conecte-se conosco


Saúde

Morre segundo tripulante de navio em quarentena no Porto de Santos

Publicado


.

Um segundo tripulante do navio Costa Fascinosa, atracado no Porto de Santos, no litoral de São Paulo, morreu por covid-19, no domingo (19). De nacionalidade filipina, o homem de 42 anos morreu em um hospital da cidade de Santos. A informação foi confirmada pela empresa Costa Cruzeiros, responsável pelo navio, e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Ele havia desembarcado para atendimento de emergência e estava internado em estado grave. Segundo a Anvisa, o homem fazia parte do grupo de dez tripulantes que desembarcaram do Costa Fascinosa para receber atendimento hospitalar. Até o momento, quatro tripulantes do navio ainda estão internados, sendo um em estado grave.

A empresa informou que está em contato com a família da vítima para dar o apoio necessário neste momento. No dia 16, já havia sido confirmada a morte do primeiro tripulante no navio: um médico italiano de 70 anos, que também estava em um hospital da cidade.

Navio em quarentena

O Costa Fascinosa está atualmente em Santos, onde permanecerá em quarentena até 26 de abril com tripulantes ainda a bordo, de acordo com previsão atual da Anvisa. Caso haja identificação de novos casos suspeitos, a quarentena será prorrogada. Segundo a Costa Cruzeiros, no final deste processo, o programa de desembarque será decidido de acordo com as autoridades de saúde locais envolvidas.

De acordo com a Anvisa, 452 tripulantes ainda estão a bordo da embarcação. O navio de cruzeiros chegou a Santos com 764 tripulantes no dia 17 de março e dois dias depois a embarcação foi colocada em quarentena.

Os primeiros tripulantes com necessidade de atendimento médico desembarcaram do Costa Fascinosa no dia 25 de março e o último desembarque aconteceu no dia 4 de abril, ao todo dez pessoas deixaram a embarcação. Desde então ninguém do navio precisou ser removido para atendimento de emergência. 

Em 5 de abril, 75 tripulantes brasileiros deixaram a embarcação e 227 tripulantes filipinos também deixaram a embarcação no dia 11 de abril para retorno ao seu país por voo fretado.

Edição: Denise Griesinger

Fonte: EBC Saúde

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Covid-19: Brasil tem mais 271 óbitos e 15.383 novos casos em 24h

Publicado


O boletim epidemiológico do Ministério da Saúde – divulgado nesta segunda-feira (19) – mostra que foram registrados 15.383 novos casos de covid-19 no Brasil. Desde o início da pandemia, o pais acumula 5.250.727 casos confirmados do novo coronavírus.

O número de mortes teve um acréscimo de 271 óbitos em 24 horas e elevou o total para 154.176.

De acordo com Ministério da Saúde, 4.681.659 brasileiros já se recuperaram da covid-19. Atualmente 414.892 pacientes estão em tratamento. 

Boletim Epidemiológico covid-19Boletim Epidemiológico covid-19

Boletim Epidemiológico covid-19 – Ministério da Saúde

 

 

Edição: Liliane Farias

Fonte: EBC Saúde

Continue lendo

Saúde

Covid-19: 92% da população do Rio está em cidades com Bandeira Amarela

Publicado


O novo Mapa de Risco para a Covid-19 no estado do Rio aponta que 92,5% da população está em municípios classificados como de Bandeira Amarela, apresentando baixo risco para a doença. O dado foi revelado nesta segunda-feira (19), pela Subsecretaria Extraordinária das Ações Governamentais Integradas da Covid-19.

Segundo o estudo, apenas duas das nove regiões do estado apresentam risco moderado, com Bandeira Laranja: centro-sul e norte. Nessas duas regiões vivem 7,45% da população do estado.

As sete regiões classificadas em amarelo são: Metropolitanas I e II, Baía da Ilha Grande, Médio-Paraíba, Baixada Litorânea, Noroeste e Serrana. Juntas, elas concentram 92,55% da população do estado.

Na edição anterior do Mapa de Risco, a sétima, divulgada em 2 de outubro, mostrava apenas a Região Centro-Sul em bandeira laranja. A oitava edição compara as Semanas Epidemiológicas 41 (04 a 10 de outubro) em relação à 39 (de 20 a 26 de setembro). Taxa de positividade de pacientes testados para coronavírus; variação de casos e óbitos por síndrome respiratória aguda grave (SRAG); taxa de ocupação de leitos destinados a SRAG; e previsão de esgotamento de leitos de UTI para SRAG são os indicadores utilizados na análise.

No geral, houve em todo o estado uma redução no número de óbitos (-46,96%) e casos (-33,31%). A taxa de ocupação de leitos de enfermaria destinados aos pacientes de covid-19 ficou em 36,23%, e a de leitos de UTI, em 52,57%. A previsão de esgotamento de leitos de UTI e a taxa de positividade para covid-19, dois dos seis indicadores usados no cálculo, ainda mantêm o estado do Rio na Bandeira Amarela.

As bandeiras e os riscos indicados variam entre as cores roxa (risco muito alto), vermelha (risco alto), laranja (risco moderado), amarela (risco baixo) e verde (risco muito baixo). Cada nível de risco representa um conjunto de recomendações de isolamento social.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Saúde

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana