conecte-se conosco


Nacional

Militares ficam feridos em perseguição a garimpeiros em Terra Yanomami

Publicado

Acidente arrow-options
Divulgação/Exército

Militar foi atingido pela hélice do motor da embarcação usada por garimpeiros que não quiseram parar na fiscalização

Dois militares do Exército ficaram feridos durante uma perseguição a garimpeiros no rio Uraricoera, região da Terra Indígena Yanomami , em Roraima, na noite de sábado. Um cabo, segundo o Exército, teve cortes sérias perfurações nas costas , passou por cirurgia e permanece estável, internado em um hospital local. Na ação, um soldado também ficou ferido no rosto. As informações são do G1.

Leia também: Vídeos mostram autoridades usando balas reais contra manifestantes no Irã

Neste domingo, a 1ª Brigada de Infantaria de Selva informou que três embarcações com garimpeiros tentavam subir o rio sem passar pelo posto de fiscalização do Exército. Para abordá-los, militares em dois barcos seguiram as embarcações. Ainda de acordo com o Exército, os garimpeiros aceleraram e intencionalmente chocaram suas embarcações contra os barcos da fiscalização.

A situação foi classificada pelo Exército como “extremamente grave”. O comando da Força determinou a instauração de Inquérito Policial Militar para apurar a “responsabilidade criminal dos garimpeiros”, e a operações de identificação e captura dos acusados.

“Além do choque [contra os barcos], os garimpeiros que tripulavam as embarcações utilizaram-se de varas de madeira, normalmente usadas para o controle da ancoragem e verificação da profundidade na navegação, para atingir os militares que faziam a abordagem”, informou em nota o Exército.

O cabo, segundo o Exército , caiu na água e bateu na hélice do motor de popa dos garimpeiros e teve cortes e uma grave perfuração nas costa. O soldado, ferido no rosto, também foi atirado no rio.

Após a ação, os garimpeiros fugiram. Os dois militares foram levados de helicóptero a Boa Vista, onde estão sob cuidados médicos.

Leia também: E se o Brasil apoiar os EUA na guerra? Saiba quando os reservistas vão à luta

O episódio ocorreu dois dias depois que 15 garimpeiros foram presos pelo Exército quando tentavam entrar na Terra Indígena Yanomami pelo rio Mucajaí com materiais de garimpo ilegal. Seis barcos foram apreendidos na ação e um garimpeiros se feriu.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Nacional

Condomínios de São Paulo têm autonomia para flexibilizar quarentena

Publicado


source
O prefeito de São Paulo%2C Bruno Covas (PSDB)
Leon Rodrigues / SECOM PMSP

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB)

Condomínios da cidade de São Paulo têm autonomia para definir suas próprias regras de flexibilização da quarentena . A informação é da Prefeitura de São Paulo e divulgada nesta quinta-feira (4). 

Com a medida, os residenciais não estão submetidos às normas de reabertura das atividades em fases estabelecidas pelas autoridades. Isso porque cabe a cada condomínio decidir sobre as regras, como a exigência do uso de máscaras nos espaços comuns, a autorização de obras nos apartamentos e a ocupação das áreas de academia e piscina. 

Embora a prefeitura garanta  a autonomia dos condomínios, o órgão recomenda que sejam mantidas as medidas de prevenção, como o  uso de máscaras e de álcool em gel. Também orienta que as reuniões de moradores sejam virtuais, quando possível.

Leia também:

Veja protocolo de funcionamento de shoppings centers em São Paulo Pandemia de Covid-19 está desacelerando em São Paulo, diz secretário São Paulo suspende corte de gás, luz e água até o final de julho

Por meio de nota, a prefeitura de São Paulo diz que a convenção e regimento internos dos condomínios reúnem as principais regras de convivência e de sua administração. Cada condomínio redige as suas regras que determinam como serão gerenciados, organizados a vida no local e o trabalho do síndico.

“A pandemia do novo coronavírus surpreendeu também os condomínios, que adotaram novas regras de convivência. A Prefeitura trabalha por uma abertura das atividades, mas lembra aos condomínios que a cidade continua em quarentena. Desde o início do isolamento social, a Prefeitura já instituiu por decreto, inicialmente, a recomendação do uso de máscara e, posteriormente, a obrigatoriedade de máscara no transporte público. E insiste na necessidade do uso contínuo de máscara por todos”, diz a nota da prefeitura. 

O documento explica ainda que a decisão de exigir máscara nas instalações do condomínio é prerrogativa de cada um. “Da mesma forma, cabe a cada um decidir a respeito de obras nas unidades habitacionais, ou sobre a ocupação das áreas de academia e de piscina. No entanto, a prefeitura alerta que ninguém pode esquecer que o vírus ainda está aí. Continua a preocupação em evitar aglomeração e em proporcionar o distanciamento social, buscando evitar a transmissão do vírus. Reuniões virtuais, quando possíveis, o uso de máscara, álcool em gel e outras ações de higiene pessoal são boas práticas recomendáveis.”

Continue lendo

Nacional

Protesto pela morte de garoto que caiu de prédio em Recife acontecerá amanhã (5)

Publicado


source
Miguel Otávio
Reprodução/Twitter

Garoto foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos causados pela queda.

Um protesto pela morte de Miguel Otávio Santana da Silva , de 5 anos, está marcado para acontecer na tarde da próxima sexta-feira (5). O garoto morreu após cair do 9º andar de um prédio enquanto acompanhava a mãe, que é doméstica, em um dia de trabalho na região central de Recife, em Pernambuco.

Leia também: Pandemia trará desordem social ao Brasil, prevê especialista em desigualdade

Miguel
Divulgação

Manifestação acontecerá em frente ao prédio em que Miguel morreu.

O ato está marcado para as 15h de amanhã e será realizado no local da morte de Miguel. Os organizadores da manifestação pedem que os participantes utilizem roupas brancas e levem cartazes. 

O caso

Segundo a Polícia, o acidente aconteceu enquanto Miguel estava procurando sua mãe , que havia saído para passear com os cachorros da patroa. Segundo policiais, o jovem apertou diversos botões do elevador e caiu de uma altura de aproximadamente 35 metros.Após a queda, Miguel foi levado ao Hospital da restauração (HR), mas não resistiu e morreu.

A empregadora , que não teve o nome revelado pela polícia, teria facilitado a entrada da criança no elevador. Ela foi presa por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Entretanto, ela foi liberada após pagar a fiança de R$ 20 mil e responderá em liberdade. 

Leia também: João Pedro: Testemunhas negam terem visto criminosos e confronto com a polícia

Em entrevista coletiva, a polícia afirmou que a patroa estava diretamente envolvida no caso, uma vez que estava responsável, de maneira momentânea, pela guarda da criança.

“Ela tinha o dever de cuidar da criança. Houve comportamento negligente, por omissão, de deixar a criança sozinha no elevador”, disse um policial.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana