conecte-se conosco


Política Nacional

MDB e Cidadania lançam pré-candidatura de Simone Tebet à Presidência

Publicado

A senadora Simone Tebet, pré-candidata à presidência do MDB e do Cidadania, afirmou em entrevista coletiva em Brasília nesta quarta-feira (25) que irá acabar com a polarização existente no país no campo político. “A minha maior missão é pacificar com as pessoas. É dialogar com as pessoas. E resolver o problema de todas as pessoas. É para isso que eu me predisponho a estar ao lado desses homens públicos de outros partidos que virão para dizer que o Brasil tem jeito. Eu acredito”, disse Simone Tebet.   

Os partidos MDB e Cidadania confirmaram na noite de terça-feira (24) o nome da senadora como indicada para concorrer à Presidência da República. Em nota, o presidente da Comissão Executiva Nacional do Cidadania, Roberto Freire, disse que o partido busca, com a pré-candidatura, manter a democracia “em sua plenitude” e garantir o livre exercício das instituições.

“Com Simone Tebet, MDB, PSDB e Cidadania dão um passo concreto na direção da manutenção da democracia com um programa comum: projetar o Brasil do século XXI. Um encontro com o novo mundo digital, as novas relações sociais e de trabalho e os desafios que elas ensejam. Espera-se a adesão de liberais, ambientalistas, da nova esquerda e de todos que tenham as liberdades e a democracia como valores universais”, diz a nota.

Simone Tebet tem 52 anos, é advogada e senadora. Ela nasceu em Três Lagoas (MS) e, em 2002, tornou-se deputada estadual. Em 2004, foi eleita prefeita de sua cidade natal. Em 2008, foi reeleita para o mesmo cargo. Em 2011, foi eleita vice-governadora de Mato Grosso do Sul. Em 2014 foi eleita para o Senado Federal para um mandato de oito anos.

Edição: Bruna Saniele

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política Nacional

Projetos de irrigação

Publicado

A Comissão de Agricultura aprovou o PL 1.282/2019, que permite a construção de reservatórios para irrigação em áreas de preservação permanente às margens de rios. Se não houver recurso, a proposta segue para a Câmara.

Mais informações a seguir

Fonte: Agência Senado

Continue lendo

Política Nacional

Pedidos de CPIs são lidos, mas investigações ficam para depois das eleições

Publicado

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, fez a leitura em Plenário, nesta quarta-feira (o), cinco pedidos de criação de CPIs. Pacheco unificou em uma só CPI os dois que tratam da atuação de ONGs na Amazônia e do desmatamento na região. Também foram criadas as comissões do crime organizado, de obras inacabadas na gestão do PT e das denúncias de corrupção envolvendo o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro e pastores (CPI do MEC). Mas, por decisão da maioria dos líderes partidários, as quatro CPIs só serão instaladas efetivamente apenas após as eleições.

Fonte: Agência Senado

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana