conecte-se conosco


Tecnologia

Melhores jogos da semana até R$ 50 para PlayStation, Xbox, Switch e PC

Publicado

source
Veja os melhores jogos em promoção nesta semana
Reprodução

Veja os melhores jogos em promoção nesta semana

As lojas virtuais de games estão com várias promoções ativas nesta semana. Em meio às centenas de ofertas, há títulos excelentes com descontos agressivos, como o aclamado RPG japonês Persona 5 e a coleção da franquia Batman Arkham. Nas linhas a seguir, trazemos os quatro melhores jogos que você pode comprar por até R$ 50 nesta semana, com um breve resumo de cada um deles.

Persona 5 (2017) – R$ 39,95

Na loja do PlayStation, o aclamado RPG japonês Persona 5 sai por R$ 39,95 até 26 de maio. Com combates em turnos, você deve assumir uma identidade secreta e se unir a uma equipe de ladrões fantasmas adolescentes. Sua missão é purificar o coração de adultos corruptos, com ajuda de espíritos mágicos e poderosos — os Personas.

Enquanto não estiver lutando para salvar e libertar jovens que estão sendo escravizadas por pessoas tóxicas, você deve viver a realidade de um estudante comum do ensino médio. É importante criar vínculos com outros alunos e fortalecer esses relacionamentos no processo.

Até mesmo quem não gosta de RPGs tradicionais baseados em turnos se apaixona pela franquia Persona. Se você tem um PS4 ou PS5 em casa, esse jogo é mais que obrigatório para o seu catálogo.

Confira mais ofertas ativas na PlayStation Store.

Batman: Arkham Collection (2018) – R$ 23,80

Na loja do Xbox, a coleção da franquia Batman Arkham está custando apenas R$ 23,80 até 16 de maio. Esse pacote inclui três jogos completos do Morcegão, Batman: Arkham Asylum, Arkham City e Arkham Knight. Ah, a coletânea também libera todos os DLCs lançados para os games até hoje.

Para quem gosta de jogos de ação ou simplesmente é fã do Cavaleiro das Trevas, a trilogia Arkham é um prato cheio. Os games da Rocksteady contam histórias inéditas do Batman e trazem jogabilidade de alta qualidade, com combos de golpes de artes marciais, movimentação rápida e equipamentos variados para usar.

Confira mais ofertas ativas na Xbox Store.

Wolfstride (2021) – R$ 26,99

Na eShop do Nintendo Switch, o RPG brasileiro Wolfstride está saindo por R$ 26,99 até 18 de maio. Ele é inspirado em mangás retrofuturistas e traz batalhas em turnos. A história gira em torno de um trio de ex-criminosos que participam de torneios de luta entre robôs gigantes para ganhar muito dinheiro.

Wolfstride também chama atenção com suas batalhas de robôs gigantes, personagens carismáticos e trilha sonora em jazz que relaxa. Por ser produzido por brasileiros, o jogo está em português e conta com diversas referências ao nosso país.

Confira mais ofertas ativas na Nintendo eShop.

Prey (2017) – Grátis!

No PC, o jogo de terror Prey pode ser resgatado de graça na Epic Games Store até 19 de maio. Nesta semana, você não precisa pagar nada para levar vários sustos explorando uma estação espacial tomada por alienígenas. O melhor de tudo é que uma vez resgatado, o jogo fica na sua biblioteca para sempre.

O jogo se passa no ano de 2032 e te coloca a bordo de Talos 1, uma estação espacial responsável por uma série de experimentos durante sua órbita na Lua. A situação fica perigosa quanto alienígenas tomam o controle da nave e tentam te matar.

Assim como em outros games de sobrevivência, Prey oferece diversas ferramentas, armas e habilidades úteis durante a campanha. O jogo é bastante aclamado pela crítica e acumula nota 82 no Metacritic.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Tecnologia

Após suspender compra, Musk diz que algoritmo do Twitter é manipulador

Publicado

source
Elon Musk diz que algoritmo do Twitter manipula usuários
Reprodução/Instagram – 26.04.2022

Elon Musk diz que algoritmo do Twitter manipula usuários

Elon Musk afirmou, na noite deste sábado (14), que o algoritmo do Twitter manipula seus usuários. Através de sua conta na rede social, ele pediu para que seus seguidores mudassem o feed para a versão cronológica para verem a diferença entre os conteúdos que aparecem quando a plataforma os seleciona ou quando eles chegam na ordem em que são publicados.

A declaração foi feita após  Musk suspender temporariamente a oferta de compra da rede social – ele afirma que ainda tem interesse na aquisição.

“Você está sendo manipulado pelo algoritmo de maneiras que você não percebe”, escreveu Musk. “Não estou sugerindo malícia no algoritmo, mas sim que ele está tentando adivinhar o que você pode querer ler e, ao fazê-lo, manipula/amplifica inadvertidamente seus pontos de vista sem que você perceba que isso está acontecendo”, continuou.

Em seguida, Musk disse que abrir o código do algoritmo do Twitter é a forma correta de resolver o problema. “O código aberto é o caminho a percorrer para resolver tanto a confiança quanto a eficácia”, declarou.

Essa é uma das medidas que o bilionário anunciou que realizaria após comprar a plataforma, mas ela é bastante discutida por pesquisadores de desinformação.

Ao abrir completamente o código, a plataforma pode dar aos criadores de campanhas de desinformação a “receita do bolo” para viralizar no Twitter. Além disso, a medida não é considerada eficaz em termos de transparência porque seria necessário conhecimento técnico para compreender o algoritmo, o que não resolveria o problema do entendimento pelo público geral da rede social.

Continue lendo

Tecnologia

Nvidia abre código-fonte de drivers de GPU no Linux, mas não se anime

Publicado

source
Drivers de GPU têm código-fonte aberto
Divulgação/Nvidia

Drivers de GPU têm código-fonte aberto

Na quarta-feira (11), a Nvidia fez um anúncio que ninguém esperava. A companhia abriu o código-fonte dos módulos de suas GPUs no Linux. Com isso, podemos esperar que distribuições Linux não dependam tanto de drivers fechados para trabalhar adequadamente com placas de vídeo de linhas como GeForce RTX e GTX. Mas é bom não se animar. Ainda não.

Comecemos pela parte boa

Como a própria companhia afirma, o objetivo dessa decisão é “melhorar a experiência de uso de GPUs Nvidia no Linux”. Não é que seja impossível usar os chips gráficos da empresa em sistemas baseados no kernel Linux. Mas, sob determinadas circunstâncias, pode haver problemas de desempenho ou de aproveitamento de recursos.

Isso porque, no universo da Nvidia, há duas categorias de drivers para Linux. A primeira é a de drivers proprietários, isto é, com código-fonte fechado. A segunda são os drivers Nouveau, que têm código-fonte aberto.

Basicamente, os drivers Nouveau são desenvolvidos pela comunidade com algum auxílio de desenvolvedores da Nvidia. Note que “algum auxílio” não é o mesmo que “suporte completo”. Essa solução é satisfatória para muitos usuários. Mas outros enfrentam falhas de renderização ou instabilidade no sistema operacional, por exemplo.

A saída acaba sendo a de recorrer aos drivers fechados da Nvidia. Eles não são de instalação difícil, mas vão contra o princípio de muita gente de evitar o uso de software proprietário.

Por aí você já consegue notar o porquê de a abertura do código dos módulos ser tão positiva. É como se a Nvidia tivesse, finalmente, decidido apoiar de verdade a comunidade em torno do Linux.

Agora, a parte não tão boa

A abertura de código-fonte começa pelo pacote R515 dos drivers para Linux da Nvidia. Mas isso diz respeito somente a módulos direcionados ao kernel. Módulos executados em nível de usuário permanecem fechados. Em outras palavras, apenas parte dos drivers foi aberta.

Além disso, somente o código direcionado a GPUs de datacenter nas arquiteturas Turing e Ampere está pronto para ser plenamente aproveitado.

Pacotes direcionados às GPUs GeForce usadas em PCs ou workstations estão em fase “alpha”. Isso significa que levará algum tempo para a abertura de código beneficiar essas máquinas.

Por que a Nvidia abriu o código-fonte?

Sistemas baseados no kernel Linux são muito usados em supercomputadores e datacenters. Aparentemente, a Nvidia decidiu abrir o código-fonte dos módulos para facilitar o uso de seus chips gráficos nesses segmentos. Lembremos que GPUs podem ser usadas para otimizar uma série de aplicações, não apenas conteúdo gráfico.

Apesar disso, o movimento da companhia pode, sim, beneficiar as distribuições Linux mais populares, ainda que não imediatamente.

Primeiro porque o código aberto será usado para aprimorar os drivers Nouveau. Segundo porque companhias como Canonical, Red Hat e SUSE já trabalham para aproveitar a novidade em suas distribuições.

No caso da Canonical, a companhia deve liberar pacotes com os módulos abertos para o recém-lançado Ubuntu 22.04 LTS. Já Christian Schaller, diretor da Red Hat para desktops e gráficos, chegou a dizer: “No longo prazo, esperamos oferecer uma experiência com hardware Nvidia semelhante a que hoje oferecemos para hardware Intel e AMD, em termos de funcionalidade disponível para uso”.

Trabalhar com a Nvidia era tão complicado que, em 2012, Linus Torvalds chegou a mostrar o dedo do meio à companhia. Depois, Torvalds se desculpou. Veremos se, com a decisão da Nvidia, os conflitos ficarão definitivamente no passado.

O código-fonte dos módulos da Nvidia foi liberado no GitHub e tem licença dupla GPL/MIT.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana