conecte-se conosco


Geral

Mato Grosso registra 155.452 casos e 4.097 mortes por Covid; 8 óbitos nas últimas 24horas

Publicado

Taxa de ocupação está em 34% para UTIs adulto e em 14% para enfermarias

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta segunda-feira (23), 155.452 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 4.097 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas oito mortes e 528 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 155.452 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 5.106 estão em isolamento domiciliar e 145.814 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 138 internações em UTIs públicas e 127 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 34,24% para UTIs adulto e em 14% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (33.782), Rondonópolis (11.516), Várzea Grande (11.021), Sinop (8.181), Sorriso (6.651), Lucas do Rio Verde (6.099), Tangará da Serra (6.004), Primavera do Leste (5.205), Cáceres (3.601) e Nova Mutum (3.253).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 121.615 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 52 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional 

No último domingo (22), o Governo Federal confirmou o total de 6.071.401 casos da Covid-19 no Brasil e 169.183 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 6.052.786 casos da Covid-19 no Brasil e 168.989 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de segunda-feira (23).

Recomendações 

Atualmente, não existe vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus. A melhor maneira de prevenir a infecção é evitar ser exposto ao vírus. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

 

 

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Primeiro mato-grossense será vacinado contra Covid nesta segunda-feira no Hospital Metropolitano de Várzea Grande

Publicado

O primeiro mato-grossense será vacinado contra a Covid-19 nesta segunda-feira (18), às 20h30, no Hospital Metropolitano. O ato terá a presença do governador Mauro Mendes, da primeira-dama Virginia Mendes, do secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo, e demais autoridades.

Após o ato de vacinação, o governador atenderá a imprensa em entrevista coletiva, no mesmo local.

Mato Grosso recebe 126.160 doses para atender o público alvo da primeira fase da campanha. Serão 60.074 pessoas vacinadas, com as duas doses, dentre elas indígenas.

Em Cuiabá, o prefeito Emanuel Pinheiro disse que a vacinação começará na quarta-feira (20).

Mato Grosso recebe 126.160 doses para atender o público alvo da primeira fase da campanha. Serão 60.074 pessoas vacinadas, com as duas doses, dentre elas indígenas.

Todo o processo irá obedecer o grupo prioritário estipulado pelo Ministério da Saúde. Além disso, a secretaria também deverá analisar a quantidade de vacinas pelo número de pessoas desse grupo, já que o total enviado nesse momento para o estado não é suficiente para atender toda a demanda.

Continue lendo

Geral

Cuiabá começa vacinação contra Covid nesta quarta-feira no Centro de Eventos do Pantanal

Publicado

Prefeito Emanuel Pinheiro anunciou que seguirá cronograma determinado pelo Ministério da Saúde [Foto – Luiz Alves]

A vacinação contra a Covid-19, em Cuiabá, inicia nesta quarta-feira (20), às 10h, começando pelos trabalhadores da saúde que atuam na linha de frente da pandemia, em Unidades de Terapia Intensiva (UTI’s), enfermarias e pronto atendimento de unidades públicas e privadas de saúde. O anúncio foi feito pelo prefeito Emanuel Pinheiro e a secretária municipal de Saúde, Ozenira Félix, na tarde desta segunda-feira (18), em coletiva de imprensa que apresentou o Plano Municipal de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19.

A vacinação na primeira fase funcionará no Centro de Eventos do Pantanal, de domingo a domingo, das 7h às 22 horas, mediante agendamento por link que será divulgado pela Prefeitura e apresentação do cartão de vacinação com cadastro atualizado pelo aplicativo Conecte SUS ou em uma unidade de saúde.

A ideia é que a vacinação seja estendida para polos regionais, na segunda fase, e as unidades básicas de saúde, na terceira fase, conforme a quantidade de doses que forem enviadas pelo Ministério da Saúde. “Quem vai definir a velocidade e a dinâmica dos polos de vacina será a quantidade de doses que forem disponibilizadas para Cuiabá”, afirmou Pinheiro.

A logística da campanha de imunização da Covid-19 vai contar com 40 aplicadores da vacina, 20 auxiliares administrativos, 15 profissionais de apoio e acolhimento, oito enfermeiros supervisores, equipe de suporte avançado (ambulâncias), serviços de segurança, limpeza e transporte.

Ao apresentar o plano de vacinação, Emanuel Pinheiro destacou que o plano de imunização ainda não é suficiente para acabar com a pandemia e que a população precisa continuar mantendo os cuidados referentes à prevenção. Isso porque a vacina somente faz efeito no sistema imunológico do ser humano cerca de duas semanas após a aplicação da segunda dose.

“Não existe normalidade no momento. A vacina ainda leva certo tempo para fazer o efeito necessário. É necessário que as pessoas colaborem e continuem não se aglomerando, utilizando máscaras, pelo amor de Deus! Fazendo a higiene pessoal e familiar, lavando as mãos com água e sabão frequentemente”, alertou o prefeito.

O plano segue as diretrizes do Governo Federal. Na primeira fase, os grupos que serão vacinados serão os profissionais da saúde, pessoas de 80 anos ou mais, pessoas de 75 a 79 anos, pessoas com 60 anos ou mais institucionalizadas e população indígena. Na segunda fase, serão imunizadas pessoas de 70 a 74 anos, 65 a 69 anos e 60 a 64 anos. Na terceira fase, pessoas com comorbidades, como hipertensão, diabetes, doença pulmonar, doença renal, obesidade, entre outros.

A escolha do público alvo foi feita pelo Governo Federal, levando-se em conta a incidência da doença e da mortalidade nestas faixas etárias e nos grupos escolhidos. A vacina que será utilizada para a imunização em Cuiabá nesta primeira fase será a Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan, em parceria com o laboratório chinês Sinovac. É produzida com o vírus inativado e deve ser tomada em 2 doses, com intervalo de 14 a 28 dias.

 

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana