conecte-se conosco


Tecnologia

Meta registra primeira queda na receita trimestral em dez anos

Publicado

Metaverso continua dando prejuízo para a Meta
Reprodução

Metaverso continua dando prejuízo para a Meta

A Meta, dona do Facebook, Instagram e WhatsApp, cresceu sem parar durante muitos anos. No entanto, o cenário mudou. A empresa apresentou seus resultados financeiros referentes ao segundo trimestre de 2022 nesta quarta-feira (27). Pela primeira vez em uma década, a companhia registrou uma queda na receita trimestral. Em comparação com o mesmo período do ano passado, a redução foi de 1%.

Em documentos compartilhados nesta quarta-feira, a Meta informou uma receita total de US$ 28,82 bilhões no segundo trimestre deste ano, resultado 1% inferior ao mesmo período de 2021, quando a empresa registrou uma receita de US$ 29,07 bilhões. Trata-se da primeira queda nos números da companhia desde que abriu seu capital em maio de 2012.

No último trimestre, o lucro da Meta foi de US$ 6,69 bilhões, valor consideravelmente mais baixo em comparação aos US$ 10,39 bilhões do segundo trimestre de 2021, representando uma queda de 36%. Mesmo que o dinheiro que entrou tenha caído, a Meta segue determinada em gastar bilhões para construir seu metaverso.

Ainda que os resultados gerais sejam negativos para a Meta em um comparativo anual, a empresa atingiu números melhores que o primeiro trimestre de 2022, quando foi registrada uma receita total de US$ 27,9 bilhões.

O relatório financeiro também apresentou um ponto positivo. A Meta registrou um aumento nos usuários diários de sua família de produtos (Facebook, Instagram, Messenger e WhatsApp). A média foi de 2,88 bilhões de pessoas que logaram ao menos uma vez em uma dessas plataformas durante o dia, um aumento de 4% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior.

Metaverso segue dando prejuízo para Meta

Aos investidores, Mark Zuckerberg afirmou que sua visão para o metaverso ainda demorará anos para se concretizar, reafirmando que se trata de um investimento caro. O CEO da Meta parece confiante que os gastos bilionários recompensarão a empresa a longo prazo.

A divisão Facebook Reality Labs (FRL), responsável pelas operações da empresa em realidade aumentada e virtual, apresentou um prejuízo de US$ 2,81 bilhões para a Meta no segundo trimestre de 2022. Ainda que as operações direcionadas ao metaverso não estejam gerando retorno para a companhia, os números estão melhorando.

No primeiro trimestre deste ano, as perdas referentes ao Facebook Reality Labs foram de US$ 2,96 bilhões, enquanto no último trimestre de 2021 os números foram ainda piores, com prejuízo de 3,3 bilhões. A Meta reiterou que pretende seguir investindo na divisão e em seus planos para o metaverso nos próximos anos, aumentando o investimento destinado a essas operações.

Fonte: IG TECNOLOGIA

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tecnologia

Google Meet terá compartilhamento de Spotify e YouTube durante chamada

Publicado

Google Meet ganhará novos recursos
Tecnoblog

Google Meet ganhará novos recursos

O Google Meet ganhou muito destaque nos últimos anos, e vai receber alguns recursos extras para deixar suas reuniões mais legais. Com um novo recurso de compartilhamento ao vivo, dá para ouvir músicas no Spotify, ver vídeos no YouTube ou jogar com outros participantes da chamada. É bem parecido com o SharePlay, da Apple.

O recurso faz parte da fusão do Meet com o Duo, o app de videochamadas do Google (que não tem a mesma fama do irmão profissional).

Esse é um processo bem confuso, aliás: o app do Duo vai virar Meet e ganhar os recursos dele, enquanto o Meet vai ser renomeado para Meet Original e posteriormente descontinuado.

Jogos e streaming no Google Meet

Bagunça à parte, alguns novos recursos foram acrescentados. Um deles é este recurso de compartilhamento ao vivo. Ele ainda está em fase beta.

Durante uma chamada, basta tocar nos três pontos, escolher “Atividades” e selecionar uma das opções. Dá para iniciar uma sessão em grupo no Spotify, por exemplo, jogar Uno! Mobile ou Kahoot!, entre outras possibilidades.

SharePlay da Apple funciona com produtos diferentes

Compartilhar conteúdo de streaming em uma chamada não é inédito. É isso que o SharePlay da Apple faz.

Ele permite usar o FaceTime para compartilhar conteúdos de apps de streaming. Dentre as opções, estão a Apple TV+, o Disney+ e o HBO Max.

Spotify e YouTube não estão nessa lista, o que conta como um diferencial para o serviço do Google Meet.

O compartilhamento ao vivo teria sido bem interessante durante a fase mais crítica da pandemia de Covid-19, quando regras restritas de circulação estavam em vigor.

Mesmo assim, pode ser útil para empresas que adotaram o trabalho remoto ou para quem tem amigos espalhados pelo país ou pelo mundo.


Fonte: IG TECNOLOGIA

Continue lendo

Tecnologia

Samsung diz que dobráveis devem ser novo padrão da indústria até 2025

Publicado

Galaxy Z Fold 4 foi lançado nesta semana
Reprodução/Samsung – 10.08.2022

Galaxy Z Fold 4 foi lançado nesta semana

A Samsung está apostando muitas fichas em seus celulares dobráveis. A partir de uma afirmação de Roh Tae-moon, líder da área de dispositivos móveis da empresa, a dona de aparelhos como o Galaxy S e o aposentado Galaxy Note quer elevar as marcas Flip e Fold como padrão da indústria. Isso tudo até 2025. Com isso, essa linha superaria os smartphones premium da marca em menos de quatro anos.

Se você acompanha os chamados “k-dramas” (dramas coreanos), já notou que os personagens frequentemente trazem consigo um celular dobrável da Samsung nos episódios. No entanto, mesmo se nunca teve interesse nesse tipo de seriado, já deve ter visto um aumento desse tipo de smartphone na mídia.

É exatamente isso o que a sul-coreana quer. A companhia acredita fortemente nesse produto e no potencial de torná-lo um item padrão nas mãos e bolsos dos usuários.

Segundo o The Korea Herald, Roh Tae-moon afirmou que “até 2025, os itens dobráveis ocuparão mais de 50% do total de remessas de smartphones premium da Samsung. Os dobráveis se tornarão o novo padrão dos smartphones”.

Ou seja, a famosa série Galaxy S deverá ser transformada em secundária nos próximos anos.

Os celulares podem ser chamativos, mas ainda não são unanimidade entre os entusiastas por tecnologia. Dessa forma, podemos apenas imaginar se há qualquer possibilidade de diminuição de preços do Fold e do Flip com o passar do tempo.

Samsung apresentou nova geração de dobráveis

Mesmo reinando há bastante tempo no segmento, a sul-coreana continua trazendo novidades para seus smartphones dobráveis. Sendo assim, o  Galaxy Z Fold 4 e o Galaxy Z Flip 4 foram apresentados em Nova York durante o evento Unpacked na quarta-feira (10). Oferecendo chips mais potentes e algumas melhorias, eles dão continuidade à tentativa de torná-los queridinhos dos usuários.

Tudo isso parece dar aquela renovada nos aparelhos, em especial no quesito durabilidade, algo importante em itens que são dobrados e desdobrados com tanta frequência. Além disso, o software também ficou com uma cara um pouco melhor, mais parecida com o que temos em notebooks, por exemplo.

Fonte: IG TECNOLOGIA

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana