conecte-se conosco


Nacional

Lideranças Xikrin denunciam invasão e queimadas em terra indígena no Pará

Publicado

source
Lideranças indígenas Xikrin arrow-options
Reprodução

Lideranças indígenas Xikrin denunciaram ameaças de morte e queimadas dentro de Terra Indígena Trincheira-Bacajá, no Pará

Lideranças indígenas Xikrin denunciaram ameaças de morte e queimadas dentro de Terra Indígena Trincheira-Bacajá, entre os municípios de Altamira, Anapu e São Félix do Xingu, no sudeste do Pará. O Ministério Público Federal (MPF) relatou à Polícia Federal riscos de ataques aos Xikrin. O território deles é um dos atingidos pela usina hidrelétrica Belo Monte .

Leia também: “Terra de ninguém”: Um sexto das áreas brasileiras não são registradas

De acordo com os indígenas Xikrin , cerca de 300 invasores, fortemente armados, construíram casas dentro da reserva. Eles acusam os invasores de promoverem queimadas e os ameaçarem de morte.

Em ofício, a procuradora da República Thais Santi informou que os indígenas chegaram a ir pessoalmente exigir a saída dos invasores, após perceberem pintos de fumaça na região. “(Os indígenas) Relataram que está se consolidando uma ocupação, com desmatamento, abertura de pastagens e construção de moradias com roças”, informou.

Leia também: Queimada na Amazônia destrói território indígena no Acre; veja fotos

A procuradora pediu medidas urgentes, com envio de policiais em até 24 horas, e afirmou que as informações são de conhecimento da Fundação Nacional do Índio (Funai).

Em nota, a Funai disse vem adotando medidas em prol da resolução do caso, desde que foi notificada. Segundo o órgão, foram realizadas ações de monitoramento territorial em campo e as informações tem sido repassadas à PF e ao Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Leia também: União e Funai terão que pagar indenização de R$ 10 milhões a povos indígenas

O Pará é o estado com maior índice de desmatamento da Amazônia Legal, de acordo com Boletim do Desmatamento divulgado na semana passada pelo Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon). Dos 2441 km² de área desmatada entre agosto de 2017 e maio de 2018, 852 km² foram no Pará. Em maio de 2018, 48% do total desmatado foi no Pará, seguido pelo Mato Grosso, com 29%; Amazonas, com 15%; Rondônia, com 7%; e Acre com 1%.

Fonte: IG Nacional
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Nacional

Australiano de 6 anos morre após atropelamento de carreta no Mato Grosso do Sul

Publicado

source
Bicicleta arrow-options
Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas

Acidente aconteceu enquanto criança estava andando de bicicleta.

Um garoto australiano de seis anos de idade morreu depois de ser atropelado por uma carreta enquanto andava de bicicleta. Acidente aconteceu na cidade de Nova Andradina, a cerca de 300 km de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul

Leia também: “Exército de Judas” diz Crivella sobre quem criticou sua gestão na saúde

No momento do acidente , a vítima fatal estava na garupa da bicicleta , que era conduzida por uma irmã de 16 anos. A jovem foi socorrida consciente e encaminhada para um hospital da região. Já o garoto não resistiu e morreu no local antes mesmo de ser sororrido.

O condutor da carreta teria atingido os irmãos ao fazer uma curva para sair de uma das avenidas principais da cidade. Ele ficou no local com as vítimas até a chegada da polícia. Agentes da Polícia Civil, Polícia Militar e Perícia Criminal foram acionados para investigar o caso.

Fonte: IG Nacional
Continue lendo

Nacional

Número de mortes em rodovias do Rio cai durante carnaval

Publicado

source

Agência Brasil

Estradas arrow-options
Agência Brasil

Apesar da redução no número de mortes, quantidade de acidentes aumentou em relação ao ano passado.

Duas pessoas morreram e 84 ficaram feridas em acidentes nas rodovias federais no estado do Rio de Janeiro no período de carnaval, de 21 a 26 de fevereiro, de acordo com balanço divulgado hoje (27) pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Ao todo, foram registrados 81 acidentes.

Leia também: Motim no Ceará chega ao 10º dia; veja o que se sabe até agora sobre a crise

O número aumentou em relação ao ano passado, quando a PRF registrou 71 acidentes nas rodovias federais no Rio. Neste ano, no entanto, o número de mortes foi inferior às sete que ocorreram no carnaval do ano passado, no período de 1º a 6 de março.

De acordo com a Polícia Rodoviária, as mortes ocorreram na noite do dia 21 e na madrugada do dia 22. Ambas foram por atropelamentos em Duque de Caxias. Um dos acidentes ocorreu no quilômetro (km) 118, na Rodovia Washington Luiz (BR-040), e outro na Rodovia Rio-Teresópolis (BR-116), km 138.

Ao todo, de acordo com o balanço da PRF, foram feitas 8.611 autuações neste carnaval, sendo a maioria delas, 1.138, por ultrapassagens proibidas. Outras 898 autuações foram feitas a passageiros que estavam sem o cinto de segurança, 646 a condutores sem cinto e 112 a condutores ou passageiros sem capacetes em motos.

Leia também: Cobra venenosa é encontrada dentro de sorveteria no Piauí; assista

A polícia autuou ainda 208 pessoas por dirigirem alcoolizadas. Mais 130 pessoas foram detidas. Foram apreendidos nas estradas, 30 quilos de cocaína e 12 veículos foram recuperados.

Fonte: IG Nacional
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana