conecte-se conosco


Economia

Líder do MBL criou estratégia para não pagar impostos, diz Receita

Publicado


source
protesto fora dilma paulista
Creative Commons

Protestos na Avenida Paulista foram puxados pelo MBL e outros movimentos populares

Ao determinar a prisão de dois empresários supostamente envolvidos com o Movimento Brasil Livre (MBL) , o juiz Marco Antonio Vargas disse que a família de Renan Santos, líder do movimento, comprou empresas perto de falência para fugir do pagamento de impostos e lucrar às custas dos consumidores.

O juiz, no entanto, impediu a suspensão das atividades econômicas de ambos os ligados ao MBL , que havia sido solicitada pelo Ministério Público, porque a pandemia “exige a preservação de empregos e a viabilização de exercício de atividades laborativas lícitas”.

A Receita Federal afirmou, no pedido de prisão dos empresários, que a família de Renan Santos , um dos principais nomes do MBL, adotou um esquema para lucrar às custas dos consumidores ao evitar pagar impostos .

renan santos mbl
Reprodução/YouTube

Renan Santos, líder do MBL, criou estratégia para comprar empresas perto de falência para não pagar impostos

“Eles não declaram nem pagam os tributos, e com isso enriquecem com a apropriação indevida dos tributos pagos pelos consumidores finais”, diz o pedido de prisão. Segundo a Receita, esse é o “segredo do sucesso” dos empresários ligados ao MBL.

A operação que prendeu os empresários, batizada de “Júnior Moneta”, investiga fraudes e desvios de até R$ 400 milhões . Apesar da ligação entre os presos e o MBL, o MP afirmou que os desvios até o momento não são da alçada política, e sim envolvendo empresas ligadas aos presos.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Conta de luz contará na hora de pedir empréstimo; veja novo horário da Enel

Publicado


source
Conta de luz contará na hora de pedir empréstimo; veja novo horário da Enel
Reprodução

Conta de luz contará na hora de pedir empréstimo; veja novo horário da Enel

A associação de distribuidores de energia elétrica ( Abradee ) afirmou, nesta quinta-feira (13), que irá assinar na terça (18) um acordo com as companhias para que o histórico de pagamento das faturas comece a ser usado na análise de concessão de empréstimos e produtos financeiros.

O cadastro positivo começou a funcionar em janeiro, mas coletando apenas informações do sistema bancário. A estratégia é um dos esforços para tentar reduzir as taxas de juros pagas pelos brasileiros.

Novo horário de funcionamento da Enel

A distribuidora de energia elétrica Enel irá funcionar com horário de atendimento ampliado em 24 postos na cidade de SP e na Grande SP.

A companhia disponibilizará, a partir desta quinta (13), o atendimento com hora marcada nas lojas, sendo feito pelo site da própria empresa ( www.eneldistribuicaosp.com.br ).

O novo horário de funcionamento, de segunda a sexta, é das 7h às 16h30. Anteriormente, era das 9h às 15h. A Enel também afirmou que 12 de suas lojas passaram a abrir aos sábados, das 9h às 15h.

Confira as lojas que funcionam das 7h às 16h30 de segunda a sexta:

Zona Leste

  • São Miguel – av. São Miguel, 9.419
  • Tatuapé – rua Padre Estevão Pernet, 314

Zona Oeste

  • Freguesia do Ó – av. Santa Marina, 2.523 / 2.525

Zona Sul

  • Jabaquara – av. Engenheiro Armando de Arruda Pereira, 394
  • Santo Amaro – rua Barão do Rio Branco, 425

Zona Norte

  • Santana – rua Voluntários da Pátria , 1.068

Grande SP

  • Barueri – av. Henriqueta Mendes Guerra, 604
  • Cajamar – av. Tenente Marques, 1667
  • Cotia – av. Prof. Joaquim Barreto, 322
  • Diadema – av. Nossa Senhora das Vitórias, 275
  • Embu-Guaçu – av. Elias Yazbek, 984
  • Itapevi – rua Manoel Alves Mendes, 204
  • Juquitiba – rua ver. João Aquino Soares, 180
  • Mauá – rua dr. Getúlio Vargas, 172
  • Osasco – rua Euclides da Cunha, 150
  • Pirapora do Bom Jesus – rua José Bonifácio, 64
  • Ribeirão Pires – rua João Domingues de Oliveira, 337
  • Rio Grande da Serra – rua José Maria de Figueiredo, 130 A
  • Santana de Paranaíba – av. Copacabana, 55 C
  • Santo André – rua Onze de Junho, 461
  • São Bernardo do Campo – av. Brigadeiro Faria Lima, 1.280
  • São Caetano do Sul – av. Goiás, 215
  • São Lourenço da Serra – rua Honório Augusto de Camargo, 320
  • Taboão da Serra – praça Nicola Vivelechio , 287
  • Vargem Grande – José Manuel de Oliveira, 248

Confira as unidades que abrem aos sábados, das 9h às 15h:

Zona Leste

  • São Miguel – av. São Miguel, 9.419
  • Tatuapé – rua Padre Estevão Pernet, 314

Zona Oeste

  • Freguesia do Ó – av. Santa Marina, 2.523 / 2.525

Zona Sul

  • Jabaquara – av. Engenheiro Armando de Arruda Pereira, 394
  • Santo Amaro – rua Barão do Rio Branco, 425

Zona Norte

  • Santana – rua Voluntários da Pátria , 1.068

Grande SP

  • Diadema – Av. Nossa Senhora das Vitórias, 275
  • Mauá – rua dr. Getúlio Vargas, 172
  • Osasco – rua Euclides da Cunha, 150
  • Santo André – rua Onze de Junho, 461
  • São Bernardo do Campo – av. Brigadeiro Faria Lima, 1.280
  • São Caetano do Sul – av. Goiás, 215

Continue lendo

Economia

Mudança: haverá redução da mistura de biodiesel a partir de setembro

Publicado


source

Agência Brasil

biodiesel
Geraldo Kosinski/Petrobras

Diesel e biodiesel sofrerão mudança a partir do próximo mês; entenda

A diretoria colegiada da Agência Nacional do Petróleo,  Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), com a concordância do Ministério de Minas e Energia (MME), aprovou hoje (13) a redução excepcional e temporária do percentual de mistura obrigatória do biodiesel ao óleo diesel dos atuais 12% para 10% no bimestre de setembro e outubro de 2020.

Segundo a ANP, a medida é necessária para dar continuidade ao abastecimento nacional, uma vez que a oferta de biodiesel para o período poderia não ser suficiente para atender à mistura de 12% ao diesel B, que vem sendo bastante consumido, apesar da atual situação de pandemia de Covid-19.

Reação de empresários do setor

Segundo a coluna Vaivém das Commodities, da Folha de S.Paulo, a reação dos empresários do setor do biodiesel foi ruim.

“Insanidade, retrocesso, decisão surreal, vergonha, lamentável, pior do que nos tempos do PT, absurdo, insegurança jurídica. Essa é a reação da cadeia de biodiesel sobre a decisão da ANP e do Ministério de Minas e Energia de reduzir a mistura de biodiesel de 12% para 10% no bimestre setembro-outubro. Não faltaram também palavrões pouco comuns na boca de empresários”, publicou o colunista do jornal, Mauro Zafalon.

De acordo com o jornalista, os empresários se espantaram e disseram que esta foi a primeira interferência governamental na política de mistura do biodiesel. O problema para os empresários é que as indústrias adquiriram matéria-prima e há um cronograma de produção, que serão afetados com a mudança.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana