conecte-se conosco


Geral

Trio é condenado por ataque a sindicato e tentativa de assassinato contra policiais penais em Cuiabá

Publicado

Ataques ocorreram em 2018 após a morte de um detento na Penitenciária Central do Estado (PCE) durante motim [Foto – Reprodução/TVCA]

Os integrantes da facção criminosa Comando Vermelho foram julgados pelo Tribunal do Júri de Cuiabá, nesta terça-feira (19), por ataques a agentes penitenciários praticados em 2018. Cecliênio Lourenço de Araújo, conhecido como “Timpa”, e João Luiz Baranoski, o “Lobo”, foram condenados por três tentativas de homicídio qualificado, disparo de arma de fogo e organização criminosa, às respectivas penas de 30 anos e um mês de reclusão e 28 anos e um mês de reclusão. Já Joabe Pereira Marcondes, o “G3”, recebeu a pena de três anos e quatro meses por disparo de arma de fogo.

Os réus estão presos e não poderão recorrer da sentença em liberdade. Atuou em plenário o promotor de Justiça Samuel Frungilo, do Núcleo de Defesa da Vida do Ministério Público de Mato Grosso. O Conselho de Sentença acolheu a tese do MPMT e reconheceu as qualificadoras de motivo torpe, perigo comum e impossibilidade de defesa das vítimas.

Conforme a denúncia, os crimes ocorreram em março de 2018, após a morte de um detento na Penitenciária Central do Estado (PCE) durante motim. A vítima era integrante da facção criminosa e, em retaliação, foi decretada a morte de alguns agentes penitenciários. Cecliênio, João Luiz e Joabe planejaram os ataques às residências dos agentes, bem como à sede do Sindicato dos Agentes Prisionais do Estado de Mato Grosso (Sindespen-MT).

O primeiro ataque, com diversos disparos de arma de fogo, foi registrado em 22 de março de 2018, à casa do agente penitenciário Luiz Márcio de Almeida. A vítima e seus familiares, que se encontravam no interior do imóvel, conseguiram se proteger e não foram atingidos. O agente chegou a acionar a Polícia Militar, mas os criminosos conseguiram fugir. No dia seguinte, os disparos ocorreram contra a fachada do Sindicato na intenção de atingir e matar o então diretor da PCE, Revétrio Francisco da Costa. Ele também não foi atingido.

Na madrugada do dia 24 de março do mesmo ano, disparos de arma de fogo foram desferidos contra as residências dos agentes penitenciários Artur Rogério da Silva Dias e Claudemir Fidelis da Silva.

Desmembramento – A ação penal possui seis acusados. No dia 14 de julho, a juíza Monica Catarina Perri Siqueira determinou o desmembramento do feito em relação àqueles que não estão em prisão provisória, que são Gabriel Antonio Rosa, Welliton Oliveira Marques e Telmo de Oliveira Barboza.

A decisão considerou o artigo 80 do Código de Processo Penal (CPP), que faculta a separação dos processos pelo excessivo número de acusados e para não Ihes prolongar a prisão provisória. Além disso, considerando o direito à dispensa imotivada de jurados pelas partes, a magistrada buscou evitar o estouro de urna, quando se torna impossível formar um Conselho de Sentença no plenário do júri por insuficiência de jurados.

 

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Geral

IFMT abre mais de 1,6 mil vagas para cursos de graduação em várias unidades até setembro

Publicado

As vagas estão distribuídas em 48 cursos e 18 unidades da instituição

O Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) abriu mais de 1,6 mil vagas para cursos de graduação. O instituto está com as inscrições abertas até o dia 2 de setembro para cursos com início no primeiro semestre de 2023.

As vagas estão distribuídas em 48 cursos e 18 unidades da instituição.

Para o IFMT São Vicente são 175 vagas, distribuídas entre os cursos: Bacharelado em Zootecnia (sede), Bacharelado em Agronomia (Integral – Campo Verde), Bacharelado em Agronomia (Noturno – Campo Verde), Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas (Campo Verde), e Licenciatura em Ciências da Natureza com habilitação em Biologia (Jaciara).

Para se inscrever é necessário ter concluído o ensino médio ou equivalente até a data da matrícula e apresentar as informações exigidas no edital.

No ato da inscrição, o candidato poderá optar por concorrer às vagas reservadas, ou às vagas de pela ampla concorrência. O IFMT reserva 60% das vagas de todos os cursos e turnos para candidatos que tenham cursado integralmente o ensino médio na rede pública de ensino (municipal, estadual ou federal).

O candidato deverá preencher todos os itens do formulário de inscrição e do questionário socioeconômico, disponibilizados no site.

Após preencher o questionário eletrônico, é necessário imprimir o boleto bancário e pagar a taxa de R$ 80. No dia 14 de setembro de 2022, o IFMT disponibilizará aos candidatos a confirmação preliminar da inscrição.

A prova do Processo Seletivo 2023/1 para os cursos superiores será realizada no dia 16 de outubro de 2022, das 14h às 18h30, e constará de uma redação e 50 questões objetivas.

A prova de redação será avaliada na escala de zero a dez pontos, e cada uma das questões objetivas conterá cinco alternativas, sendo uma única correta.

Os endereços dos locais de prova serão divulgados no dia 07 de outubro de 2022 no site do instituto.

O resultado do processo seletivo 2023/1 será classificatório/eliminatório, e as chamadas obedecerão à ordem decrescente de classificação, ou seja, da maior nota para a menor de acordo com a modalidade (cotas ou ampla concorrência) pela qual o candidato optou no ato da inscrição.

No dia 6 de janeiro de 2023, serão divulgadas dez listas, sendo uma dos candidatos da listagem geral que foram aprovados e os excedentes no processo seletivo 2023/1; e nas outras nove listas constarão os nomes dos candidatos aprovados e os excedentes que se inscreveram como cotistas (reserva de vagas), por curso e turno.

Continue lendo

Geral

Mato Grosso registra dois novos casos positivos para varíola dos macacos; pacientes são de Várzea Grande

Publicado

A Secretaria Estadual de Saúde monitora outros 17 casos suspeitos da doença no Estado [Foto ilustrativa]

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) recebeu o resultado positivo de mais dois casos de monkeypox vírus, popularmente conhecido como varíola dos macacos. Os casos envolvem homens residentes em Várzea Grande, com idade entre 30 e 50 anos, que estiveram fora do país e apresentam sintomas leves da doença.
Até esta sexta-feira (12), Mato Grosso registra o total de quatro casos confirmados de varíola dos macacos, sendo os outros dois residentes de Cuiabá, com idade entre 25 e 40 anos, que também apresentam sintomas leves.
Ainda há a investigação de outros 17 casos suspeitos no Estado, sendo cinco em Rondonópolis, quatro em Cuiabá, dois em Várzea Grande, dois em Sorriso, um em Livramento, um em Barra do Garças, um em Comodoro e um em Nova Xavantina.
As amostras para a confirmação dos casos são encaminhadas para o Laboratório Central de Saúde Pública de Mato Grosso (Lacen-MT) e direcionadas para o laboratório da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), unidade de referência nacional para a análise do material.

Sintomas e prevenção

Os principais sintomas da varíola dos macacos são linfonodos inchados, lesões na pele, febre, dor de cabeça, dores musculares e dores nas costas. Caso haja a manifestação destes sintomas, procure uma Unidade Básica ou de Pronto Atendimento.
Para a prevenção da doença, coloque em prática as medidas de biossegurança, como o uso de máscaras, distanciamento físico e higienização das mãos, e evite tocar em lesões ou compartilhar objetos com pessoas infectadas.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana