conecte-se conosco


Política Nacional

“Máscara ok, caneta ok”: TSE cria paródia sobre cuidados nas eleições; assista

Publicado


source
TSE publicou paródia em perfil no TikTok
Reprodução/TSE

TSE publicou paródia em perfil no TikTok

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) criou uma paródia para lembrar das medidas de segurança que os eleitores devem tomar no dia votação para evitar contaminações pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2). A pandemia da Covid-19 tem colocado vários desafios para que as eleições municipais de 2020 não coloquem as pessoas em risco.

Em um vídeo publicado no perfil do TikTok do tribunal, duas mulheres aparecem dançando e fazendo alertas para que as pessoas compareçam às seções eleitorais com máscara, caneta própria, título de eleitor e uma “colinha” para não esquecer os números dos candidatos escolhidos.

Assista ao vídeo:

@tsejus

Tudo OK para as Eleições 2020. Contagem regressiva! ##eleicoes2020 ##dancinhadotiktok ##TSE

♬ som original – TSEJus

Cuidados antes de sair de casa

O TSE pede que os eleitores não saiam de casa para votar se estiverem com febre ou tiverem sido diagnosticados com a Covid-19 em um período inferior a 14 dias.

Caso contrário, é permitido que a pessoa vá votar normalmente, lembrando de levar uma colinha com os números dos candidatos e uma caneta própria para evitar contato com objetos. No caminho até a seção eleitoral, a recomendação é que se mantenha distância mínima de um metro das outras pessoas. O uso de máscara é obrigatório o tempo todo.

Cuidados durante o voto

Não é permitido se alimentar, beber ou fazer qualquer atividade que exija retirada de máscara. Se tossir ou espirrar, use a parte interna do cotovelo ou um lenço.

Limpe as mãos com álcool em gel que será disponibilizado em todas as seções antes e depois de votar. Evite cumprimentos, abraços e apertos de mão. Não toque o rosto.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política Nacional

Proposta prevê isenção fiscal para consumidor de energia renovável

Publicado


Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Ordem do dia para discussão e votação de diversos projetos. Dep. Alexandre Frota (PSDB - SP)
Alexandre Frota: a medida vai estimular a produção de energia solar e eólica no País

O Projeto de Lei 5119/20 isenta de impostos, taxas ou qualquer outro tributo o consumo final de energia renovável – aquela que não agride ou polui o meio ambiente, como a solar, a eólica e outras. O texto está em análise na Câmara dos Deputados.

“Sem a cobrança de impostos ou taxas, o consumo de energia renovável terá um aumento, o que fará um bem enorme a toda a sociedade”, afirma o autor, deputado Alexandre Frota (PSDB-SP).

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Reportagem – Ralph Machado
Edição – Pierre Triboli

Continue lendo

Política Nacional

Projeto prevê tratamento gratuito para animal resgatado ou adotado

Publicado


Maryanna Oliveira/Câmara dos Deputados
Ordem do dia para votação de propostas legislativas. Dep. Fred Costa (PATRIOTA - MG)
Fred Costa: a medida contribuirá para a redução do número de animais nas ruas do País

O Projeto de Lei 5291/20 prevê atendimento médico-veterinário gratuito a cães e gatos resgatados da rua ou adotados de abrigos para animais. O texto é do deputado Fred Costa (Patriota-MG) e tramita na Câmara dos Deputados.

Pela proposta, a gratuidade se aplica a consultas, exames laboratoriais e procedimentos ambulatoriais e cirúrgicos, incluindo esterilizações, e ainda aplicação de vacinas e medicamentos necessários ao animal em tratamento.

O projeto também prevê reembolso integral, a ser realizado pela União, dos gastos referentes aos atendimentos. Um ato do Poder Executivo deverá definir a forma de reembolso e de realização de parcerias com estados, municípios e entidades da sociedade civil para garantir as medidas previstas.

Fred Costa argumenta que boa parte das pessoas que desejam adotar um cão ou um gato no Brasil desistem da ideia por receio de não conseguir arcar com as despesas veterinárias do animal. “A aprovação do projeto favorecerá os animais e os adotantes e, indiretamente, toda a população brasileira, devido à gradativa e constante redução do número de animais nas ruas do País”, defende.

Números no Brasil
De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) – atualizados pelo Instituto Pet Brasil, em 2018 – no Brasil, existem cerca de 54,2 milhões de cães e 23,9 milhões de gatos. Conforme esses dados, 5% dos cães e gatos do País estão em condição de vulnerabilidade, o que representa 3,9 milhões de pets.

“O levantamento do Instituto Pet Brasil apurou também a existência de 370 ONGs [organizações não governamentais] atuando na proteção animal. Essas ONGs tutelam mais de 172 mil animais, dos quais 165.200 (96%) são cães e 6.883 (4%) gatos. Ou seja, com base nos dados levantados pelo censo mais recente, em 2018 existiam mais de 4 milhões de cães e gatos em situação de vulnerabilidade ou de abandono no território nacional”, lista Fred Costa.

O número, diz ainda o parlamentar, pode ser maior em razão da pandemia de Covid-19, seja pela crise econômica decorrente ou pelo aumento de mortes de tutores de animais.

Já a Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que existam mais de 30 milhões de animais abandonados no Brasil, entre 10 milhões de gatos e 20 milhões de cães. O número preocupa Fred Costa, que lembra que a falta de controle dos animais de rua pode levar ao aumento de zoonoses, como raiva e leishmaniose.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei.

Reportagem – Noéli Nobre
Edição – Pierre Triboli

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana