Enfermagem da Universidade de Mato Grosso (Unemat), em Cáceres, e leciona disciplinas de Epidemiologia, Saúde do Trabalhador, Bioestatística e Evolução do Trabalho em Enfermagem e ainda é membro do projeto Mudanças Climáticas e Saúde Humana da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Leia Também:  Operação integrada prende 36 autores de delitos criminais em oito municípios

O efeito encontrado por ela aponta que “para o aumento de cada 1ºC na temperatura média externa, diminui em 0,73 mmHg (milímetro de mercúrio) a pressão arterial sistólica e 0,28 mmHg a pressão diastólica e o inverso também é verdadeiro. Se a temperatura diminuir 1ºC, aumentará 0,73 mmHg de pressão arterial sistólica e 0,28 mmHg na diastólica”.

Quer dizer, a cada 1 grau que a temperatura ambiente externa esquenta, a pressão arterial do indivíduo se torna mais baixa e a cada 1 grau que a temperatura esfria, a pressão arterial do indivíduo se torna mais alta.

Segundo a pesquisadora, a determinação do efeito da temperatura ambiente em graus sobre a pressão arterial dos pacientes em hemodiálise passa a oferecer aos profissionais de saúde referência para o controle da mudança da pressão arterial em função da temperatura.

E o quadro piora quando se leva em conta que a maior dificuldade no tratamento do paciente em hemodiálise é o controle da pressão arterial, e devido às mudanças climáticas a temperatura do ar está aumentando de uma maneira jamais vista. As variações de temperatura diárias são em média de 5 a 9 ºC em países de clima tropical.

Leia Também:  Sema promove ações de recuperação de nascente e plantio de espécies nativas

Em Cáceres e nos outros municípios do bioma Pantanal a amplitude térmica é ainda maior, variando na média de 9,7ºC em um único dia, podendo chegar à máxima de 17°C de variação.

De acordo com a pesquisadora, o perigo mora nessas oscilações de temperatura. “Para pacientes em hemodiálise as alterações de pressão, tanto para alta como para baixa, são prejudiciais, por conta da sobrecarga cardíaca, o que pode levar a internações e à morte”, explicou Shaiana, que também ressaltou a importância de que sejam tomadas medidas de controle climático.  

Ela aconselha atenção e cuidados junto aos pacientes renais crônicos em hemodiálise para mudanças na temperatura. “É importante controlar mudanças bruscas, manter o paciente aquecido nos dias frios e controlar a temperatura interna do ambiente nos dias de calor”, esclareceu Shaiana.

Hemodiálise

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Mato Grosso

PM prende seis suspeitos e frustra roubo a motorista por aplicativo

Publicado

Policiais do Grupo de Apoio (Gap) do 4º Batalhão de Polícia Militar prenderam quatro adultos e apreenderam dois adolescentes de 17 anos por suspeita de envolvimento em um plano para assaltar um motorista de transporte de passageiros por meio de aplicativo. A ocorrência foi atendida na Avenida Ulisses Pompeu de Campos, uma das principais vias da área central de Várzea Grande, por volta de 14h deste sábado (07.12).

Os militares abordaram um VW Voyage preto que passava pela avenida. Dentro do veículo estava o motorista, de 45 anos, e três passageiros. Com um dos passageiros, os policiais encontraram um pedaço de cano PVC revestido com fita isolante.

Ao serem questionados, os três passageiros confessaram que iriam até uma localidade perto de uma escola, também na área central, e que lá renderiam o motorista para roubar o veículo, que seria levado para uma casa no bairro Nossa Senhora da Guia.

No endereço apontado a PM encontrou duas mulheres e um homem. Uma das mulheres, identificada como C.L.S. (23 anos), disse ter aceitado drogas para receber um carro roubado.

Leia Também:  Sema promove ações de recuperação de nascente e plantio de espécies nativas

Um homem, com quem ela disse ter negociado, chegou a ligar várias vezes para o celular da suspeita, durante o andamento da ocorrência. Ele foi identificado, porém, ainda não foi preso.

Os outros presos e levados para a Central de Flagrantes de Várzea Grande foram A.G.S. (23), J.G.A.A. (19), W.B.C. (18). Também foram apreendidos C.O. e G.J.A., ambos de 17 anos.      

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana