conecte-se conosco


Mato Grosso

Mato Grosso teve 713 casos de hepatites virais em 2019; SES alerta para prevenção e tratamento

Publicado

Dentre as abordagens da campanha do Governo do Estado voltada para a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, está um alerta para casos relacionados às hepatites virais. A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), por meio do setor de Vigilância em Saúde, registrou 15 casos de hepatite A, 499 casos de hepatite B e 199 casos de hepatite C em Mato Grosso, apenas no ano de 2019.

A hepatite é a inflamação do fígado, que pode ser causada por vírus ou pelo uso de alguns remédios, álcool e outras drogas, assim como por doenças autoimunes, metabólicas e genéticas. Os sintomas mais comuns das hepatites A e B são: dor ou desconforto abdominal; dor muscular; fadiga; náusea e vômitos; perda de apetite; febre; urina escura e o amarelamento da pele e olhos.

Em alguns casos, são doenças silenciosas, que nem sempre apresentam sintomas. De acordo com a técnica especializada em hepatites virais da SES, Regina Nascimento, o diagnóstico e o tratamento precoces podem evitar a evolução da doença para cirrose ou câncer de fígado – por isso é tão importante fazer os exames. A confirmação pode ser feita por testes rápidos, que apontam o resultado em uma hora, sendo que também existem exames feitos em laboratório.

A servidora também reforçou que o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece tratamento para todos os tipos de hepatites, independentemente do grau de lesão do fígado.

Prevenção

A vacina é uma forma de prevenção contra as hepatites do tipo A e B, entretanto, quem se vacina para o tipo B também estará protegido da hepatite D. A vacina está disponível e é gratuita pelo SUS. Para os demais tipos de vírus, não há vacina e o tratamento é indicado pelo médico.

A prevenção à hepatite C pode ser feita evitando o contato com sangue contaminado, sexo desprotegido e compartilhamento de objetos cortantes; o tratamento é medicamentoso e há cura em mais de 95% dos casos. As hepatites B e D têm tratamento e podem ser controladas, evitando a evolução para cirrose e câncer. Já a hepatite A é uma doença aguda e o tratamento se baseia em dieta e repouso.

Pelo SUS, a imunização está disponível para crianças de 15 meses a 5 anos incompletos (4 anos, 11 meses e 29 dias) e também no Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais (Crie), para pessoas de qualquer idade que tenham: hepatopatias crônicas de qualquer etiologia incluindo os tipos B e C; coagulopatias; diagnosticadas com HIV; portadores de quaisquer doenças imunossupressoras; doenças de depósito; fibrose cística; trissomias; candidatos a transplante de órgãos; doadores de órgãos, cadastrados em programas de transplantes ou com hemoglobinopatias.

Ainda é importante destacar que, durante a gravidez e o pré-natal, deve ser realizado o exame de hepatite. Caso diagnosticada, a gestante pode ser tratada, se houver indicação, ainda durante a gravidez.

Hepatite A

A hepatite A é uma doença contagiosa, causada pelo vírus A (HAV) e também conhecida como “hepatite infecciosa”. Sua transmissão é fecal-oral, por contato entre indivíduos ou por meio de água ou alimentos contaminados pelo vírus. A melhor forma de evitar a doença é melhorando as condições de saneamento básico e de higiene nas moradias. Os sintomas costumam aparecer de 15 a 50 dias após a infecção.

Hepatite B

A hepatite B é uma doença infecciosa, está presente no sangue, no esperma e no leite materno; é considerada uma doença sexualmente transmissível. Entre as causas de transmissão estão: relações sexuais sem camisinha com uma pessoa infectada; entre mãe infectada e filho durante a gestação, parto ou amamentação; transfusão de sangue contaminado; compartilhamento de material para uso de drogas (seringas, agulhas, cachimbos), higiene pessoal (lâminas, escovas de dente, alicates de unha ou outros objetos que furam ou cortam) ou de confecção de tatuagem e colocação de piercings.

Hepatite C

A hepatite C é causada por vírus, está presente no sangue e a transmissão ocorre por: transfusão de sangue; compartilhamento de material para uso de drogas (seringas, agulhas, cachimbos, entre outros), higiene pessoal (lâminas, escovas de dente, alicates de unha ou outros objetos que furam ou cortam) ou para confecção de tatuagem e colocação de piercings; entre mãe infectada e filho durante a gravidez (mais rara); sexo sem camisinha com uma pessoa infectada (mais rara).

Serviço

A vacina de prevenção para as hepatites do tipo A e B pode ser tomada no Centro de Referência para Imunobiológicos Especiais (Crie), que funciona nas instalações do Centro Estadual de Referência em Média e Alta Complexidade (Cermac), localizado na Rua Tenente Thogo da Silva Pereira, 63 – Centro Sul, em Cuiabá, de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h.

Fonte: GOV MT
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Mato Grosso

Escolas da Capital ainda disponibilizam vagas para ensino fundamental e médio

Publicado

Mesmo com o término da matrícula web, algumas escolas da rede estadual ainda oferecem vagas e os pais ou responsáveis nem precisam se dirigir à escola – basta fazer uma ligação telefônica e reservar a vaga. É o caso da Escola Estadual Plena Antônio Epaminondas, no bairro da Lixeira.

São vagas das séries finais do ensino fundamental – do 7º, 8º e 9º ano – e todo o ensino médio. O Ensino é integral e o aluno terá, além das disciplinas da base comum, iniciação científica, projeto educacional cultural e prática esportiva.  

“Basta ligar para o telefone 3322 2377 e realizar a pré-matrícula”, informa o coordenador da área de linguagem, Jackson Regis.

Para os pais ou responsáveis que procuram vagas para o 6º ano do ensino fundamental, período vespertino, a opção é EE Estadual André Luiz da Silva Reis, no bairro Consil. A escola disponibiliza o whatsapp da escola para fazer a matrícula – 9-9962-8027.

“Temos uma escola centralizada, próximo ao viaduto do CPA, localizado numa área nobre, sem ruas de grandes movimentos. E uma qualidade de ensino que todos conhecem”, destaca o diretor José Romildo Gonçalves.

Caso os pais queiram vagas em outras regiões de Cuiabá, deverão entrar em contato com a Assessoria Pedagógica da Capital pelo telefone 3624-9788 que irá providenciar a vaga. 

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Mato Grosso

Em menos de 24 horas, PM frustra três tentativas de furto a banco em Cuiabá e VG

Publicado

Em menos de 24 horas, a Polícia Militar frustrou três tentativas de furto a banco na região da baixada cuiabana, da manhã de domingo (29.03) até a madrugada desta segunda-feira (30.03). Um homem foi preso e duas malas repletas de ferramentas utilizadas para invadir a agência e explodir cofres e caixas eletrônicos foi apreendida nas ações.

Nesta segunda-feira, por volta das 03h30, policiais do 3º Batalhão da PM averiguaram uma tentativa de furto a banco na Rua Pará, no bairro CPA II. Na checagem, a equipe verificou que um caixa eletrônico já havia sido danificado. Policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) foram acionados e fizeram uma varredura em busca de artefatos explosivos no estabelecimento. Outra equipe segue em diligência em busca dos suspeitos.

Um pouco antes da ocorrência no bairro CPA II, policiais do Batalhão Rotam foram acionados a dar apoio as equipes do 2º Comando Regional de Várzea Grande, na mesma situação, uma tentativa de furto a banco, desta vez, na Avenida Couto Magalhães. 

A polícia cercou o local e prendeu em flagrante um homem de 28 anos que contou que ele e mais dois comparsas iriam explodir os dois cofres da agência, mas ao perceber a chegada dos policiais, fugiram do local. Os policiais encontraram o buraco feito pelos suspeitos para entrar na agência e apreenderam uma maleta que o suposto trio teria abandonado em cima do telhado do banco. Nas malas os policiais encontraram diversas ferramentas como mantas térmicas, esmerilhadeira, martelete, corda, alicates dentre outros objetos.

Outra tentativa de furto a banco foi impedida por policiais do 4ª Companhia Independente da PM, no domingo (29.03). Eles foram acionados para verificar uma situação de incêndio a uma agência bancária localizada na Avenida Fernando Correa, na capital.

No local, os policiais constataram que alguns caixas eletrônicos estavam pegando fogo e perceberam um artefato explosivo no chão do estabelecimento. De imediato, os policiais solicitaram apoio de uma equipe do Bope e da Polícia Federal. A PM fez a retirada do artefato explosivo do saguão do banco e equipes seguiram em buscas dos suspeitos.

Das três ocorrências registradas nestas últimas, duas delas receberam apoio das equipes do Batalhão Rotam da PM. O comandante da unidade especializada, tenente-coronel Paulo Cesar explica que regiões bancárias e comerciais, por serem muito visadas por criminosos, são monitoradas constantemente para frustrar ações criminosas.

Policiais Militares em frente a uma agência bancária nesta madrugada de segunda – feira (30.03), no CPA II, em Cuiabá.

Fonte: GOV MT
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana