conecte-se conosco


Internacional

Mais de 155 mil já morreram pelo novo coronavírus nos EUA

Publicado


source
eua
Reprodução

País voltou a registrar alta no número de mortes


O número de mortes causadas pelo novo coronavírus nos EUA já ultrapassa a casa dos 150 mil. Segundo a Universidade Johns Hopkins, 155.124 pessoas morreram com o vírus e 4.690.404 casos foram registrados.


Apenas nesta segunda-feira (02), o país contabilizou 22.449 novos casos e 264 mortes até as 15h.

O total do levantamento inclui casos de todos os 50 estados , do Distrito de Columbia e de outros territórios dos EUA, além de casos repatriados.

Fonte: IG Mundo

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Internacional

Nova York registra aumento da taxa de infecção por Covid-19

Publicado


source
Prefeito de Nova York, Bill de Blasio.
Reprodução/Twitter

Prefeito de Nova York, Bill de Blasio.

Nesta terça-feira (29), autoridades americanas alertaram para o aumento da taxa de infecção pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2) na cidade de Nova York . Nas últimas 24 horas, a taxa subiu de 1,93% para 3,25%, segundo a agência de notícias AFP .

Nova York é a maior cidade dos Estados Unidos e chegou a ser o epicentro nacional de Covid-19 em abril e maio, com mais de 23,8 mil mortes.

Nos últimos meses, a cidade conseguiu reduzir a taxa de infecção para 1%, um dos índices mais baixos do país.

Recentemente, porém, Nova York voltou a registrar números mais elevados. O prefeito Bill de Blasio declarou que as pessoas que não utilizarem máscaras em público serão multadas.

“Pela primeira vez em muito tempo os números diários superam os 3% e isso é um verdadeiro motivo de preocupação “, disse Blasio. 

Para André Cuomo, governador do estado, a prefeitura “falhou em garantir o cumprimento” de regras sobre uso de máscaras e distanciamento social

O aumento de casos ocorre na mesma semana em que estudantes devem voltar às escolas, e quando restaurantes e bares vão poder admitir clientes em espaços internos com 25% da capacidade.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Internacional

Pastora americana larga igreja para trabalhar como stripper

Publicado


source
stripper
Reprodução

Nikole Mitchell disse que nunca foi tão feliz


Como diz o ditato popular: “Não dá para servir a dois senhores ao mesmo tempo”. E uma ex-pastora americana levou a expressão a sério: ela desistiu da igreja para se tornar uma stripper , acumulando 42 mil segudiores que pagam para ver suas fotos e vídeos eróticos na internet.

Mãe de três filhos , Nikole Mitchell, 36, casou-se e virou pastora – o que, segundo ela, foi uma atitude vista como rebelde aos olhos de sua família, já que “lugar da mulher é na cozinha e cuidando dos filhos”.

pastora
Reprodução

Nikole era pastora em uma mega-igreja evangelista


Mas quando Nikole, e seu agora ex-marido, se juntaram a uma mega-igreja evangelista em St. Paul, Minnesota, ela teve uma epifania que a levou a uma decisão que mudou sua vida .


Ela começou a questionar sua sexualidade em 2016, depois que foi a uma apresentação de teatro voltada para o público LGBTQI+ e percebeu que era bissexual . “Eu sabia que, se me revelasse, perderia tudo, porque a igreja não acolhe essas pessoas.” 

Não querendo levar uma vida dupla, Nikole deixou a igreja para sempre e ‘ saiu do armário ‘ em um vídeo confessional postado no YouTube.

A stripper, que agora se mudou para Los Angeles, diz que está “mais feliz do que nunca”. “Comecei muito tímida, com apenas fotos de topless, mas agora estou no ponto em que faço fotos e vídeos sob medida para os desejos específicos de cada um. Cada pessoa tem o direito de se expressar da maneira que for melhor para ela, e é assim que me sinto bem”, acrescentou.

Fonte: IG Mundo

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana