conecte-se conosco


Agro News

Mapa incentiva produção e aquisição de alimentos orgânicos para a merenda escolar

Publicado

Como parte das ações de estímulo à produção de alimentos orgânicos nos municípios, para serem destinados às escolas municipais e estaduais do país, o Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa), por meio da Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo (SAF), está apoiando a Santa Flor 2019 – Feira das Flores e da Agroecologia, que acontece em Santa Clara do Sul (RS). Além de incentivar a produção e o comércio de flores, o evento tem o objetivo de fomentar as agroindústrias familiares e a cultura orgânica, com a realização de debates sobre os temas e a exposição e venda de produtos ligados aos setores. 

A abertura oficial, realizada na tarde de ontem (19), contou com a presença do ministro da Cidadania, Osmar Terra, e do secretário de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Mapa, Fernando Schwanke, que defendeu a importância de ampliar a participação da produção orgânica nas refeições servidas aos estudantes de todas as etapas da educação básica pública.

“Estamos trabalhando em algo que vai contribuir de forma significativa para a promoção de hábitos saudáveis entre milhares de estudantes brasileiros. Por determinação da ministra Tereza Cristina, iniciamos várias mobilizações pelo país, fomentando o aumento de produtos orgânicos na merenda escolar. O intuito é incentivar que prefeitos construam projetos de apoio ao setor e comprem alimentos dos seus agricultores, de preferência da produção orgânica”, disse Schwanke.

Leia Também:  Em Bruxelas, Tereza Cristina reúne-se com autoridades da Comissão Europeia

A proposta do Mapa é expandir a presença dos orgânicos nas unidades escolares do país, por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), ação do governo federal que garante a alimentação escolar a todos os estudantes dos ensinos infantil, fundamental e médio das escolas públicas e filantrópicas. Isso acontece por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento para a Educação (FNDE), que repassa os recursos financeiros para todos os estados e municípios.

A Lei da Alimentação Escolar determina que, do total dos recursos financeiros repassados aos municípios pelo FNDE para alimentação escolar, no mínimo 30% devem ser empregados na compra de alimentos produzidos pela agricultura familiar. “Em Santa Clara do Sul, 60% dos alimentos que vão para a merenda escolar já são orgânicos. O município está sediado no Vale do Taquari, que é um grande produtor de alimentos. E aqui existe um projeto de inserção dos seus agricultores na produção de alimentos orgânicos, que passa a ser um referencial para o Brasil. A iniciativa já conta com 30 produtores certificados”, ressaltou Schwanke.

Leia Também:  BOI/CEPEA: Indicador sobe e atinge recorde nominal na série do Cepea

A quarta edição da Feira Santa Flor segue até domingo (22). Na programação, cerca de 15 eventos técnicos, 14 shows e mais de 100 expositores. O evento é uma realização da Prefeitura de Santa Clara do Sul e parceiros, com o apoio do Mapa, da Embrapa Clima Temperado e da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do Estado do Rio Grande do Sul.

Informações à imprensaCoordenação-Geral de Comunicação Social
[email protected]

Fonte: MAPA GOV
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Agro News

BOI/CEPEA: Médias nominais do boi e da carne seguem em patamares recordes

Publicado

Cepea 17/10/2019 – A baixa oferta de animais prontos para o abate segue sustentando os valores da arroba do boi gordo e, consequentemente, da carne no atacado. Além disso, segundo pesquisadores do Cepea, a demanda internacional pela carne bovina brasileira continua bastante aquecida, principalmente por parte da China. Assim, a média do Indicador do boi gordo ESALQ/B3 na parcial de outubro (até o dia 16), de R$ 160,94, é a maior da série do Cepea, em termos nominais. Já em termos reais, trata-se do patamar mais elevado desde fevereiro de 2018. Nessa quarta-feira, 16, o Indicador fechou a R$ 161,40, ligeira queda de 0,5% no acumulado parcial do mês. Para a carne negociada no atacado, a elevação acumulada na parcial deste mês é de 4,8%, com a carcaça casada do boi negociada, à vista, a R$ 11,39/kg nessa quarta. A média mensal da carcaça casada em outubro, de R$ 11,02/kg, é a maior, em termos nominais, da série do Cepea. Já em termos reais, é a mais elevada desde janeiro de 2018. Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Leia Também:  Produtividade da agropecuária cresce 3,36% ao ano, aponta estudo do Mapa

 

Fonte: Diárias de Mercado
Continue lendo

Agro News

SUÍNOS/CEPEA: Demanda segue firme e preço está em alta há seis semanas

Publicado

Cepea, 17/10/2019 – As compras de novos lotes de suínos por parte de grandes agroindústrias e também de frigoríficos menores seguem aquecidas, especialmente devido ao forte ritmo das exportações da carne. Diante disso, os preços do animal continuam em alta, movimento que vem sendo verificado há seis semanas em algumas praças acompanhadas pelo Cepea. Na região SP-5 (Bragança Paulista, Campinas, Piracicaba, São Paulo e Sorocaba), o suíno vivo registra média de R$ 5,05/kg na parcial de outubro (até o dia 16), aumento de 9,5% na comparação com a de setembro. No mercado de carnes, as cotações seguem a tendência de alta verificada para o vivo. No atacado da Grande São Paulo, a carcaça especial teve média de R$ 7,44/kg na parcial de outubro, avanço de 7,6% frente ao mês anterior. Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

Fonte: Diárias de Mercado
Leia Também:  Curso atualiza profissionais da indústria da pesca para atender ao mercado europeu
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana