conecte-se conosco


Meu Pet

Moradora de rua, gata grávida tentava guardar comida para seus futuros filhotes

Publicado

O instinto materno não é algo exclusivo dos humanos e a história de uma gata grávida
comprova isso. Sabendo que em um futuro próximo teria que cuidar e alimentar seus filhotes, a gatinha decidiu encontrar uma forma de garantir comida antes de dar à luz. 

A gata grávida
começou a se aproximar de residências em Montreal, no Canadá, em busca de alguém que a alimentasse. Quando uma família ofereceu ração para ela, a gatinha decidiu voltar ao local todos os dias. Ela esperava na janela até que alguém da casa aparecesse para ajudá-la. 


undefined
Reprodução Facebook/ Chatons Orphelins Montréal

A gata grávida começou a frequentar a mesma casa todos os dias para se alimentar e guardar comida para seus futuro filhotes

Leia também: Esquilo selvagem é pego no flagra roubando comida; assista ao vídeo

Além de se alimentar bem, coisa que um animal precisa fazer durante a gestação, a gatinha tentava guardar um pouco da ração para seus futuros filhotes. Então, os donos da casa que se tornou ponto de alimentação para a gata, perceberam que havia algo de errado e decidiram pedir ajuda de resgate, já que não poderiam ficar com ela. 

Nadia, voluntária do abrigo Chatons Orphelins Montréal, que trabalha com o resgate de animais, foi quem chegou na casa da família para ajudar a gatinha. Uma família adotiva já esperava pela pet. 

Leia também: Doença da arranhadura do gato é comum e atinge humanos e cães

Ninguém sabia que Laloue, como passou a ser chamada, estava grávida, mas por causa do resgate e de sua nova casa, pode dar à luz em segurança. Nasceram quatro filhotes saudáveis e graças ao instinto materno da gata grávida
, mãe e filhos estão sendo muito bem tratados pelos novos donos. 


undefined
Reprodução Facebook/ Chatons Orphelins Montréal

Os filhotes nasceram com saúde e estão sendo bem tratados


publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Meu Pet

Assustada com fogos, cadela tenta cavar buraco e morre em Rondonópolis

Publicado

Apavorada com as queimas de fogos, a pit bull Zoe foi vítima fatal nesta virada de ano em MT

Um relato emocionante marcou o início deste sábado (1), quando uma clínica veterinária localizada no bairro Santa Cruz, em Rondonópolis-MT, denúnciou a morte de um animal, devido a queima de fogos realizado na virada do ano.

No texto postado em uma rede social, representantes da clínica mostram a pit bull Zoe, que durante os fogos de artifício, procurou cavar um buraco com a intenção de se esconder, porém encontrou um fio elétrico e acabou mordendo, o que levou a uma morte instantânea.

Segue texto portado.

“A imbecilidade mata! Fogos incomodam, aterrorizam e também matam! Zoe é a prova mais recente!”

Em outro trecho, a clínica explica o fato e pede consciência. “Em Rondonópolis, nessa noite da virada, amedrontada com o estampido dos fogos, instintivamente a pit bull Zoe buscou cavar um buraco para se proteger, um refúgio. No caminho, infelizmente encontrou um fio elétrico, o qual ela quis arrancar para continuar cavando o seu buraco de proteção, mordida essa que foi fatal.
Portanto, você que gosta de fogos com barulho só mudará de atitude, paradigma e conceito o dia que você descobrir que você não vive sozinho no mundo e que este não gira exclusivamente em torno de você. O dia que isso acontecer, você estará fazendo um bem imenso para idosos, acamados, crianças especiais e pets, inclusive para você. Pense nisso!”

Continue lendo

Meu Pet

Gato testa positivo para COVID-19 em Hong Kong; é terceiro caso pet confirmado

Publicado

De acordo com o departamento de agricultura de Hong Kong, um gato testou positivo para o Covid-19 após sua dona ser diagnosticada com a doença. É o segundo gato a apresentar o vírus. Um caso foi registrado na Bélgica na semana passada

Gato malhado de olhos fechados arrow-options
Stockexpert/Divulgação

Gato é segundo a testar positivo para COVID-19 após caso confirmado na Bélgica

De acordo com o site South China Morning Post, o gato apresentou sinais da doença após sua dona, de apenas 25 anos, ficar em estado grave devido ao novo coronavírus. A presença do Sars-Cov-2 foi detectado por coletas de amostras da boca, do nariz e do reto do animal.

Além de ser o segundo caso confirmado de um gato, é o terceiro de um animal de estimação no mundo. Um cachorro também havia testado positivo para o vírus em Hong Kong. Profissionais da saúde afirmam que não há evidências de que os pets sejam transmissores do vírus.




Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana