conecte-se conosco


Política Nacional

Maia quer instalar comissão especial da reforma da Previdência já na quinta-feira

Publicado

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
Reunião ordinária. Presidente da câmara dep. Rodrigo Maia (DEM-RJ)
Maia deve se reunir com líderes nesta quarta-feira para pedir indicação de integrantes da comissão especial

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que acompanhou a votação da reforma da Previdência (PEC 6/19) na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ), disse após a aprovação da medida que vai tentar instalar a comissão especial que analisará o mérito da proposta já nesta quinta-feira (25).

“Nós dependemos dos líderes, mas, assim que tivermos uma maioria de deputados indicados para compor a comissão especial, eu vou pedir a instalação, para que a gente comece a trabalhar”, afirmou.

Maia deve se reunir nesta quarta-feira (24) com os líderes de partidos que apoiaram a proposta na CCJ para pedir a indicação de membros da comissão especial. O presidente admitiu, no entanto, que essa negociação pode atrasar o início do funcionamento do colegiado. “Se conseguirmos instalar até terça-feira (30), será uma vitória”, comentou.

O presidente acrescentou que acompanhou a votação na CCJ como deputado do DEM, e que todos que apoiam a reforma devem se esforçar, especialmente o Planalto. “Temos 60 dias para organizar a votação na comissão especial, e depois no Plenário. O governo precisa trabalhar de forma efetiva a sua base, a sua maioria”, declarou.

Fonte: Agência Câmara Notícias
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Política Nacional

“Tentativa rasteira de tumultuar República”, diz Bolsonaro sobre vídeo

Publicado

source
Presidente Jair Bolsonaro arrow-options
Agência Brasil

Presidente Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta quarta-feira (26) que qualquer interpretação fora de contexto de mensagens compartilhadas por ele nas redes sociais é uma “tentativa rasteira de tumultuar a República”. A fala de Bolsonaro ocorre após notícias confirmarem que ele compartilhou em seu Whats App, nesta terça-feira (25), um vídeo convocando a população “patriota” a participar de um ato contra o Congresso, no próximo dia 15 de março. 

Leia também: Bolsonaro divulga vídeo que convoca “patriotas” para ato contra o Congresso

“Tenho 35 milhões de seguidores em minhas mídias sociais (Facebook, Instagram, YouTube e Twitter) onde mantenho uma intensa agenda de notícias não divulgadas por parte da imprensa tradicional”, escreveu Bolsonaro em seu Facebook. “Já no Whatsapp tenho algumas poucas dezenas de amigos onde, de forma reservada, trocamos mensagens de cunho pessoal”.

“Qualquer ilação [interpretação] fora desse contexto são tentativas rasteiras de tumultuar a República ”, concluiu. Bolsonaro , no entanto, não negou ter compartilhado o vídeo em apoio ao ato

Leia também: Alexandre Frota pede para advogados avaliarem pedido de impeachment de Bolsonaro

Fonte: IG Política
Continue lendo

Política Nacional

Após repercussão negativa, Bolsonaro orienta ministros a não apoiar protesto

Publicado

source
Jair Bolsonaro arrow-options
Isac Nóbrega/PR

Bolsonaro divulgou vídeos que convocam apoiadores para manifestação em sua defesa

O presidente Jair Bolsonaro orientou seus ministros para que eles não apoiem a manifestação em sua defesa marcada para o dia 15 de março. A orientação foi dada nesta quarta-feira (26) em conversa com aliados depois da repercussão negativa e das críticas que o presidente recebeu depois que ele divulgou pelo WhatsApp dois vídeos que apoiam a manifestação.

Além de defender Bolsonaro, os vídeos convocam apoiadores e irem às ruas contra o Congresso Nacional . Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo , Bolsonaro não considera a divulgação dos vídeos como algo grave e diz que está havendo um exagero na repercussão.

Leia também: “Tentativa rasteira de tumultuar República”, diz Bolsonaro sobre vídeo

Ao pedir que a equipe ministerial não manifeste endosso ao protesto, o presidente também fez o pedido que eles não compareçam. O objetivo seria evitar um desgaste maior do Planalto com o Legislativo e o Judiciário .

Para acalmar mais os ânimos, auxiliares do presidente também o orientaram para que ele entre com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli , para dar explicações sobre o ocorrido.

Fonte: IG Política
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana