conecte-se conosco


Mato Grosso

Militares e pantaneiros se unem no combate aos incêndios florestais

Publicado


.

Alheios à movimentação dos jornalistas, combatentes lutam contra o fogo que assola o Pantanal mato-grossense desde julho. A fumaça e a poeira tornam o cenário inóspito. Na combinação de vegetação seca, baixa umidade e calor, uma faísca que se desprende dá início a um novo incêndio.

E o trabalho dos 101 homens empregados na Operação Pantanal II, lançada na última sexta-feira (07), é incessante. Bombeiros Militares de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, militares da Força Aérea Brasileira e da Marinha e funcionários do Sesc Pantanal se arriscam e se dedicam ao objetivo único de extinguir os incêndios. Os primeiros focos de incêndio foram registrados em 21 de julho em Poconé. Dados prliminares apontam que já foram atingidos 108 mil hectares em Poconé e 77 mil hectares em Barão de Melgaço.

Em uma das frentes de trabalho, presenciamos o movimento rápido dos operadores de máquinas  para construção dos aceiros. A outra parte da equipe realiza ações coordenadas para posicionamento do caminhão pipa de onde serão lançados os jatos de água. E os demais usam entram com os abafadores para extinguir os ultimos resquícios de fogo. Tudo isso ao mesmo tempo e sem pausas.

Enquanto parte da equipe age no solo, os dois aviões Air Tractor lançam três mil litros de água a cada voo. “Coisa linda!”, vibra o secretário Executivo do Comitê do Fogo, Cel BM Paulo André Barroso, diante de uma manobra certeira dos pilotos do GAVBM. As laberadas altas, que poderiam ser avistadas do aérodromo do Sesc Pantanal, baixaram e fumaça preta clareou.

“Viu só. A fumaça ficou branca. O avião lança a água pra baixar o fogo, não tem como chegar perto de colunas de oito metros de fogo. Então, por ar baixamos o fogo e a equipe em terra segue agindo. Por que no final de tudo, quem apaga é o homem”, explica Barroso.

“Nos horários de pico de calor do dia, o incêndio se acelera. Então,  iniciamos os trabalhos de lançamento de água por volta de 9h da manhã até 17h30 para aplacar as chamas e dar tempo para as equipes terrestres construirem as linhas de defesa”, explica o comandante do Batalhão de Emergências Ambientais, TC BM Flávio Gledson Bezerra. Diariamente, os aviões lançam mais de 60 mil litros de água para conter o fogo.

As equipes terrestres atuam com apoio do helicóptero da Força Aérea Brasileira para que os combatentes cheguem aos pontos de incêndio. “As equipes trabalham diuturnamente em jornadas longas, exaustivas e arriscadas. O trabalho está sendo feito e seguimos empenhados”, complementa TC BM Gledson.

Ação exitosa

Nesta terça-feira (12), as equipes confirmaram o êxito em uma ação de contenção de um incêndio que avançava em sentido Leste dentro da Reserva Particular de Patrimônio natural (RPPN) Sesc Pantanal, no município de Barão de melgaço. Foi construída uma linha de 14km de defesa, poupando 23 mil hectares da reserva e evitando que o fogo chegasse ao Hotel. Os trabalhos de contenção desta frente tiveram início no domingo (09). As equipes seguem atuando nos demais pontos considerados prioritários.

Força tarefa

Os governos Federal e dos Estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, lançaram na última sexta-feira (07) a Operação Pantanal II. Para ação estão sendo empregados duas aeronaves de combate a incêdio do CBMMT e um helicóptero da Força Aérea Brasileira. Por terra, as equipes recebem o apoio de duas camionetes, uma van, um caminhão, um ônibus e dois quadriciclos também do Corpo de Bombeiros Militar. do CBMMT. De recursos privados, estão em campo uma aeronave e três camionetes do Sesc Pantanal, três caminhões pipa, três tratores pipa, um microônibus, um quadriciclo e uma van. Dez máquinas de diversos produtores rurais estão sendo empregadas na construção das linhas de defesa.

Do total de 101 pessoas atuando no combate aos incêndios, estão 38 bombeiros militares de Mato Grosso e 12 de Mato Grosso do sul.  Do Governo Federal, atuam oito militares da FAB e 23 da Marinha. O Sesc Pantanal disponibilizou 20 funcionários, sendo quatro em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso.

Investimento

Por meio do Plano de Ação de Combate ao Desmatamento Ilegal e Incêndios Florestais 2020, Mato Grosso atua em seis frentes: planejamento e gestão, monitoramento, fiscalização, responsabilização, prevenção e combate aos incêndios florestais e comunicação. O investimento total nas ações é de R$ 22 milhões será dividido entre orçamento próprio do Governo de Mato Grosso e aportes do Programa REDD+ para Pioneiros (REM-Mato Grosso).

O Comitê do Fogo, órgão colegiado presidido pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e secretariado pelo CBM-MT, diariamente realiza o trabalho de articulação com as agências que podem auxiliar no combate aos incêndios florestais. O grupo é composto por instituições dos governos estadual e federal, entidades civis e Organizações não Governamentais. A Sema também fornece equipamentos e diárias para realizar as operações.

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

MTI oferta 24 vagas para Jovem Aprendiz

Publicado


.

A Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI) abriu um processo seletivo simplificado para o preenchimento de 24 vagas de Jovem Aprendiz, sendo 12 para o cadastro reserva. As inscrições vão até o próximo dia 28 de setembro. O edital segue as diretrizes do Programa de aprendizado do SENAC com previsão de vínculo de 2 anos.

As inscrições devem ser realizadas entre os dias 25 e 28 de setembro, exclusivamente via internet, no site da MTI, onde será disponibilizado o formulário de inscrição na plataforma Google Forms que deverá ser devidamente preenchido pelos candidatos.

Faça a sua inscrição aqui: https://forms.gle/onfpRXcJnRz4FAoV9 

Confira o edital completo, clique aqui.

Para participar do processo seletivo, os interessados precisam possuir idade maior ou igual à 16 anos e menor ou igual a 18 anos, em 19 de outubro de 2020. Também é necessário estar matriculado e frequentando a escola, cursando o ensino médio, no 1º ano ou 2º ano, ter a disponibilidade de meio período. Os aprovados receberão um salário-hora com complemento de vale transporte.

O programa Jovem Aprendiz é um projeto do governo federal para incentivar empresas a desenvolverem programas de aprendizagem para jovens e adolescentes. A iniciativa é fruto da Lei nº.10097/2000 da Aprendizagem.

O SENAC será o responsável por realizar capacitação dos jovens aprendizes. A MTI se compromete a assegurar formação técnico – profissional metódica ao aprendiz, compatível com o seu desenvolvimento físico, moral e psicológico, por meio de atividades teóricas e práticas desenvolvidas no ambiente de trabalho.

O curso a ser executado faz parte do Programa de Aprendizagem Profissional Comercial em Serviços Administrativos, com carga horária total de 1.170 horas, sendo 480 horas teóricas no SENAC e 690 horas práticas na MTI.

O aprendiz terá dois dias de aulas teóricas no SENAC e três dias de prática na empresa. A carga horária diária será de cinco horas, totalizando 25 horas semanais. Sendo que as primeiras 60 horas serão apenas de aulas teóricas no SENAC,

O edital reservou 30% das vagas para candidatos pretos ou pardos e 3% para PCDs (Pessoas com Deficiências), conforme o determina no Art. 93 da Lei nº 8.213/91.

SELEÇÃO

O processo seletivo será desenvolvido em duas etapas. A primeira consiste na participação e aprovação na prova objetiva, aplicada EXCLUSIVAMENTE VIA INTERNET pelo site da MTI, endereço de internet: www.mti.mt.gov.br, que será realizada na plataforma Google Forms, e terá caráter classificatório.

E a segunda etapa de caráter eliminatório e consiste na entrevista com a comissão do processo seletivo, na qual se analisará o comportamento psicossocial do candidato.

A prova objetiva será realizada no dia 03 de outubro de 2020, no intervalo das 9h às 11:00, EXCLUSIVAMENTE VIA INTERNET, no link enviado para o e-mail cadastrado no ato da inscrição.

 A segunda fase do processo seletivo será realizada entre os dias 07 a 13 de outubro de 2020. As entrevistas serão agendadas individualmente, respeitando os protocolos de distanciamento social e disponibilização de álcool em gel para prevenção da contaminação pelo COVID-19.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Auditores aprimoram técnicas de entrevistas, interrogatórios e detecção de mentiras

Publicado


.

Auditores da Controladoria Geral do Estado de Mato Grosso (CGE-MT) participaram, neste mês, de treinamento online em técnicas de entrevistas, interrogatórios e detecção de mentiras. O curso foi ministrado por Thompson Cardoso, professor de Inteligência Policial da Academia Superior de Polícia Civil do Rio Grande do Sul.

O objetivo da capacitação foi aprimorar as habilidades e táticas dos profissionais da CGE-MT para conduzir entrevistas quando da execução de auditorias e avaliações de controle interno, bem como para conduzir interrogatórios quando da realização de procedimentos punitivos em desfavor de agentes públicos e empresas contratadas, a fim de obter o maior número de informações úteis para o objetivo pretendido.

“A ideia do curso foi capacitar os auditores no sentido de colher mais informações tanto em entrevistas para trabalhos de auditoria quanto em interrogatórios para produzir mais provas para a finalidade de procedimentos administrativos voltados a apurar a conduta de servidores e pessoas jurídicas”, destacou o organizador do treinamento, auditor Renan Zattar, da Secretaria Adjunta de Corregedoria Geral da CGE-MT.

Nesse contexto, o palestrante abordou aspectos verbais e não verbais necessários para maximizar a produção de informações em entrevistas e interrogatórios. “E, concomitantemente, a inferir efetivamente quanto à veracidade destas informações produzidas para, com o domínio dos fatos, prover a admissão ou confissão, sendo, pois, ferramenta indispensável para a função de auditores estaduais”, destacou o professor Thompson Cardoso.

O curso foi dividido em quatro módulos, com abordagens teóricas e exercícios práticos. No primeiro módulo, o palestrante tratou da análise do discurso, em que abordou os mitos e as verdades na leitura de sinais corporais, apresentou técnicas utilizadas pela Polícia Federal Norte-Americana (FBI) e a Polícia Judiciária de Londres em entrevistas e apresentou tecnologias na detecção das mentiras (polígrafo, analisadores de voz etc).

O segundo módulo foi voltado ao planejamento dos questionamentos e à análise dos aspectos não verbais em uma entrevista. No terceiro módulo, o palestrante explanou sobre técnicas de análise profunda de veracidade de informações do discurso de entrevistados.

Já o último módulo foi voltado às técnicas de interrogatório, em que foram abordadas questões como: planejamento, fases, táticas e postura do auditor em interrogatórios.

Sobre o palestrante

Professor de Inteligência Policial da Academia Superior de Polícia Civil do Rio Grande do Sul e professor convidado da Escola Superior de Polícia de Goiás, Thompson Cardoso possui 12 anos de experiência como palestrante e professor de técnicas de entrevistas, interrogatórios e detecção de mentiras em empresas, universidades e instituições governamentais.

Na bagagem, acumula cursos realizados com a Polícia Federal Norte-Americana (FBI), o Grupo de Armas e Táticas Especiais de Los Angeles, o Dr. Ray Bull (consultor da Polícia Judiciária de Londres e maior autoridade da Europa em entrevistas e detecção de mentiras) e o Dr. Rui Mergulhão Mendes (maior autoridade de Portugal na área de linguagem não verbal no gerenciamento de situações de crise).

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana