conecte-se conosco


Sem categoria

Ministério lançará consulta pública sobre relatório da Conitec

Publicado


O Ministério da Saúde lançará uma consulta pública sobre o relatório elaborado pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec) com as Diretrizes Brasileiras para Tratamento Medicamentoso Ambulatorial do Paciente com Covid-19.

As diretrizes consistem em um conjunto de orientações para os profissionais do sistema de saúde relativos às respostas para lidar com a doença, incluindo medicamentos, tratamentos e protocolos para pacientes que contraíram a doença.

A consulta pode alterar o conjunto de tratamentos que vem sendo chamado de kit-covid, em especial as recomendações de uso de remédios sem comprovação científica, como ivermectina, cloroquina e hidroxicloroquina.

A consulta será aberta na próxima terça-feira (16). O documento está disponível no site da comissão, por onde as contribuições poderão ser enviadas. Os interessados terão dez dias para apresentar avaliações e recomendações ao documento elaborado pela Conitec.

O documento analisa as tecnologias em nove diretrizes para o tratamento ambulatorial de pacientes com a covid-19. Foram avaliadas as tecnologias com maior relevância no contexto nacional: anticoagulantes, azitromicina, anticorpos, monoclonais, budesonida, colchicina, cloroquina e hidroxicloroquina, corticosteroides, sistêmicos, ivermectina, nitazoxanida e plasma convalescente.

O documento tomou como base as análises e evidências sobre as tecnologias elaboradas pela Associação Médica Brasileira, Associação de Medicina Intensiva Brasileira, Sociedade Brasileira de Infectologia e Associação Brasileira de Medicina de Emergência, além de guias da Organização Mundial de Saúde e de órgãos de saúde da Europa e da Austrália.

O documento esclarece que poucas terapias medicamentosas se mostraram eficazes no tratamento ambulatorial de pacientes que contraíram a covid-19, com exceção de anticorpos monoclonais.

“Há incertezas sobre o benefício do uso de anticoagulantes, budesonida, colchicina, ivermectina, nitazoxanida e plasma convalescente em pacientes em tratamento ambulatorial, não sendo atualmente indicados no tratamento ambulatorial da covid-19. Por sua vez, azitromicina e hidroxicloroquina não mostraram benefício clínico e, portanto, não devem ser utilizados no tratamento ambulatorial de pacientes com suspeita ou diagnóstico de covid-19”, diz o texto.

Nota

Em nota divulgada nesta semana, a Associação Médica Brasileira defendeu a consulta e a aprovação do documento. “Trata-se de um parecer esse construído com expertise de algumas das principais sociedades de especialidades médicas do Brasil, baseado 100% em evidências científicas”, diz a nota.

O Conselho Federal de Medicina, em nota à Agência Brasil, afirmou que o documento “carecia de uma maior objetividade e clareza”, razão pela qual o representante do conselho na Conitec se manifestou por “encaminhar o texto para consulta pública com o indicativo de não recomendação como apresentado, com vistas ao seu aperfeiçoamento”.

Edição: Fernando Fraga

Fonte: EBC Saúde

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política MT

Com convenção no mês que vem, Ciro Gomes e sem o PT, PDT virá com candidaturas federais e estaduais, diz Kardec

Publicado

Pedetistas vêm a Cuiaba com agenda cheia e propostas sem “esquerda extremista”

O presidente do PDT de Mato Grosso, deputado estadual Allan Kardec, afirmou que o seu partido vai disputar as eleições em 2022 com chapas fortes para estadual e federal no Estado. Em nível nacional, Kardec garante que o partido vai fazer uma grande disputa para o governo e Senado em dez estados.

“Temos dez estados que vamos fazer uma disputa grande para o governo e para o Senado. Em Mato Grosso temos foco nas chapas de estadual e federal. Entre os dias 5 e 20 de fevereiro teremos a convenção estadual com a presença do Ciro Gomes, nosso pré-candidato à presidência. Este mês, ainda, nós comemoramos o centenário de Brizola e acontecerá a convenção nacional do PDT, quando vai ser homologada a candidatura do Ciro Gomes”, adiantou.

Conforme Kardec, o PDT não vai buscar a federalização. “Não vamos federar com o PT, o PT tem uma candidatura e nós temos outra. Achamos que isso vai atrair lideranças do PSB, caso aconteça a federação dos dois partidos em nível nacional”, disse.

“Federação com o PT não vai existir. Nós temos possibilidade de fazer coligação com vários partidos, nós não vamos para a federação. Hoje nós temos uma nominata completa de 25 nomes, mas queremos chegar em março com 40 nomes para que a gente possa definir, dentro da convenção, os melhores candidatos. Temos eu, o Lilo Pinheiro, que na eleição passada fez nove mil votos, tem o Ícaro Reveles, que só em Várzea Grande fez 15 mil votos para federal. Deu uma surra grande em todos os candidatos, inclusive nos eleitos”

Quanto a majoritária, em Mato Grosso, Allan Kardec disse que o PDT segue com o governador Mauro Mendes nesse mandato. “Até porque ajudamos a eleger o governador. Um novo mandato requer uma nova discussão. Então nós vamos para a convenção sem nenhum compromisso de apoiar Mauro Mendes para a reeleição. Fizemos parte da base porque ajudamos a ganhar a eleição. Um novo mandato necessita de uma nova rodada de negociação. É bem provável que sigamos com o Mauro, mas nós temos pautas muito ligadas ao serviço público. Se vir à reeleição, precisa sentar com o PDT e alinhar”, completou.

Continue lendo

Sem categoria

Internações por Covid-19 volta ao nível que estava em agosto, diz secretaria de Saúde

Publicado

 

 

source
Registro de um leito para paciente Covid-19 em São Paulo
GOVSP

Registro de um leito para paciente Covid-19 em São Paulo

Pela primeira vez desde agosto, o estado de São Paulo voltou a registrar mais de mil novas internações por Covid-19 por dia. Neste sábado (15), a média diária de internações chegou a 1.044. A última vez que o estado teve  valores acima de mil foi em 10 de agosto de 2021, com 1.002.

Em leitos de enfermaria, o número de pacientes subiu de 1.712, no dia 29 de dezembro, para 3.413 em dia 11 de janeiro.

Devido ao avanço da pandemia causado pela variante Ômicron, Doria recomendou determinou redução no público de eventos musicais, festas e jogos de futebol para 70%.

A maior parte dos internados por Covid-19 são não vacinados. No Hospital Emílio Ribas, em São Paulo, 76% não têm a vacinação completa contra a doença, segundo a secretaria estadual da Saúde (15).

Fonte: IG SAÚDE

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana