conecte-se conosco


Várzea Grande

Meio Ambiente implanta Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos na Administração Municipal

Publicado

Uma parceria com o Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental da Universidade Federal de Mato Grosso (Desa/UFMT) vai contribuir para a elaboração e implantação do Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos do complexo administrativo localizado na Avenida da FEB onde estão instaladas as secretarias municipais de Saúde, Desenvolvimento Urbano, Econômico e Turismo e do Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável. O estudo faz o levantamento da quantidade e tipos de resíduos produzidos pelas três secretarias e está previsto na Lei 12.305 de 2010, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Depois de finalizado o Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos será estendido as demais secretarias da Prefeitura de Várzea Grande.

“Este trabalho também está interligado com a Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P), que muda a rotina dos nossos servidores pensando no reaproveitamento de materiais recicláveis, da promoção de consumo consciente e na necessidade em se reduzir os gastos com materiais de expediente e de recursos naturais como energia e água. Além é claro de instituir uma nova cultura de preservação do meio ambiente e dar a destinação correta a materiais que possam ser reutilizáveis e antes eram jogados no lixo comum”, explica a secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável, Helen Farias Ferreira.

De acordo com a gerente de educação ambiental da secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável, Shanny dos Santos Mota, o Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos está sendo desenvolvido em etapas. “A primeira etapa compreende o diagnóstico, onde estão sendo quantificados e classificados todos os resíduos sólidos gerados. Logo após será feita a identificação de soluções para a correta gestão dos resíduos, bem como a definição de procedimentos para a terceira etapa onde ocorre o gerenciamento dos resíduos. Estabelecida as metas para a minimização da geração e a destinação correta desses resíduos, serão implantados os indicadores para avaliar o cumprimento das metas e dos avanços na gestão dos resíduos”, detalha a gerente.

A destinação final dos materiais reutilizáveis ou recicláveis produzidos nas secretarias, também já possuem destino certo e serão coletados pela empresa selecionada via chamamento público, a Associação de Catadores de Material Reciclável e Reutilizável (Asmats). “A destinação final muitas vezes é o grande problema nesse processo de reciclagem, pois não basta separar é preciso promover o correto descarte, por isso a necessidade de incentivo e apoio a associações de catadores”, enfatiza a secretária Helen Farias Ferreira explicando que de acordo com a legislação, todo material produzido pelas atividades domésticas, comerciais e públicas passíveis de coleta pelos serviços de limpeza pública, deve ser encaminhado para o lixo apenas quando não é possível seu reaproveitamento, seja por meio da reciclagem, da reutilização, da compostagem ou da geração de energia.

A3P – Com o objetivo de estabelecer boas práticas de sustentabilidade na Prefeitura Municipal de Várzea Grande e a cultura da correta gestão dos resíduos sólidos produzidos por suas unidades administrativas, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável está promovendo a capacitação da comissão da Agenda Ambiental na Administração Pública de Várzea Grande (A3P).

“Cada secretaria municipal possui um representante nesta comissão, o qual será disseminador dessas boas práticas a exemplo do uso racional da água e energia elétrica, gestão de resíduos sólidos, uso do papel, uso de canecas ao invés de copos descartáveis, licitações sustentáveis e consequentemente a melhora da qualidade de vida do servidor municipal”, cita a gerente de educação ambiental da secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável, Shanny dos Santos Mota.

Ainda segundo a gerente, durante os encontros de capacitação são repassadas informações a respeito da responsabilidade de cada secretaria com a gestão dos seus resíduos produzidos, a metodologia escolhida para a separação dos resíduos sólidos a ser reciclado e o reaproveitamento de embalagens vazias.

“O objetivo é que os disseminadores articulem a gestão correta dos resíduos dentro de cada secretaria, e desta forma que os servidores entendam a importância da separação e destinação correta dos mesmos. Acreditamos que a destinação dos resíduos para as cooperativas e associações contribuirá para que os catadores tenham uma fonte de renda. A sensibilização é uma ferramenta muito importante na promoção de ações tornando possível alcançar excelentes resultados”, avalia Shanny dos Santos Mota.

A rotina para implantação da Agenda Ambiental na Administração Pública de Várzea Grande (A3P) teve início em abril deste ano e faz parte de uma política de governo adotada desde 2017 pela prefeita Lucimar Sacre de Campos através do decreto nº 43, de 1º de junho de 2017, que dispõe sobre a adesão ao programa do Ministério do Meio Ambiente, e constitui a Comissão Municipal e nomeação de membros, e dá outras providências.

“A A3P traz como meta a prática dos 5R’s: repensar, reduzir, reaproveitar, recusar e reciclar material consumido, visando sempre conscientizar ambientalmente os profissionais da Administração Municipal de Várzea Grande, além de estimular a reflexão e a mudança de atitude dos servidores para que os mesmos incorporem os critérios da gestão socioambiental em suas atividades rotineiras”, concluiu a gestora Helen Farias Ferreira.

Por: Rafaela Maximiano – Secom/VG

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Várzea Grande

Prefeitura de Várzea Grande terá ponto facultativo no período de Carnaval

Publicado

O funcionamento dos órgãos que integram o Poder Executivo Municipal de Várzea Grande sofrerão alterações em seu experiente na próxima semana de carnaval. Conforme o estabelecido no Decreto de número 65, no dia 24 de fevereiro, segunda-feira, será ponto facultativo no âmbito da administração pública municipal. O dia 25 de fevereiro, terça-feira de carnaval, é feriado municipal e no dia 26 de fevereiro, Quarta-Feira de Cinzas, o expediente será retomado a partir das 13h.

O Decreto Municipal não modifica, altera ou suspende o atendimento em áreas essenciais e emergenciais, como nas unidades de saúde UPA 24h e no Pronto-Socorro, bem como, na rotina dos serviços de limpeza urbana e das ações e plantões da Guarda Municipal e da Defesa Civil, que funcionarão em sistema de plantão.

O ponto facultativo não interfere na rotina do comércio da cidade e nas atividades privadas. Em comunicado emitido pela Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Cuiabá e de Várzea Grande), a entidade esclarece que lojistas poderão abrir suas lojas normalmente nos seus horários habituais sem implicação de ônus trabalhista, inclusive mantendo expediente normal na Quarta-Feira de Cinzas.

A CDL frisa que cabe ao empregador avaliar a viabilidade de funcionamento do seu negócio no período do Carnaval, bem como, a necessidade de criar horários diferenciados.

Os bancos não abrirão ao público na segunda e terça, dias 24 e 25. Na Quarta-Feira de Cinzas, o atendimento será retomado a partir do meio dia.

O texto do Decreto Nº 65 de 12 de novembro de 2019 é baseado em leis de âmbito federal, estadual e municipal, e apresentam oito feriados nacionais, quatro feriados municipais e um estadual.

Por: Marianna Peres – Secom/VG

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande
Continue lendo

Várzea Grande

Asfalto entregue no bairro Mangabeiras interliga bairros à Rodovia Mario Andreazza

Publicado

Ao menos 30 mil pessoas são beneficiadas com a nova Rua inaugurada pela prefeita Lucimar Sacre de Campos, na noite de sexta-feira.A nova via estruturante, corta o bairro Parque Mangabeiras, dando acesso também aos bairros Mapim e Jardim Imperial, e, liga a Rodovia Mário Andreazza à Avenida Governador Júlio Campos. A pavimentação de 02 km contempla obras de asfalto, drenagem, galerias pluviais e meio-fio, e, foram executadas ao valor de R$ 1,8 milhões, fruto de financiamento junto ao Banco do Brasil e contrapartida municipal.

“Essas obras integram o maior programa de pavimentação asfáltica que a cidade de Várzea Grande já recebeu. São 150 km de pavimentação de novas ruas e avenidas além de recapeamento de outros 70 km em 49 bairros da cidade. Ao todo, estamos investindo em asfalto o valor R$ 150 milhões. Financiamentos que realizamos junto ao Banco do Brasil e à Caixa Econômica Federal, além de contrapartida de recursos próprios da Prefeitura”, disse a Prefeita Lucimar Sacre de Campos.

Devido ao investimento em infraestrutura recebido pelo bairro Parque Mangabeiras e toda a região do Grande Mapim e Jardim Imperial, a previsão é de desenvolvimento econômico e valorização imobiliária dos bairros.

“Ruas asfaltadas facilitam o tráfego, o deslocamento da população, reduzem os custos com a manutenção dos veículos, beneficiam diretamente a saúde dos moradores com a ausência da poeira, lama e o correto escoamento da água das chuvas. Mas os benefícios desta infraestrutura podem ser ainda maiores, pois esperamos que com essa nova rua, pensada de forma estratégica para interligar essa região e facilitar a entrada em Várzea Grande pela Mário Andreazza, estimule uma valorização imobiliária da região e a procura por instalações de novos investimentos neste novo corredor”, enfatizou a gestora municipal.

De acordo com o secretário de Viação, Obras e Urbanismo de Várzea Grande, Luiz Celso de Moraes Oliveira, a nova rua que homenageia “Moisés Pereira de Carvalho”, receberá em breve novas linhas de ônibus. “Estamos reestruturando o bairro. E novas linhas de ônibus facilitam o dia a dia das pessoas que residem na região, seja para trabalhar, ir à escola e se locomover de uma maneira geral. Também sabemos que gera integração entre as comunidades e diminui a vulnerabilidade social”.

O senador Jayme Veríssimo de Campos prestigiou a inauguração e destacou o ritmo acelerado de obras que a prefeita Lucimar Campos vem executando no município e a importância do homenageado. “Em Várzea Grande existem hoje 147 obras em andamento, nos mais diversos setores. Além de pavimentação asfáltica vemos a reforma de praças e construção de novas áreas de lazer, vemos investimento na educação do município com a distribuição de 110 mil uniformes, reformas e manutenção de unidades escolares, construção de novas creches, unidades de saúde, entre tantas outras obras que são fundamentais para a população”, afirmou o senador e completou, “quero também ressaltar a importância do sargento da Polícia Militar do Estado de Mato Grosso Moisés Pereira de Carvalho. Que residiu neste bairro toda sua vida e teve papel fundamental para a região pois era um elo entre a população e o poder público. Sempre que as pessoas precisavam estava pronto a atender”, declarou o senador.

O vereador Pedro Paulo Tolares, líder da prefeita na Câmara de Vereadores, representou seus pares durante a inauguração e destacou o comprometimento da prefeita Lucimar Sacre de Campos, com a população e com a transparência da sua gestão. “Vemos inúmeras obras públicas de grande importância espalhas pela cidade de Várzea Grande. E, em todas elas a prefeita Lucimar demonstra transparência com o dinheiro público e preocupação com a qualidade. Sempre nos convida a visitar essas obras com o intuito de manter a fiscalização e qualidade das mesmas. Esta é com certeza uma gestão séria e honrada”, afirmou o vereador.

A inauguração também contou com as presenças dos ex-governadores de Mato Grosso, Osvaldo Sobrinho e Júlio Campos. Ambos destacaram a felicidade de participar da inauguração de uma nova obra que contribuirá para a expansão do município e da região. “Vemos que realmente esta nova avenida é estratégica pela sua localização e função que possui. É muito gratificante ver que obras municipais como esta podem contribuir também para o desenvolvimento do Estado”, disse Osvaldo Sobrinho.

“Fico muito feliz em ver o município em que nasci, cresci e iniciei minha carreira política, continuar desenvolvendo. Uma obra de asfalto não modifica somente a vida dos moradores do bairro, mas a vida de toda a sociedade ao entorno”, completou Júlio Campos.

A família do homenageado também esteve presente e agradeceu o reconhecimento. “Meu pai faleceu em junho do ano passado e viveu sua vida com minha mãe aqui na região do Jardim Imperial. Nunca foi presidente de bairro, mas os moradores o procuravam por qualquer demanda e ele sempre dava um jeito de levar os problemas a quem administrava a cidade. Essa homenagem é muito importante pois reconhece a pessoa que ele foi e o que fez em vida”, declarou Weslainy Gonçalves de Carvalho.

Para o presidente de bairro, Ricardo dos Santos, “a obra de pavimentação foi uma grande conquista e melhora significativamente a vida de todos os moradores do bairro Parque Mangabeiras”. Benedito da Costa, morador há pelo menos 30 anos no bairro, reforma a declaração do presidente da associação de moradores e reforça que a pavimentação deu nova “cara” ao bairro.

“Essa rua era uma estradinha de terra, que quando chovia era quase impossível passar de carro e quem andava a pé ficava todo sujo. A realidade agora é outra, parece outro bairro. Esse asfalto trouxe desenvolvimento e dignidade para nós moradores”, afirmou Benedito.

A moradora Miracy Campos, residente há 38 anos no local, destacou a qualidade da obra executada. “Como eu moro em frente à rua que foi asfaltada eu vi todo o trabalho, as máquinas. E foi tudo muito bem feito. Depois que foi asfaltado já choveu e água escorreu, uma maravilha”, contou.

Luzia Rosa da Silva, residente há 20 anos no Parque Mangabeiras, confessou a dificuldade enfrentada pelas pessoas antes da pavimentação. “Era muito triste ver as pessoas todas sujas, ter que carregar sapatos em sacolas plásticas para poder trocar depois. A dificuldade era grande, agora com certeza será uma maravilha nossa vida”.

Para o morador Florentino Gregório da Silva a pavimentação também significa valorização imobiliária. “Moro há 15 anos aqui no bairro. Gosto bastante, mas a falta do asfalto era uma situação crítica. Não somente pela lama e poeira que enfrentávamos, mas agora com certeza nossos imóveis serão valorizados. Com o meio fio os moradores podem construir calçadas. O bairro fica estruturado”.

Por: Rafaela Maximiano – Secom/VG

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana