conecte-se conosco


Agro News

Ministra defende a criação de mecanismos para manter mulheres e jovens no campo

Publicado

A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) disse nesta quarta-feira (27) que a manutenção das mulheres e dos jovens no campo é fundamental para o desenvolvimento da atividade agropecuária do país. A declaração foi feita durante discurso de abertura do Seminário Alimento e Sociedade, evento realizado na sede da representação brasileira do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA Brasil).

“Nós precisamos incluir as mulheres do campo. Elas são importantíssimas tanto quanto os jovens. Quando a mulher fica no campo, o filho fica também. Achar uma atividade atrativa para as pequenas produtoras rurais é muito importante. O artesanato, por exemplo, é importantíssimo nesse processo”, disse a ministra.

Um dos principais focos do evento é discutir como é possível atrair os jovens de todo o país que tenham interesse em contribuir para que o Brasil possa produzir alimentos saudáveis, sustentáveis e resilientes às mudanças climáticas.

Para manter a mão de obra feminina e da juventude no campo, a ministra voltou a destacar que é preciso modernizar a agricultura brasileira com a ampliação do acesso à internet e a introdução de novas tecnologias na atividade agrícola. Entre as ações empreendidas pelo Ministério da Agricultura com este objetivo, a ministra citou a criação de um grupo de trabalho em parceria com o Ministério de Ciência e Tecnologia.

Leia Também:  Esplanada dos Ministérios recebe nesta quarta-feira Primeiro Festival Tambaqui da Amazônia

“Precisamos rejuvenescer o setor. A conectividade é um assunto muito urgente para o Brasil. Precisamos levar a tecnologia para os mais de 5 milhões de produtores rurais do país. Estamos falando de um terceiro salto, mas há quem ainda não fez nem o primeiro ainda. Nós precisamos colocar essas pessoas no setor produtivo”, comentou.

Tereza Cristina afirmou ainda que a gestão do Mapa está se dedicando a três eixos: regularização fundiária, a chamada agricultura 4.0 ou digital e a ampliação da assistência técnica de qualidade aos pequenos agricultores.

“Temos que pensar para frente e como o nosso país pode contribuir para o mundo. Temos cerca de 800 milhões de pessoas que ainda passam fome no mundo e precisamos achar o caminho de diversificar e democratizar os programas que o Brasil faz tão bem, como o programa ABC [agricultura de baixo carbono]”, afirmou.

O desafio de conter o êxodo rural também foi destacado pelo representante do IICA no Brasil, Hernan Chiriboga, e pelos outros participantes da mesa de abertura.

“Nosso papel como líderes do setor rural é tornar o campo mais atrativo para a juventude. Temos uma definição de jovem: é quem tem mais projetos do que lembranças. Temos que tornar nosso campo em agricultura 4.0 com aplicativos, drones es atrativos para a juventude”, disse Chiriboga.

Leia Também:  BANANA/CEPEA: Mesmo com menores temperaturas, mercado se aquece

Alimento e Sociedade

Organizado pelo Instituto Fórum do Futuro, o seminário Alimento e Sociedade tem programação prevista para esta quarta-feira (27) e quinta-feira (28), para discutir temas como a agricultura sustentável, a bioeconomia, a modernização da cadeia produtiva de alimentos, a formação de uma rede de pesquisa agroalimentar e a aproximação do conhecimento científico à visão estratégica do país e às expectativas das empresas, produtores rurais e consumidores.

Participaram da abertura do evento representantes do MCTIC, CNPQ, Sebrae, da FAO, das universidades federais de Viçosa e Lavras, que incentivaram a agricultura tropical sustentável no Brasil nos últimos 50 anos. O seminário contou ainda com a presença de pesquisadores da Embrapa e de representantes de empresas tradicionais do agronegócio.

Informações à Imprensa[email protected]

Fonte: MAPA GOV
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Agro News

FRANGO/CEPEA: Volume de exportação em dezembro é o maior de 2019

Publicado

Cepea, 17/01/2020 – Os embarques totais de carne de frango (considerando-se produtos in natura e industrializados) totalizaram 391,9 mil toneladas em dezembro, o maior volume de 2019, segundo dados da Secex. A elevação dos envios ao Japão, à China e à Arábia Saudita justifica o avanço das exportações totais. No mercado interno, segundo pesquisadores do Cepea, os preços do frango inteiro tiveram comportamentos distintos dentre as regiões acompanhadas. Em Toledo (PR), uma das principais praças exportadoras, o ritmo intenso de embarques favoreceu a liquidez e impulsionou as cotações. Já na Grande São Paulo, região mais dependente do consumo doméstico, agentes optaram por reduzir os preços, a fim de escoar os estoques. Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Fonte: Diárias de Mercado
Leia Também:  Plantio em sistemas agroflorestais viabiliza produção de cacau em diferentes biomas
Continue lendo

Agro News

CITROS/CEPEA: Demanda eleva preços da laranja de qualidade; tahiti recua

Publicado

Cepea, 17/01/2020 – De acordo com informações do Cepea, no mercado de fruta in natura, produtores que detêm laranjas de qualidade têm registrado boa demanda, já que a oferta deste padrão está limitada. Este cenário, por sua vez, eleva os preços das frutas com essas condições neste período de “entressafra”. Assim, na parcial da semana (de segunda a quinta-feira), a pera tem média de R$ 30,30/cx de 40,8 kg, na árvore, alta de 3,1% em comparação à semana passada. Para a lima ácida tahiti, o pico de safra segue pressionando significativamente os valores da fruta. Na média parcial desta semana, a variedade é negociada a R$ 12,74/cx com 27 kg, colhida, queda de 3,5% em relação à anterior. Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Fonte: Diárias de Mercado
Leia Também:  Esplanada dos Ministérios recebe nesta quarta-feira Primeiro Festival Tambaqui da Amazônia
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana