conecte-se conosco


Política MT

Max Russi participa de distribuição de cestas básicas em VG; ação beneficiou 145 famílias

Publicado


Deputado Max Russi acompanhou as entregas em dois pontos de Várzea Grande

Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

“O coração dele é bonito como ele”. Foi o que disse a dona Maria Isabel dos Santos Arruda, moradora do Bairro Água Vermelha, após receber uma cesta básica das mãos do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi (PSB), na terça-feira (13), em Várzea Grande. Ela foi uma das beneficiadas com a distribuição promovida pelo programa Vem Ser Mais Solidário, da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc-MT), por intermédio da primeira-dama Virgínia Mendes, Prefeitura de Várzea Grande e projeto VG Mais Ação, em parceira com a Casa de Leis. No total, 145 famílias em situação de vulnerabilidade foram beneficiadas.

Conforme a coordenadora do projeto, Marciany Bustamante, o apoio do parlamentar ao VG Mais Ação, que desde 2018 promove ações de cidadania, tem sido fundamental, ainda mais nesse período em que os mutirões sociais estão suspensos, devido às restrições sanitárias impostas pelo combate à disseminação do novo coronavírus. “Quando olho para o senhor, eu penso: ele é um de nós. O senhor faz parte da história desse projeto. Nós só temos a agradecer”, afirmou. 

Russi acompanhou as entregas em dois pontos da cidade, sendo a primeira no Água Vermelha e outra no Parque Del Rey. “Cada um de nós temos a função, enquanto ser humano, de olhar pelo próximo. Hoje eu tenho a sorte de poder trabalhar com ações que me identificam”, discursou. 

Ação essa reconhecida pela senhora Emília Correa da Silva, de 67 anos. “Há 10 meses eu perdi meu marido para esse vírus. Minha aposentadoria só dá para os remédios. Essa ajuda é uma benção”, agradeceu.

Já Quitéria dos Reis Silva, de 63 anos, prometeu orações em agradecimento. “Se eu já orava por todos, agora vou orar ainda mais por essas pessoas que estão cuidando de nós”, garantiu.

Em meio a entraves, burocracias e dificuldades para conter o avanço da Covid-19, o deputado Max Russi reforça a importância das ações sociais para minimizar os efeitos colaterais inerentes da situação caótica que estamos vivendo. 

“São de fundamental importância as ações emergenciais e eficazes de combate à pandemia, mas não podemos deixar o social. Alguns pessoas perderam emprego, muitas perderam familiares. É preciso manter o olhar humano sobre os mais vulneráveis”, finalizou. 

O VG Mais Ação já realizou mais de 22 mil atendimentos a famílias de regiões periféricas de Várzea Grande, através de serviços voluntários, como: corte de cabelo feminino e masculino, exames oftalmológicos (com doações de óculos para os de baixa renda); limpeza de pele; atendimento médico adulto, pediátrico e ginecológico; dentistas (aplicações de flúor e limpezas); aferição de pressão arterial e glicose; massagem; apresentações culturais; maquilagem; demonstração de produtos; consultoria para cachos e penteados;  esmalteria;  assistência social; defensoria pública; encaminhamento para confecção de RG 2ª, 3ª e 4ª via; atendimento jurídico; atendimento contábil; atendimento DAE, CAD único; CRAS Santa Maria; psicólogo; fonoaudiólogo; Zoonoses de Várzea Grande; Batalhões da Cavalaria Militar, Rotam, Banda Militar e Ambiental; Prepara Cursos, entre outros.

Fonte: ALMT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política MT

CPI dos contratos na Câmara: relator diz Antenor, da Semob, e Stopa, de Obras, serão convocados

Publicado

O vereador Demilson Nogueira (PP), relator da CPI dos Contratos da Câmara de Vereadores de Cuiabá, afirma que os trabalhos estão adiantados e que os vereadores já trabalham em dois contratos, o dos semáforos, que custou a exoneração do secretário da Semob, Antenor Figueiredo, e o da Eletroconstro, que resultou na operação sócio-oculto da Polícia Civil.

“Nós já delineamos alguns contratos, como o dos semáforos, da Eletroconstro, e mais uns dois ou três contratos para iniciar um trabalho minucioso, para conhecer o que tem nesses contratos. A CPI vai ser criteriosa, temos que devolver para a sociedade o que é cobrado pela população da Câmara Municipal”, disse o relator.

Conforme Demilson Nogueira, “no momento que tivermos os contratos na mão, vamos saber quem são os atores que participaram da execução do contrato. Nós já buscamos contrato, nota de empenho, nota de liquidação, nota de pagamento, fiscais de contrato, buscamos conhecer todos aqueles que tiveram trabalhando ali”, disse.

O vereador adiantou que a CPI deve convocar alguns atores para depoimento. Havendo necessidade de convocar o ex-secretário Antenor Figueiredo, para falar dos semáforos, e o secretário e vice-prefeito José Roberto Stopa, sobre a Eletroconstro, o relator da CPI disse que, se for preciso, “eles serão convocados”.

Segundo Nogueira, “havendo necessidade, pode ter certeza, a CPI não se furtará em convocá-los, até porque nós estamos buscando elucidar esses contratos, essa situação”.

Continue lendo

Política MT

Vendo movimento já em atraso, Botelho confirma debate com executiva do DEM discutir chapas para ano que vem

Publicado

O deputado estadual Eduardo Botelho (DEM), confirmou para a próxima segunda-feira (17), uma reunião da executiva estadual do partido para discutir a formatação de chapas para a Assembleia Legislativa e Câmara Federal, visando as eleições de 2022. Botelho entende que os outros partidos saíram na frente, nessa questão, e que agora o DEM precisa correr contra o tempo.

“Nós temos uma reunião já agendada para a próxima segunda-feira, com todas as lideranças do partido, o governador Mauro Mendes, o senador Jaime Campos, para falarmos sobre o DEM. Vamos traçar uma estratégia para montar uma chapa bem competitiva tanto para federal quanto para estadual”, garantiu Botelho.

Conforme o primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, “os outros partidos correram na frente, deram a largada primeiro, mas nós estamos conversando e agora é hora de mexermos o corpo. A partir de segunda-feira vamos nos reunir e traçar estratégias para buscar pessoas que possam disputar uma vaga para estadual, para federal, senador”, declarou.

Eduardo Botelho afirmou que pretende disputar a reeleição para a Assembleia Legislativa. “Eu sou candidato a candidato a reeleição. Existe a possibilidade de disputar o Senado, mas eu não estou com esse foco. Meu foco é estadual, vou focar em cima disso. Lá na frente, se o partido entender, eu me vejo em condição de disputar e assumir qualquer cargo”.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana