conecte-se conosco


Economia

Ministra da Agricultura diz que nova safra pode reduzir preço do arroz

Publicado


A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, disse hoje (29) que o preço do arroz poderá ser reduzido com a chegada da nova safra, em janeiro. A ministra participou da live do presidente Jair Bolsonaro nas redes sociais e explicou as medidas que foram tomadas para conter o preço do produto nas prateleiras dos supermercados. 

Tereza Cristina explicou que a pandemia da covid-19 desequilibrou o mercado de grãos em todo o mundo. Segundo a ministra, a pandemia provocou aumento no consumo do produto pelos brasileiros e o preço aumentou. Para conter o aumento, o Brasil autorizou a importação da Guiana e do Paraguai para equilibrar o mercado. 

“No mundo houve um desequilíbrio em vários preços dos produtos das commodities. O arroz foi um desses. Nós passamos a comer mais arroz, o auxílio emergencial fez também o aumento dessa demanda. Nós, em setembro, tiramos o imposto de importação, ele parou de subir e hoje tem ligeira queda. Vamos ter nova sofra chegando em janeiro e os preços vão reduzir”, afirmou a ministra. 

Plano Safra

A ministra também informou que todos os recursos previstos no Plano Safra deste ano foram contratados e estão sendo investidos pelo setor agrícola, por exemplo, na construção de instalações para produção de aves, suínos e confinamento de gado. 

“O Plano Safra foi um sucesso e hoje nós temos um bom problema, porque o dinheiro de investimento já terminou praticamente”.

A ministra disse ainda que os recursos do plano também estão sendo utilizados na agricultura familiar. Além disso, vários títulos de regularização de terras já foram entregues para produtores rurais que fazem parte do programa. 

“Nós estamos trabalhando para fazer assistência técnica, e o dinheiro do Plano Safra foi muito maior para esse público da pequena agricultura”.

Edição: Liliane Farias

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Auxílio: Caixa paga parcelas de R$ 600 e R$ 300 a dois grupos nesta quinta-feira

Publicado


source
Auxílio
Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Confira os grupos que irão receber os valores nesta quinta-feira

A Caixa Econômica Federal libera nesta quinta-feira (26) o saque do auxílio emergencial para os 3,6 milhões de trabalhadores nascidos em julho dos ciclos 3 e 4. O valor creditado estava disponível apenas para movimentação via aplicativo Caixa Tem. Agora, poderá ser retirado em espécie nas agências da Caixa.

O dinheiro foi depositado nas contas poupanças sociais digitais desses trabalhadores em 16 de outubro (para os que ainda estão recebendo pagamentos do ciclo 3) ou em 12 de novembro (para os que já estão no ciclo 4).

Essas pessoas ainda vão receber uma parcela de R$ 600 (aqueles que começaram a receber o auxílio emergencial em julho, por exemplo, ou tiveram o pagamento suspenso em algum momento e depois liberado) ou uma cota da extensão de R$ 300 (como os que receberam o primeiro benefício em abril, maio ou junho).

Calendário de novembro do Bolsa Família

Nesta quinta-feira, os beneficiários do  Bolsa Família  com Número de Identificação Social (NIS) de final 8 também vão receber o pagamento em dinheiro, mas o benefício será de R$ 300. O saque poderá ser feito com o cartão original do programa social, numa agência da Caixa , numa casa lotérica ou num correspondente Caixa Aqui.

Quem está inscrito no programa social receberá o pagamento conforme o cronograma abaixo:

  • 17 de novembro – NIS de final 1
  • 18 de novembro – NIS de final 2
  • 19 de novembro – NIS de final 3
  • 20 de novembro – NIS de final 4
  • 23 de novembro – NIS de final 5
  • 24 de novembro – NIS de final 6
  • 25 de novembro – NIS de final 7
  • 26 de novembro – NIS de final 8
  • 27 de novembro – NIS de final 9
  • 30 de novembro – NIS de final 0

Continue lendo

Economia

Expectativa de vida no Brasil sobe para 76,6 anos em 2019

Publicado


A expectativa de vida ao nascer no Brasil em 2019 era de 76,6 anos, segundo dados da Tábua da Mortalidade, divulgados hoje (26) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A estimativa é 0,3 ano superior à de 2018, divulgada na pesquisa do ano passado (76,3 anos).

A Tábua da Mortalidade é divulgada anualmente pelo IBGE e usa como referência dados de 1º de julho do ano anterior.

O dado, que é uma média da expectativa de vida dos dois sexos, foi publicado na edição de hoje (26) do Diário Oficial da União. A divisão do dado, por sexo, será feita às 10h pelo IBGE.

Edição: Graça Adjuto

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana