conecte-se conosco


Agro News

MERCADO DE TRABALHO/CEPEA: Agroindústria contribui para estabilidade na população ocupada no agro

Publicado

Clique aqui e baixe o release completo em word. 

 

Cepea, 3/12/2019 – O número de pessoas ocupadas (PO) no agronegócio brasileiro seguiu estável no terceiro trimestre de 2019 (de julho a setembro), somando 18,33 milhões, pequena queda de 0,15% frente ao trimestre anterior, mas ligeiro aumento de 0,13% em relação ao terceiro trimestre de 2018. Esses dados são resultados de pesquisas realizadas pelo Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, em parceria com a Fealq (Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz). 

 

Já quando considerado o contingente de ocupados no País como um todo, houve aumento de 1,59% entre o terceiro trimestre de 2019 e o mesmo período do ano anterior. Dessa forma, segundo cálculos do Cepea, a participação do agronegócio no mercado de trabalho brasileiro foi de 19,54% no terceiro trimestre de 2019, ligeiramente menor que o observado no trimestre anterior, de 19,67%.

 

Pesquisadores do Cepea indicam que os segmentos que sustentaram o resultado estável no número de pessoas ocupadas no agronegócio foram a agroindústria e os agrosserviços, visto que houve recuo na população ocupada nos segmentos de insumos e primário.

 

Especificamente para a agroindústria, pesquisadores do Cepea destacam que a maior contribuição paro o aumento de postos de trabalho no segmento adveio das agroindústrias de base pecuária, com crescimento de 2,30% na comparação entre o terceiro e o segundo trimestre de 2019. Ressalta-se, neste caso, que a maior demanda internacional por carne brasileira, especialmente por parte da China, devido aos casos de Peste Suína Africana (PSA), tem resultado em aumento de postos de trabalho nesta atividade.

 

CAI PARTICIPAÇÃO FEMININA – Pesquisadores do Cepea indicam que, no terceiro trimestre de 2019 frente ao anterior, verifica-se crescimento da mão de obra masculina, 0,21% em detrimento da feminina, que recuou 1%. Já quando comparado os terceiros trimestres de 2019 e de 2018, a tendência segue de aumento, ainda que modesto, da participação da mulher no campo.

 

ASSESSORIA DE IMPRENSA: Outras informações sobre o Mercado de trabalho do agronegócio aqui e por meio da Comunicação Cepea, com o prof. Geraldo Barros e com a pesquisadora Nicole Rennó: (19) 3429-8836 / 8837 e [email protected]

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Agro News

MILHO/CEPEA: Frente fria deixa produtores em alerta no Brasil

Publicado

Cepea, 16/5/2022 – Apesar da expectativa de safra recorde no Brasil, os valores do milho voltaram a subir na semana passada, interrompendo, portanto, o movimento de queda diária consecutiva que vinha sendo verificado desde o encerramento de abril. Segundo pesquisadores do Cepea, os preços domésticos foram influenciados pela apreensão de agentes com a chegada de uma frente fria em parte das regiões produtoras, que pode trazer geadas e, consequentemente, prejudicar o atual bom desenvolvimento das lavouras. Esse cenário tem limitado o ritmo de negócios internos. Além disso, as cotações também foram impulsionadas pelas altas externas do cereal, que, por sua vez, subiram diante de estimativas oficiais indicando possível queda na produção mundial do cereal, devido ao clima desfavorável nos Estados Unidos e a dificuldades diante da guerra na Ucrânia. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Continue lendo

Agro News

SOJA/CEPEA: Valorização do dólar eleva preço do grão no Brasil

Publicado

Cepea, 16/5/2022 – Os preços da soja em grão subiram no Brasil na semana passada.  Segundo pesquisadores do Cepea, a valorização do dólar frente ao Real atraiu importadores para o Brasil, resultando em aumentos no prêmio de exportação e nos preços domésticos da soja. Agora, as atenções de agentes estão voltadas à temporada 2022/23 no Hemisfério Norte. Segundo o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), a área mundial a ser cultivada com soja é estimada em 134,93 milhões de hectares, 3,65% maior que na temporada passada e um novo recorde. A produção também é apontada para ser recorde, de 394,69 milhões de toneladas, 13% superior à safra passada. Para o Brasil, a área de soja é prevista pelo USDA em 42 milhões de hectares, um novo recorde, resultando em produção de 149 milhões de toneladas, 19,2% a mais que o estimado para a safra 2021/22 (125 milhões de toneladas). Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana