conecte-se conosco


Geral

Médico e diretor de UPA vítima de queda de avião morre após 47 dias internado em Cuiabá

Publicado

George da Costa Melo, voltava de uma pescaria no Pantanal com três pessoas quando a aeronave caiu

O médico George da Costa Melo, de 39 anos, morreu na tarde deste sábado (25), em um hospital particular de Cuiabá. Ele era uma das vítimas da queda de um avião por falta de combustível em Poconé (103 km de Cuiabá), no dia 8 de agosto. O profissional de saúde era também diretor técnico da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Vila Ipase, em Várzea Grande e deixa esposa, três filhos, mãe e irmãos.

George Costa voltava de uma pescaria junto com outros amigos. Ele foi socorrido de helicóptero e encaminhado ao Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), em estado grave com traumatismo craniano, um corte na região da barriga e fratura exposta do ombro, e precisou passar por cirurgia de emergência. No dia seguinte, foi encaminhado para um hospital particular. Outras três pessoas que estavam na aeronave tiveram ferimentos leves.

O profissional iniciou sua carreira na UPA Pascoal Ramos e também trabalhou na Policlínica do Verdão, em Cuiabá. Em nota, o prefeito Emanuel Pinheiro lamentou o falecimento de George Costa. “Com profunda tristeza recebi a notícia da morte precoce deste jovem médico, o doutor George, uma pessoa que, durante sua passagem pela saúde pública de Cuiabá, prestou grandes serviços, ajudou a salvar vidas, agiu com humanidade e dedicação. Peço a Deus que ampare e console os corações da mãe, esposa, filhos, demais familiares e amigos neste momento de dor”, disse.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Bares, restaurantes, boates e similares ainda terão que cumprir horários de fechamento estipulado em decreto

Publicado

O secretário de Ordem Pública do Município, Leovaldo Sales [Foto – Davi Valle]

O secretário de Ordem Pública do Município, Leovaldo Sales,  orientou ao segmento econômico, principalmente, o comércio noturno, que uma das medidas previstas no Decreto nº 8.712 –  assinado pelo prefeito em exercício  José Roberto Stopa, na tarde desta terça-feira (26), revoga o toque de recolher (que funcionava de segunda-feira a domingo, no período das 2h às 5h). No entanto,  ele mantém em vigência os horários de fechamento do comércio ainda devem seguir o previsto no Decreto 8.430/2021, de 14 de maio.

Ele ainda informa que a Secretaria de Ordem Pública continuará realizando fiscalizações para que o comércio continue observando  as  medidas de biossegurança previstas em normativas, como o distanciamento de mesas,  o uso de máscara, além capacidade de 70% em locais como restaurantes, bares e casas de shows com 50% da capacidade máxima do estabelecimento. Ainda, a fiscalização vai verificar a regularidade do estabelecimento com relação ao alvará de funcionamento.

“Queremos informar à população cuiabana e aos empresários  que trabalham com as atividades comerciais noturna, restaurantes, bares e casas de shows e conveniências, que o Decreto 8.712 /25 de out de 2021 – apesar de revogar o toque de recolher, mantém  em vigência as medidas de biossegurança, como o distanciamento, utilização das máscara  e outros. E a Ordem Pública vai continuar fiscalizando a regularidade dos estabelecimentos, se este possui alvará e principalmente  focando nas vigências do decreto. Queremos ter nesse prenúncio de normalidade a melhor relação possível assim como tivemos até agora, na esperança que essa normalidade venha o mais rápido possível”, pontuou Sales.

O documento assinado pelo prefeito em exercício, autoriza a reativação da utilização do ponto eletrônico nos órgãos públicos municipais como forma de controle de frequência dos servidores públicos. A providência leva em consideração a retomada das atividades presenciais, ocorrida anteriormente, e não se aplica a secretários, adjuntos e ainda às pessoas que desempenham funções incompatíveis com o sistema eletrônico. determina que as demais medidas contidas no Decreto nº 8.430, de 14 de maio de 2021, continuam em vigor até o dia 1º de novembro de 2021. Respeitando os apontamentos técnico-científicos feitos com base no monitoramento diário da evolução da Covid-19 em Cuiabá, as medidas podem ser alteradas ou prorrogadas.

O Disque-denúncia da Secretaria Municipal de Ordem Pública está  ativo para recebimento de denúncias em horário comercial. A denúncia recebida pode ser anônima ou identificada. Após o recebimento, a Gerência de Fiscalização acionará a equipe mais próxima para vistoria e demais procedimentos.  O telefone do disque-denúncia é o (65) 3616-9614, de segunda à sexta em horário comercial. No período noturno, finais de semana e feriados, o contato é direto com as equipes do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (CIOSP) pelo telefone 190.

Continue lendo

Geral

MT já aplicou quase 4 milhões de doses de vacina contra covid; veja ranking dos municípios

Publicado

O Governo de Mato Grosso recebeu, até esta terça-feira (26), 5.586.789 doses das vacinas contra Covid-19 do Ministério da Saúde e já pactuou a distribuição de 4.831.098 doses aos 141 municípios do Estado, ou seja, 86% do total recebido.

A disponibilização das doses é resultado da soma da primeira e segunda doses ou doses únicas (4.799.944), acrescida das doses destinadas às populações indígenas aldeadas (54.120) e dos arredondamentos técnicos (35.686) necessários para o ajuste volumétrico dos frascos disponibilizados pelo Ministério da Saúde.

É importante destacar que o ranking de aplicação não considera as doses destinadas aos povos indígenas para evitar qualquer disparidade nos dados. Alguns municípios contabilizavam doses aplicadas em aldeias pertencentes a territórios vizinhos e ultrapassavam o limite de 100% da aplicação.

Das 4.831.098 doses disponibilizadas aos municípios, as prefeituras aplicaram 3.991.192 (81,81%), sendo 2.404.534 como primeira dose ou dose única e 1.565.290 como segunda dose. O percentual da semana retrasada era de 78,52%.

Os 10 municípios que mais aplicaram vacinas, considerando o percentual de doses aplicadas em relação às doses recebidas, foram: Campinápolis (99,89%), Primavera do Leste (97,38%), Planalto da Serra (97,35%), Campo Verde (96,35%), Itaúba (96,14%), Arenápolis (95,32%), Diamantino (95,07%), Juína (94,21%), Água Boa (93,94%) e São José do Povo (93,87%).

Confira o ranking completo de aplicação das vacinas no Boletim Informativo nº 597 ou no Painel de Distribuição de vacinas Covid-19.

A Vigilância Estadual alertou que a utilização de unidades de segunda dose como primeira dose pode comprometer o esquema vacinal da população do município, considerando o fornecimento e as orientações feitas pelo Ministério da Saúde.

Sobre a distribuição

Na força-tarefa da vacinação, cabe ao Governo do Estado fazer a logística de distribuição, que é definida pela Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB-MT), composta por membros do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) e da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT).

A escolta dos materiais até os 14 polos de distribuição é feita pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), além das Polícias Federal e Rodoviária Federal e do Ministério da Defesa. O Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) também disponibiliza sua frota aérea para dar celeridade à distribuição.

É importante ressaltar que o Governo Federal define o total de doses que cada estado recebe. Essa definição ocorre de acordo com a quantidade de pessoas que pertencem aos grupos prioritários e não pela quantidade absoluta da população.

Ranking Vacinação 26.10

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana