conecte-se conosco


Agro News

Mapa coloca em consulta pública critérios para tratamentos fitossanitários com fins quarentenários

Publicado

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) publicou, nesta segunda-feira (16), Portaria nº 60, que propõe consulta pública para procedimentos de tratamentos fitossanitários com fins quarentenários para certificação fitossanitária internacional ou para aplicação de medidas fitossanitárias prescritas pelo Mapa.

Os interessados podem enviar sugestões, pelo prazo de 90 dias, para o seguinte e-mail: [email protected]. Serão analisadas as sugestões tecnicamente fundamentadas.

 “A proposta busca revisar a Instrução Normativa da Secretaria de Defesa Agropecuária nº 66/2006, que atualmente regulamenta o credenciamento de empresas para realização de tratamentos fitossanitários com fins quarentenários no trânsito internacional de mercadorias. O aperfeiçoamento da IN busca atender às novas diretrizes internacionais e às novas exigências dos mercados importadores”, observa a coordenadora-geral de Fiscalização e Certificação Fitossanitária Internacional da Secretaria de Defesa Agropecuária, Edilene Cambraia.

Tratamento fitossanitário quarentenário

O tratamento fitossanitário quarentenário é uma medida determinada pelo Mapa para prevenir a difusão de pragas entre os países em operações de exportação e importação de vegetais, partes de vegetais e seus produtos, embalagens e suportes de madeira.

Informações à imprensa[email protected]

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agro News

O Boletim do Leite de janeiro já está disponível!

Publicado


Cepea, 18/01/2022 – Nesta edição, confira:

Preço fecha 2021 com recuo de 9,4%; cenário para 2022 é desafiador
O preço do leite pago ao produtor em dezembro, referente à captação de novembro, fechou a R$ 2,1210/litro na “Média Brasil” líquida do Cepea, recuos de 3,7% frente a novembro/21 e de 9,4% em relação ao mesmo período de 2020, em termos reais (os valores foram deflacionados pelo IPCA de dezembro/21). Leia mais.

2021: ano desafiador para a indústria de laticínios 
A oferta limitada de leite no campo, a competição entre laticínios para assegurar a compra da matéria-prima e o enfraquecimento da demanda por lácteos marcaram a pecuária leiteira em 2021. Pesquisas realizadas pelo CEPEA, com o apoio da OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras), indicam que as médias dos preços do leite UHT, do queijo muçarela e do leite em pó (400gr) negociados no atacado do estado de São Paulo entre janeiro e dezembro de 2021 fecharam em R$ 3,43/litro, R$ 26,28/kg e R$ 24,80/kg, respectivamente, 0,6%, 0,4% e 7% acima das médias de 2020, em termos reais (deflacionados pelo IPCA de dez/21). Leia mais.

Em 2021, exportações de lácteos aumentam 19%; importações recuam 21%
Em 2021, o cenário internacional do setor lácteo foi marcado pela elevação dos volumes exportados e redução das importações. Esse cenário é resultado principalmente do alto patamar da moeda norte-americana e da crescente perda do poder de compra do consumidor brasileiro. Segundo dados da Secex, os embarques nacionais de produtos lácteos totalizaram 38,8 mil toneladas em 2021, avanço de 19% em relação a 2020 e o maior volume desde 2016. Leia mais.

Cenário externo e alta do dólar impulsionam custos em quase 19% no ano
O COE (Custo Operacional Efetivo) da pecuária leiteira avançou 18,67% em 2021 na “Média Brasil” (BA, GO, MG, PR, RS, SC e SP) e, entre novembro e dezembro, especificamente, a alta foi de 0,84%. Os grupos de custos que apresentaram aumentos mais significativos no ano foram adubos e corretivos (79,85%), combustíveis (53,28%) e suplementação mineral (32,37%). Leia mais.

Fonte: CEPEA

Continue lendo

Agro News

TRIGO/CEPEA: Apesar da queda externa, preço continua elevado no BR

Publicado


Cepea, 18/1/2022 – Os preços do trigo em grão estão firmes no mercado interno neste período de entressafra, apesar da desvalorização internacional. Em São Paulo, o preço do cereal no mercado disponível é o maior desde mai/20, e nos demais estados, desde abr/21. Já a liquidez está abaixo do esperado por alguns agentes, mas há sinais de recuperação nas transações dos derivados, como no caso do farelo de trigo. Colaboradores do Cepea informam que a demanda por esse derivado aumentou, devido à seca no Sul do País – que prejudica a qualidade das pastagens – e à alta no preço do milho, substituto na ração. No mercado externo, os valores foram pressionados pelas informações divulgadas no último relatório do USDA, que indicaram aumento na projeção da produção mundial e menor volume exportado pelos Estados Unidos. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana