conecte-se conosco


Policial

Mato Grosso registra queda nos índices de criminalidade durante isolamento social

Publicado


Houve redução nos casos de homicídio doloso, roubo, furto, latrocínio, lesão corporal, tráfico e violência contra a mulher

Com o isolamento social, medida imposta para controlar a disseminação do coronavírus em Mato Grosso, as ocorrências policiais reduziram no Estado, conforme a análise do Observatório de Violência, da Adjunta de Inteligência da Secretaria de Estado de Segurança Pública.

O período analisado é 10 a 29 de março, com base nos boletins de ocorrência registrados pela Polícia Militar e Polícia Civil no Sistema de Registro de Ocorrências Policiais (SROP). Por ser dados preliminares, estão passíveis de alterações após a consolidação pelo Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública (Sinesp).

Comparado com o mesmo período do ano passado, os crimes de latrocínio (roubo seguido de morte) caíram 85,7%. Foi registrado 1 caso este ano contra 7 no ano passado. Da mesma forma os casos de roubos caíram em 30,7%, furto 40,4%, lesão corporal 34,4%, tráfico de drogas 36,3% e 4,3% nos casos de homicídios dolosos (com intenção de matar). No caso dos assassinatos, foram considerados números absolutos de vítimas. Foram 44 mortes em 2020 no período de 10 a 29 de março, enquanto foram 46 no ano passado.

Em outro estudo do Observatório da Violência, mas no período de 10 de março a 24 de março, apontam que os casos de violência contra a mulher caíram 35% em Mato Grosso. Os dados levam em conta a comparação deste ano (1.402 casos) com o mesmo período do ano passado (2.170).

Nestes números, levantados pela Superintendência do Observatório de Violência da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), estão incluídas as 23 principais naturezas criminais praticadas contra mulheres, como ameaça, homicídio doloso e assédio sexual, por exemplo.

A Secretaria de Estado de Segurança Pública destaca que as razões para a redução não significam necessariamente que o crime contra a mulher caiu, mas pode ser caso de subnotificações dos casos. Dentre os motivos pode ser que o agressor está em casa inibindo a vítima, ou caiu porque os bares estão fechados, já que o álcool é um potencializador da violência doméstica.

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial

Fugitivo de unidade prisional do Pará é recapturado pela Polícia Civil

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Um foragido da Justiça do estado do Pará foi preso na manhã desta terça-feira (26.01) pela Polícia Civil de Guarantã do Norte (715 km ao norte de Cuiabá).

O fugitivo foi recapturado no bairro Aeroporto, após ser localizado pelos policiais civis na casa de um familiar.

O homem tem condenação de 18 anos por estupro de vulnerável e cumpria pena em unidade prisional no município de Itaituba, no sudeste no Pará, de onde fugiu na saída temporária do Natal concedida pela Justiça.

Ele foi encaminhado à delegacia de Guarantã do Norte e depois ficará á disposição da Justiça para posterior recambiamento à cidade de origem.

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Policial

Casal com diversas passagens criminais é preso novamente por tráfico de drogas

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

Um casal com diversos registros criminais, entre eles tráfico de drogas, roubo, ameaça e associação para o tráfico, por preso mais uma vez nesta segunda-feira (25.01), na área central de Rondonópolis, após diligências da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos do município (Derf) para averiguar uma denúncia sobre venda de entorpecentes na região da Avenida 15 de Novembro. 

A equipe de investigação recebeu informações de que o suspeito, de 27 anos, que integra uma facção criminosa, estaria utilizando profissionais do sexo para traficar drogas no centro da cidade. Uma das mulheres foi identificada e passou a ser monitorada e os policiais flagraram o momento em que o suspeito chegou à residência e saiu logo depois, seguido da mulher.

Os policiais abordaram os dois e com ela encontraram porções de maconha. Ao indagar o suspeito, este afirmou que o entorpecente era dele e que a mulher seria sua esposa. Aos investigadores, a suspeita afirmou ser garota de programa.

Diante das contradições apresentadas por ambos, os policiais realizaram buscas na casa e localizaram mais porções de maconha, sementes da planta cannabis sativa e recipiente com resquícios de drogas.

Os dois foram encaminhados à Derf de Rondonópolis e autuados em flagrante por tráfico e associação para o tráfico.

A mulher, de apenas 24 anos, tem diversas passagens registradas na Polícia Civil desde 2017 por crimes como tráfico de drogas e associação para o trafico.

O homem tem registros criminais também por tráfico, associação, roubo, receptação, vias de fato, homicídio culposo, adulteração de sinal identificador de veículo e ameaça.

Os dois foram encaminhados às respectivas unidades prisionais em Rondonópolis, onde aguardarão decisão do Poder Judiciário.

 

 

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana