conecte-se conosco


Várzea Grande

Lucimar autoriza obras de nova Estação de Tratamento de Água no Grande Cristo Rei

Publicado


28/10/2020    10

Com recursos próprios do Tesouro Municipal, Várzea Grande lançou oficialmente as obras da Estação de Tratamento e Distribuição de Água – ETA Grande Cristo Rei, a um custo de R$ 23,6 milhões e que reforçará com 26 milhões de litros por dia ou 780 milhões de litros de água por mês o abastecimento de 120 mil moradores de 72 bairros do Grande Cristo Rei envolvendo ainda o Parque do Lago, Jardim Maringá, Alameda, Ponte Nova entre outros.

As obras que serão executadas pelo Consórcio Cristo Rei – CTW SPE LTDA, formado pelas empresas Cápua e Tecwater que venceram a Concorrência Nacional realizada e que optou pelo menor preço e mais qualidade dos serviços a serem prestados.

Com a entrada em funcionamento da quarta ETA de Várzea Grande, as outras três, da Avenida Júlio Campos; Ulisses Pompeo e do Distrito de Passagem da Conceição, utilizarão suas captações e tratamento para reforçar a distribuição de todas as demais regiões e distritos da cidade.Segundo a Organização Mundial da Saúde (0MS), cada pessoa necessita até 110 litros de água por dia para consumo e higiene.

“Com todas as unidades em pleno funcionamento teremos entre 83 milhões até 87 milhões de litros de água disponível, por dia, para atender a demanda da população e das empresas e indústrias. Levando-se em consideração a média de 100 litros por dia para cada um dos 287 mil habitantes de Várzea Grande, estaríamos falando em 28,7 milhões de litros dia, portanto, teremos para cada morador daqui, três vezes o volume considerado ideal pelas autoridades de saúde, portanto, um salto de qualidade”, ponderou a prefeita Lucimar Sacre de Campos ao assinar a ordem de serviços para inicio das obras da ETA Grande Cristo Rei que estarão prontas no primeiro trimestre de 2021 e permitirão que em 2021 haja regularidade no atendimento com água e sem racionamento, mesmo com dificuldades como o período de estiagem.

A prefeita Lucimar Campos disse que o problema de água de Várzea Grande é antigo, e na sua gestão não tem medido esforços para solucionar de vez o mesmo.

“Somente esta obra que autorizei o início das obras vai garantir o atendimento a toda a região do Grande Cristo Rei e adjacências, além da melhora no abastecimento de outras regiões”, disse a prefeita.

Os 120 mil moradores da região do Grande Cristo Rei que serão beneficiados com a nova ETA, atualmente são abastecidos com água captada, tratada e distribuída pelas outras duas ETAs das Avenidas Júlio Campos e Ulisses Pompeo, que a partir do funcionamento desta nova unidade terão seus volumes que são de 300 litros/por segundo ou 26 milhões de litros por dia destinados para atender as demais regiões bairros e consumidores de Várzea Grande, um ganho estimado em 35% de melhora.  

“Nosso compromisso é deixar encaminhada a solução para este problema de forma definitiva e planejar o futuro, pois a cidade cresce, sua população aumenta e temos problemas que precisam ser resolvidos como os devidos e a inadimplência”, disse a prefeita Lucimar Sacre de Campos.

A prefeita fez questão de afirmar que estas obras estão sendo possíveis pelo prestígio resgatado junto às instituições financeiras que acreditam na nossa Gestão “Estão em conta corrente, para início das obras R$ 14 milhões e conforme o andamento da obra novos recursos próprios serão aportados para atender a demanda. Tudo que fazemos é na mais absoluta transparência dos nossos atos administrativos e o bom trato dos recursos públicos”, salientou Lucimar Sacre de Campos.

Segundo o responsável pela empresa, uma das consorciadas, Tecwater, Alessandro Carrara Teixeira, o Consórcio Cristo Rei venceu a Concorrência Pública de nº11/2020, para executar a obra  em um prazo de 150 dias (5 meses),  e compreenderá a  instalação da ETA, aquisição, comissionamento e operação assistida, visando o abastecimento público como parte integrante do Sistema do Grande Cristo Rei, incluindo elevatórias, (captação), de água bruta e estação de tratamento utilizando membranas da ultrafiltração, com capacidade de produção de 300 litros por segundo em regime de ‘Turnkey’ (Entrega de Chaves ou Chaves na Mão que é a obrigatoriedade de se entregar o que foi contratado pela concorrência pública) e oferecendo um trabalho de qualidade e rapidez, para uso imediato após termino da obra.

O senador Jayme Campos, apontou que a tecnologia a ser aplicada na ETA a ser construída está entre as mais modernas e permitirá que futuramente essa mesma estação possa ser ampliada de forma eficiente e com resultados.

Ele lembrou o histórico administrativo do DAE/VG criado na década de 70 quando surgiram as primeiras unidades de captação e abastecimento e os avanços que foram executados ao longo dos anos, nas gestões do seu grupo político, tanto dele enquanto prefeito e governador, como de Júlio Campos também como prefeito e governador de Mato Grosso.

A prefeita Lucimar Campos buscou meios de viabilizar o DAE e acompanhar o crescimento da população, modernizando, implantando ETAs, perfurando poços artesianos, mudando e modernizando a canalização da Rede de Captação e Distribuição de Água.

Ele pontuou que o estrangulamento do sistema é decorrente da falta de investimentos aliados ao crescimento populacional, ponderando que se faz necessário investir recursos e obras para fazer frente a necessidade.

“É com muito orgulho que participo deste momento histórico da cidade, a instalação de mais uma Estação de Tratamento de Água no município, obras esta que quando ficar pronta vai permitir, levar mais água as pessoas de forma regular, sem interrupção de dias e sem estiagem. A Rede que abastece esta região, irá ser desligada quando a obra ficar pronta e também resolvendo problemas de dezenas de bairros”, explicou ele.

Jayme Campos pontuou que assim como o Mundo e o Brasil, a pandemia deixou as pessoas mais tempo em casa, aumentando o consumo de água, luz, alimentos entre outros gêneros e somados a isto, tivemos a maior estiagem com mais de 135 dias sem chuvas o que reduziu a capacidade de atendimento dos consumidores.

“Se aliarmos estes problemas com os desvios e com a inadimplência temos milhares de pessoas prejudicadas, mas isto vai mudar”, assegurou o senador que disse trabalhar para que recursos federais sejam alocados para atender novas incursões e obras no setor.

O diretor-presidente do DAE/VG, Ricardo Azevedo Araújo, pontuou que muito se avançou desde que a prefeita Lucimar Campos assumiu a gestão em Várzea Grande, mas todo este avanço foi pouco diante da necessidade que existia represada pela falta de investimentos do passado.

“Nesta atual gestão houve esforços no sentido de modernizar o órgão, com as reformas que ocorreram nas Estações de Tratamento de Água, reformas no sistema de abastecimento, troca de equipamentos necessários como bombeadores, floculação, além da padronização e extensão na rede domiciliar de água de toda a cidade, reforma e modernização na ETA da Júlio Campos, instalação de bomba de recalque (Booster) na Mario Andreazza, instalação de novas ETAs e perfuração de poços artesianos. São inúmeros trabalhos que somados, transformaram o DAE em novo órgão, mais ainda insuficientes para fazer frente as necessidades, mas com medidas certas , as que estamos adotando aos poucos vão se saneando”, disse.

 

Por: Da Redação – Secom/VG

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Várzea Grande

Grande confraternização marca encerramento das atividades dos projetos da Assistência Social

Publicado


04/12/2020    4

Uma grande confraternização marcou o encerramento das atividades da Secretaria Assistência Social de Várzea Grande, nessa quinta-feira, 03 de dezembro. O evento, recheado de apresentações musicais, danças, homenagens e reflexões, foi realizado no Ginásio Poliesportivo “Fiotão” e reuniu participantes dos cinco programas sociais idealizados pela prefeita Lucimar Sacre de Campos, com destaque para a exposição dos resultados finais dos trabalhos de cada projeto . 

“Foi lindo ver a diversidade presente neste espaço, tantos talentos, tantos saberes, tantos afetos, tanta humanidade. Com a junção de profissionais, participantes dos projetos  e parceiros em torno do mesmo objetivo: vivenciamos na prática a arte do conviver e o direito de ser, de realmente ser incluído socialmente. Estes jovens do Juventude Ativa, do Caderno II, essas mulheres do Amigas Empreendedoras, do Laços Maternos e do programa Pão e Leite estão de parabéns. Agradeço as homenagens recebidas e foi muito emocionante ver o potencial de cada um apresentado aqui”, comemorou a prefeita Lucimar Sacre de Campos, no final do evento. 

O senador Jayme Veríssimo de Campos, compareceu à abertura do evento e falou da importância dos projetos de inclusão social no município. “A verdadeira inclusão social se vê através da sociedade. Não se trata apenas de alcançar metas e números, se trata de alcançar a verdadeira inclusão social de homens, mulheres, idosos, jovens e crianças. E vemos essa inclusão, hoje, aqui neste evento, que consagra a conquista desta prefeita, que se dedicou na sua gestão por cada um aqui presente, e, consagra também a inclusão através do aprendizado e das políticas públicas de assistência desenvolvidas durante esses anos”, avaliou. 

A secretária de Assistência Social, Flavia Omar, avaliou como sucesso absoluto o evento e ponderou que “um dos principais desafios de uma gestão pública é proporcionar qualidade de vida a seus moradores. E isso, envolve a inclusão social de adolescentes e mulheres em situação de vulnerabilidade social, para um novo estágio de vida. A Prefeitura de Várzea Grande, atendeu milhares pessoas através dos projetos sociais, dos Cras, Casas de Amparos e Conselhos Municipais. Vimos hoje o resultado do trabalho dos integrantes envolvidos em atividades de convivência, musicalização, geração de renda, sustentabilidade, mercado de trabalho, e promoção da qualidade de vida”. 

Flavia Omar também ponderou que este ano de 2020, foi atípico devido à pandemia do novo coronavírus, mas que a Secretaria além de amparar famílias e pessoas em situação de vulnerabilidade social  com cestas básicas, alimentos, materiais de higiene e mascaras de proteção, também se esforçou para manter atividades dos programas sociais e de vínculo pela internet e em alguns casos com visitas domiciliares. 

Para a coordenadora dos projetos sociais, Cláudia Barros, o encerramento das atividades anual dos projetos é fundamental para cada participante. “É importante para cada um ver seu sucesso e continuar a trilhar este caminho. A assistência social é prestada a quem dela necessitar, com objetivos de proteção à família, maternidade, infância, adolescência, à velhice e o amparo às crianças carentes, além da promoção da integração ao mercado de trabalho e a habilitação e reabilitação das pessoas com deficiência. E é exatamente isso que acontece, em Várzea Grande, projetos e programas que são desenvolvidos com a inclusão social”, declarou. 

Conforme o representante da Câmara Municipal de Várzea Grande, Gisa Barros, é muito importante o trabalho realizado nos projetos sociais de Várzea Grande. “É fundamental inserir adolescentes em atividades que servem como formação pessoal e social para um futuro cidadão. Estes projetos visam não só estarem em um espaço acolhedor, mas que possam desenvolver várias habilidades e foi exatamente isso que vimos neste encerramento deste ciclo. Por isso, agradeço a prefeita Lucimar Sacre de Campos por apoiar e investir em serviços de cuidados com adolescentes e mulheres do município. Além disso, preciso parabenizar todas as pessoas envolvidas direta ou indiretamente nestas apresentações”, declarou. 

O evento também foi prestigiado pela promotora pública e esposa do prefeito eleito Januária Dorileo, pela representante da OAB/VG, Marizete França Gomes, da BPW, Ariana Paim, o colunista Social Fernando Baracat, a defensora pública Tânia Mara, além de secretários municipais. 

Os atendidos compartilharam seus depoimentos: histórias de superação, de enfrentamento das adversidades e de transformação do contexto em que estavam inseridos. Como é o caso dos amigos que integram o Juventude Ativa, Laiza Cristina, de 15 anos, Alisson Gaudielei, de 17 anos e Gabrielly Corrêa Omar de 16 anos. 

“Sempre gostei de música e de dançar. Acho que está no meu sangue, pois quando acordo já ligo o som e começo a treinar. Com esta oportunidade de  participar de aulas de dança através do programa Juventude Ativa me motivaram a seguir profissionalmente a carreira de dançarino”, revelou Alisson. 

“Eu também amo dançar. Minha mãe é dançaria, e de onde vem a minha inspiração”, disse Laiza Cristina que participa há 03 anos da oficina de dança. 

“Estou no projeto há um ano e no início achava que as artes plásticas eram o meu forte por isso fiz pintura em tela. Mas foi com a dança que me identifiquei”, declarou Gabrielly. 

Entre os integrantes dos grupos de música do Juventude Ativa que se apresentaram e impressionaram a todos, estavam Caroline Yolanda de 15 anos e Christian Natan Fernandes de 16 anos. “Nos sentimos como verdadeiros artistas. Foi uma sensação maravilhosa poder apresentar em um palco, com iluminação, plateia. Com certeza vou continuar ensaiando”, disse Christian Natan. 

Já Caroline Yolanda avalia que a ótima apresentação que o grupo fez se deve ao envolvimento do grupo que se vê como uma grande família. 

Participante do Amigas Empreendedoras há um ano, Mariana Oliveira, disse que iniciou no grupo com o curso de designer de sobrancelhas, mas devido à pandemia foi suspenso e teve aulas de crochê pela internet. “Espero poder finalizar o curso anterior para poder atuar como esteticista e depois quero aprender maquiagem. Me inscrevi no curso através da minha mãe que já participa há 3 anos”, declarou a moradora do bairro Colinas Verdejantes. 

É no projeto que Paula Cristina Silva, do bairro Unipark passa parte de seu tempo rodeada de amigas e em atividades que elevam a autoestima e melhoram a saúde. Mas nem sempre a vida dela foi um mar de rosas. Ela já sofreu por muitos anos de depressão. Hoje, ela se declara curada. “O projeto me ajudou muito. É maravilhoso para nossas vidas. Quando a gente chega, e todo mundo está no mesmo propósito nossos planos dão certos, uma incentiva a outra sempre e crescemos juntas. Estou feliz e me tornei uma profissional da área da beleza. Eu atribuo isso às atividades e o acolhimento do projeto”, revelou Paula. 

Por: Rafaela Maximiano – Secom/VG

Continue lendo

Várzea Grande

Mostra temática celebra educação cooperativa do Programa ‘A União Faz a Vida’

Publicado


02/12/2020    0

A Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, promoveu na manhã do último sábado, 28, a Mostra Temática do Movimento 10Cs, que celebra os trabalhos do Programa ‘A União Faz a Vida’, uma parceria entre a Educação com o sistema de Cooperativa Sicred.

O evento ocorreu no Anexo II da Educação, no bairro Marajoara e contou com várias apresentações culturais de alunos das escolas EMEB Joaquim da Cruz Coelho, do bairro Serra Dourada e EMEB Luiz Reveles Pereira, do bairro Portal da Amazônia, ambas beneficiadas pelo programa em 2020.

A Superintendente Pedagógica, Gonçalina Rondon, representando o Secretário de Educação, Silvio Fidelis, assinou o termo de cooperação entre a Educação municipal e o sistema de Cooperativas Sicred, que garante a continuidade do programa, com o objetivo da implementação de metodologia de educação cooperativa baseada em projetos, para desenvolvimento de princípios de cooperação e cidadania.

Para a superintendente, iniciativas como a do grupo Sicredi vem ao encontro dos esforços que a Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Educação tem efetivado para a valorização dos professores, possibilitando uma visão inovadora acerca do processo ensino/aprendizagem. “O foco é o avanço e o aprimoramento das metodologias de ensino, utilizando em sua plenitude as várias ferramentas disponibilizadas através da parceria, direcionadas a capacitação técnica de nossas equipes, o que tem garantido um melhoramento dos índices de aprendizagem de nossos alunos” declarou. 

O gerente regional de desenvolvimento do Sicred, Marco Túlio Garcia, assegurou que a parceria com a Prefeitura Municipal de Várzea Grande, por meio da Secretaria de Educação, tem conseguido resultados positivos para a política de responsabilidade social da empresa. O gerente destacou a receptividade de alunos, professores, coordenadores e gestores das unidades em que o programa foi implementado, mesmo neste ano de 2020, onde por causa da pandemia do novo Coronavírus, as atividades tiveram que ser executadas de maneira remota.

De acordo com o secretário Silvio Fidelis, as parcerias da Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer com programas e projetos desenvolvidos por empresas da iniciativa privada e órgãos das esferas estadual e federal apontam resultados altamente positivos para o avanço dos processos pedagógicos na rede municipal de Várzea Grande. “A prefeita Lucimar Campos entende e valoriza as várias iniciativas e parcerias que foram formalizadas ao longo de sua gestão, que tem contribuído de maneira efetiva para os bons resultados apresentados na rede municipal. Essas parcerias reforçam o compromisso da Gestão nas melhorias educacionais e no resgate da cidadania da comunidade escolar” pontuou.

Os alunos da EMEB Joaquim da Cruz Coelho apresentaram a peça de teatro: No Jardim da Escola e a dança Afro House. Os alunos da EMEB Luiz Reveles Pereira apresentaram o vídeo sobre os 10Cs (Desafios da Cooperação, cuidados e conhecimento) e a música com os colaboradores da escola. O evento e as apresentações culturais foram realizadas dentro de todas as condições sanitárias, observando todas as regas de saúde e distanciamento social, utilizando as máscaras de proteção facial, uso do álcool em gel e com a aferição da temperatura corporal de todos os participantes.

 

Por: Fred Nogueira – Secom/VG

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana