conecte-se conosco


Política Nacional

Lula e Bolsonaro agem para reverter pontos fracos na pré-campanha

Publicado

source
Lula e Bolsonaro
Reprodução

Lula e Bolsonaro

Com pouco mais de três meses ainda pela frente até o primeiro turno da eleição, o presidente Jair Bolsonaro (PL) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) intensificaram uma ofensiva para tentar atenuar pontos fracos identificados pelos próprios estrategistas de campanha. No caso do titular do Palácio do Planalto, um dos principais objetivos é reduzir os índices de rejeição no Nordeste, região por onde ele iniciará um novo tour a partir de quinta-feira. O petista, por sua vez, estreou ontem no TikTok, rede social de vídeos curtos na qual seu oponente já tem 1,7 milhão de seguidores. O desempenho e a estratégia para usar as redes sociais, especialmente na comparação com o que Bolsonaro conseguiu fazer em 2018, são tidos como ponto de atenção na campanha petista.

Atrás de Lula nas pesquisas de intenção de voto — distância que é ainda maior no Nordeste —, Bolsonaro chegará em Caruaru (PE) daqui a dois dias para participar das festas de São João. Na sexta-feira, as festividades vão ocorrer em Campina Grande e João Pessoa. Na semana que vem, o destino é Maceió.

O comitê da campanha à reeleição considera fundamental que o presidente divulgue ações do governo na região, com intuito de diminuir a diferença para Lula. De acordo com a pesquisa Datafolha mais recente, de maio, a vantagem do ex-presidente para o atual titular do Palácio do Planalto entre os eleitores do Nordeste é de 45 pontos percentuais — 62% contra 17%. No cenário geral, o petista tem 48%, contra 27% do presidente.

A expectativa é que Bolsonaro mostre na viagem uma versão mais leve do que exibe em Brasília e tente uma aproximação com os eleitores. Ao comparecer ao lado do ex-ministro do Turismo e pré-candidato ao Senado por Pernambuco, Gilson Machado, o presidente vai reforçar que, em dezembro do ano passado, reconheceu oficialmente o forró como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil.

Além disso, as imagens de Bolsonaro cercado de apoiadores buscam reforçar o discurso que ataca a confiabilidade das pesquisas que apontam sua derrota. As visitas ao Nordeste também são fundamentais para ele mirar em dois grupos de eleitores nos quais enfrenta resistência: as mulheres e os beneficiários do Auxílio Brasil, que substituiu o Bolsa Família, criado no governo Lula.

Segundo o Datafolha, o ex-presidente chega a 59% entre os inscritos no programa, contra 20% do chefe do Executivo. No grupo feminino, há 57% de rejeição a Bolsonaro, índice superior ao verificado entre os homens — no recorte por renda, as taxas são de 60% para a classe mais baixa e de 56% para os dois estratos mais altos. A busca pelas mulheres do Nordeste já foi colocada em prática na semana passada, em Natal. Ao participar da entrega de título fundiários, ele destacou a importância delas nas famílias.

“Desses mais de 360 mil títulos, mais de 300 mil estão em nome das mulheres. Nós confiamos bem nelas para administrar esse pedaço de papel que vale muito.”

Digital é foco de atenção

Enquanto mantém ampla vantagem nas pesquisas, em especial no Nordeste, Lula tem no ambiente digital um foco de atenção, já que tem menos alcance do que o adversário em todas as principais plataformas. A presença no TikTok, onde estreou ontem com um vídeo em que sua mulher, Janja, canta o jingle da campanha de 1989, já era cobrada por militantes, em especial pela capacidade de atingir o público jovem. Até a noite de ontem, o petista, que chegou à plataforma oito meses depois do presidente, tinha cerca de 25 mil seguidores — com 1,7 milhão. O volume de Bolsonaro é 68 vezes maior.

Por ter disputado uma eleição pela última vez ainda na era analógica, Lula é incentivado rotineiramente por aliados a mergulhar no mundo digital, o que ainda vê com ressalvas — o ex-presidente não usa WhatsApp, por exemplo. Há a preocupação na campanha de a estrutura ficar muito atrás da que já existe atuando a favor de Bolsonaro. No Telegram, rede com alta capacidade de disseminação de mensagens, o canal do titular do Planalto tem mais de um milhão de seguidores, enquanto o de petista tem pouco mais de 70 mil. A preocupação com a comunicação já gerou mudanças na campanha: o prefeito de Araraquara, Edinho Silva, assumiu a coordenação geral, e o marqueteiro Sidônio Pereira foi escalado para cuidar dos programas de televisão.

Mesmo antes da estreia oficial, Lula já se fazia presente por meio de seus apoiadores. A principal conta festejando o petista tem 198 mil seguidores e alterna a replicação de conteúdos oficiais do ex-presidente em outras redes com vídeos de produção própria.

Dados da ByteDance, empresa que controla a plataforma, indicam que o TikTok bateu 1 bilhão de usuários ativos por mês em 2021. Além disso, o aplicativo foi o mais baixado na loja da Apple em 2021e foi usado como trunfo para o empresário Rodolfo Hernández desbancar candidatos da direita e chegar ao segundo turno da eleição colombiana, em que foi derrotado no domingo por Gustavo Petro.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Política Nacional

Votação adiada

Publicado

A pedido do relator, senador Marcos Rogério (PL-RO), foi retirado de pauta o PL 6.204/2019, que permite julgamento de ações de cobrança de dívidas em cartórios de protesto.

Mais informações a seguir

Fonte: Agência Senado

Continue lendo

Política Nacional

Comissão aprova projeto que permite a pessoas com diabetes portar itens de controle glicêmico

Publicado

Billy Boss/Câmara dos Deputados
Seminário - Síndrome de Ehlers-Danlos (SED) e o Transtorno de Hipermobilidade Articular (Projeto de Lei nº 4.817/2019). Dep. Diego Garcia REPUBLICANOS-DF
Diego Garcia recomendou a aprovação de substitutivo

A Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei que garante o acesso de pessoas com diabetes mellitus insulinodependentes em estabelecimentos públicos ou abertos ao público portando equipamentos para controle de glicemia. Além disso, elas poderão portar insulinas, materiais necessários para o exame e a aplicação do medicamento e pequenas porções de alimentos, sólidos ou líquidos.

O estabelecimento que descumprir a medida estará sujeito a advertência na primeira desobediência e multa de R$ 2 mil em caso reincidência. Pela proposta, a pessoa com diabetes deverá comprovar a necessidade do controle de glicemia por meio de documento subscrito por médico, enfermeiro ou nutricionista legalmente habilitados.

O texto aprovado é o substitutivo do relator, deputado Diego Garcia (Republicanos-PR), ao Projeto de Lei 3025/19, do deputado Célio Studart (PSD-CE), e ao PL 4604/20, apensado. Garcia avalia que a medida “muito beneficiará as pessoas com diabetes que necessitam de um controle mais rigoroso dos níveis de glicose no organismo”.

O relator acrescentou ao texto original dispositivo prevendo que caberá ao portador de diabetes o recolhimento e destinação adequada de materiais perfuro-cortantes, como lancetas e agulhas, e de materiais potencialmente contaminados, como algodão ou gaze com sangue.

“Como em muitos locais não há pessoas com treinamento para lidar corretamente com esse tipo de resíduo, havendo risco de acidentes de trabalho, a solução mais adequada seria que o próprio paciente recolha o material utilizado, mantendo-o consigo até encontrar um local adequado para descarte”, avaliou o deputado.

O texto também prevê que o Poder Executivo desenvolva, em parceira com a sociedade civil, atividades que tenham como objetivo a educação, o respeito e a valorização do controle da glicemia.

Tramitação
O projeto será analisado em caráter conclusivo pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Reportagem – Lara Haje
Edição – Rachel Librelon

Fonte: Câmara dos Deputados Federais

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana