conecte-se conosco


Agro News

MERCADO DE TRABALHO/CEPEA: População ocupada no agronegócio chega ao maior número desde 2015

Publicado


Clique aqui e baixe o release completo em word.

Clique aqui e confira o relatório completo.

Cepea, 8/12/2021 – A população ocupada no agronegócio somou 18,9 milhões de pessoas no terceiro trimestre de 2021, forte avanço de 10% (ou de 1,756 milhão de pessoas) frente ao mesmo trimestre do ano anterior e 3,6% (o equivalente a 653 mil pessoas) a mais que no segundo trimestre de 2021, segundo pesquisas realizadas pelo Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, a partir de informações dos microdados da PNAD-Contínua e de dados da RAIS.

Trata-se, também, do maior número de pessoas atuando no setor em um terceiro trimestre desde 2015, quando a população ocupada no agronegócio foi de 19,08 milhões. Segundo pesquisadores do Cepea, este resultado demonstra uma recuperação dos postos de trabalho prejudicados pela pandemia e seus desdobramentos. Além disso, o avanço no terceiro trimestre evidencia a conjuntura favorável ao agronegócio no período, com impacto potencial na geração de empregos.

Pesquisadores do Cepea indicam que todos os segmentos do agronegócio apresentaram crescimentos na população ocupada entre o segundo e o terceiro trimestres de 2021, com destaque para a agroindústria (com avanço de 6,57% ou mais de 243 mil pessoas). Na comparação entre os terceiros trimestres (2021 e 2020), em termos relativos, os avanços da população ocupada do agronegócio e de seus segmentos foram ainda mais significativos, sobretudo para a agropecuária (com crescimento de 9,47%, ou mais de 763 mil pessoas).

PARTICIPAÇÃO DO AGRONEGÓCIO NO BRASIL – Diante do crescimento observado no terceiro trimestre de 2021, a participação do agronegócio no mercado de trabalho brasileiro foi de 20,33% no período, contra 20,41% no trimestre anterior e 20,55% de julho a setembro de 2020, ainda conforme cálculos do Cepea.

PERFIL DO TRABALHADOR – Pesquisadores do Cepea ressaltam os fortes aumentos da população ocupada no agronegócio das categorias de trabalhadores por conta própria entre os terceiros trimestres de 2020 e de 2021, de expressivos 15,07% (ou de 831,2 mil pessoas), e de empregados sem carteira assinada, de 17,9% (ou de 502,99 mil pessoas). Essas informações sugerem que, em alguma medida, parte importante do crescimento recente na PO esteja sendo conduzido por novos postos de trabalhos informais (que também foram os principais postos perdidos durante 2020).

ASSESSORIA DE IMPRENSA: Outras informações sobre o mercado de trabalho do agronegócio aqui e por meio da Comunicação Cepea, com o prof. Geraldo Barros e com a pesquisadora Nicole Rennó: [email protected]

Fonte: CEPEA

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agro News

TRIGO/CEPEA: Apesar da queda externa, preço continua elevado no BR

Publicado


Cepea, 18/1/2022 – Os preços do trigo em grão estão firmes no mercado interno neste período de entressafra, apesar da desvalorização internacional. Em São Paulo, o preço do cereal no mercado disponível é o maior desde mai/20, e nos demais estados, desde abr/21. Já a liquidez está abaixo do esperado por alguns agentes, mas há sinais de recuperação nas transações dos derivados, como no caso do farelo de trigo. Colaboradores do Cepea informam que a demanda por esse derivado aumentou, devido à seca no Sul do País – que prejudica a qualidade das pastagens – e à alta no preço do milho, substituto na ração. No mercado externo, os valores foram pressionados pelas informações divulgadas no último relatório do USDA, que indicaram aumento na projeção da produção mundial e menor volume exportado pelos Estados Unidos. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Continue lendo

Agro News

AÇÚCAR/CEPEA: Indicador recua, mas se recupera no decorrer da semana

Publicado


Cepea, 18/1/2022 – Os preços do açúcar cristal iniciaram a semana passada em queda no mercado spot de São Paulo, registrando, na segunda-feira (10), patamar de R$ 151/saca de 50 kg. No entanto, nos dias posteriores, as cotações subiram, e o Indicador CEPEA/ESALQ do açúcar cristal, cor Icumsa de 130 a 180, mercado paulista, fechou a sexta-feira (14) a R$ 153,13/saca. Segundo colaboradores do Cepea, esse movimento dos valores esteve atrelado à qualidade do açúcar envolvido nas negociações – de modo geral, o cristal Icumsa 150 continua com oferta restrita e preços firmes. Algumas usinas já encerraram as vendas do açúcar dessa qualidade no mercado doméstico e pretendem retomar as negociações no spot somente no início da próxima safra (2022/23). Por outro lado, as unidades que ainda dispõem de cristal Icumsa até 180 estiveram dispostas a vender o adoçante a preços menores no mercado à vista, devido à baixa qualidade do adoçante estocado. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana