conecte-se conosco


Mato Grosso

Mais de 40 mil processos de habilitação são abertos de forma online

Publicado


No período de 1° de janeiro a 30 de setembro de 2020, foram abertos 41.829 processos de forma online, referentes aos serviços de renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), troca para a CNH definitiva e segunda via da CNH.

Os processos foram abertos pelo site do Departamento Estadual de Trânsito (www.detran.mt.gov.br) ou pelo aplicativo MT Cidadão.

A renovação da CNH foi o serviço mais procurado, contabilizando 24.272 processos abertos pelo aplicativo MT Cidadão, desde junho deste ano, quando o serviço foi disponibilizado pelo Detran de forma online.

Muitas pessoas que precisaram trocar a CNH provisória para a definitiva também procuraram o serviço de forma online, totalizando 12.688 processos abertos pelo site e aplicativo.

A solicitação da segunda via da CNH foi o terceiro serviço com maior procura de forma online. Foram 4.769 processos abertos de solicitação do documento.

Serviços online

O Detran-MT conta com diversos serviços relacionados a Habilitação e Veículos disponíveis no site da Autarquia (www.detran.mt.gov.br) ou pelo aplicativo MT Cidadão, que pode ser baixado em aparelhos celulares com sistemas Android ou IOS.

Dois dos serviços mais procurados da área de Veículos e Habilitação – Licenciamento Anual do veículo e a renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) – podem ser feitos de forma online, no site do Detran e pelo aplicativo MT Cidadão, respectivamente.

Também pelo site ou aplicativo, podem ser feitas a solicitação da segunda via da CNH, troca para a CNH definitiva, solicitação da Permissão Internacional para Dirigir (PID), além da emissão de taxas como o IPVA, Seguro DPVAT e multas, consulta a informações de veículo, informações de condutor, resultado de Recurso de Infração, Certidão Negativa de Multa, validar documentos e Certidão de Propriedade.

Todos os serviços relacionados acima podem ser realizados pela internet 24 horas por dia.

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

CGE-MT é escolhida como gestora de conteúdo do repositório nacional de controle interno

Publicado


A Controladoria Geral do Estado de Mato Grosso (CGE-MT) é uma das seis instituições de controle interno do país escolhidas pelo Conselho Nacional de Controle Interno (Conaci) como gestoras de conteúdo do Banco do Conhecimento, repositório digital de trabalhos produzidos pelas controladorias da União, dos estados e dos municípios.

A CGE-MT foi escolhida como gestora de conteúdo da seção “Auditoria e Controle”, devido à expertise do órgão nessas duas áreas. “A CGE, como gestora de conteúdo (aprovadora), ficará responsável por liberar os materiais postados pelos demais órgãos de controle do país, quando o assunto for auditoria e controle. O material enviado somente ficará disponível para acesso público após nossa análise e aprovação”, explicou o auditor Paulo Farias Nazareth Netto, representante da CGE-MT na gestão do repositório digital.

O primeiro treinamento dos gestores de seções foi realizado pelo Conaci no dia 22 de outubro. O treinamento teve o objetivo de capacitá-los para a utilização da plataforma, além de esclarecer dúvidas sobre os papeis e os critérios para as aprovações.

A secretária executiva do Conaci, Renata Rezende, destacou que o Banco do Conhecimento será importante para a divulgação e disseminação de boas práticas de controle interno por todo o país.

“A ideia é aprimorarmos o banco gradativamente para que se torne um grande repositório dos principais documentos produzidos no país sobre auditoria, correição, responsabilização administrativa, ouvidoria, transparência, controle social, gestão de riscos, governança e integridade, se tornando uma ferramenta essencial para disseminação do conhecimento”, destacou. 

Os seis gestores de conteúdo foram escolhidos pela presidência do Conaci devido à experiência e afinidade com os respectivos temas: Auditoria e Controle, com a CGE-MT; Correição, com a Secretaria da Controladoria Geral do Estado de Pernambuco (SCGE-PE); Governança, Integridade e Gestão de Riscos, com a Controladoria Geral do Estado de Minas Gerais (CGE-MG); Ouvidoria, com a Ouvidoria Geral do Estado de São Paulo; Responsabilização Administrativa e Lei Anticorrupção, com a Secretaria de Controle e Transparência do Espírito Santo (Secont-ES); Transparência e Controle Social, com a Controladoria Geral do Estado de Goiás (CGE-GO). 

O Conaci contou com a expertise tecnológica e apoio da Secont-ES para desenvolver o sistema. O Banco do Conhecimento já está no ar e será atualizado gradativamente à medida que os órgãos de controle submetam seus respectivos materiais para publicação na plataforma.

Conheça AQUI o Banco do Conhecimento do Conselho Nacional de Controle Interno. 

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Etapa de novembro da vacinação contra febre aftosa começa domingo (1º)

Publicado


A etapa de novembro de vacinação contra a febre aftosa inicia neste domingo (1º.11) em Mato Grosso. Bovinos e bubalinos de até 24 meses devem ser imunizados e a vacinação deve ser comunicada ao Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea MT).

Nesta etapa, 14 milhões de animais devem ser vacinados em todo o Estado. Na maioria das regiões, a vacinação ocorre de 1º a 30 de novembro e a comunicação ao Indea MT até 10 de dezembro. Na região do Pantanal, a vacinação e a comunicação seguem até 15 de dezembro.

O secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, César Miranda, determinou que houvesse uma vacinação diferenciada na região do Pantanal. “Devido aos incêndios florestais ocorridos no Pantanal neste ano, o setor pecuário passa por um momento muito delicado. O Indea MT irá avaliar a necessidade de prorrogação ou outro tipo de ação”, explica.

Marcos Catão, presidente do Indea MT, conta que equipes técnicas estiveram na região conversando com pecuaristas e verificando as condições de vacinação. “Normalmente, a vacinação no Pantanal é diferenciada. O que fizemos para o atual cenário é já deixar informado o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento que poderá existir alguma modificação no decorrer da imunização”, afirma.

O diretor técnico do Instituto, Renan Tomazele, informa que quinzenalmente as equipes técnicas irão avaliar a comunicação da vacinação no Pantanal para verificar se está abaixo da média dos últimos anos e proceder alguma alteração.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana