conecte-se conosco


Política MT

Licitação para obras do Rodoanel Cuiabá-VG acontece ainda no primeiro semestre, garante governador

Publicado

De acordo com Mauro Mendes, o processo de licitação deverá ser lançado nas próximas semanas

O processo para licitação para a retomada das obras do Contorno Norte de Cuiabá e Várzea Grande (Rodoanel), deverá ser retomado até junho, de acordo com o governador Mauro Mendes (DEM). A obra lançada em 2009 durante o Governo Blairo Maggi para desafogar o trânsito das duas maiores cidades do estado está paralisada há quatro anos.

“Essa obra será licitada ainda no primeiro semestre deste ano, deve ser colocado o edital na praça para início da licitação e se Deus quiser contratar a retomada dessa obra”, disse o governador durante entrevista ao programa ‘Chamada Geral’ da Rádio Mega FM, na manhã desta segunda-feira (15).

De acordo com o projeto original, o rodoanel terá 52 km, totalmente duplicado e vai ligar a região do Trevo do Lagarto, em Várzea Grande, até o Distrito Industrial de Cuiabá, passando pela rodovia MT-010 (Estrada da Guia), rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251), até chegar na BR-364. Ao longo deste trajeto, deverão se construídas 15 obras de artes, sendo duas pontes e 13 viadutos.

Leia Também:  CGE e TCE farão auditoria conjunta na folha de pagamento dos servidores do Estado

“Estamos finalizando o processo, ajustando alguns detalhes no processo de licitação, e nas próximas semanas ele estará na praça e, se Deus quiser, vamos contratar e dar início nessa obra importantíssima pra cidade de Cuiabá”, garantiu Mendes.

Em fevereiro do ano passado, durante a gestão do ex-governador Pedro Taques (PSDB), foi anunciada a retomada da licitação do rodoanel que deveria custar R$ 540 milhões em recursos, por meio de convênio entre o Estado de Mato Grosso e o Governo Federal, porém as obras não foram retomadas.

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Política MT

Santa Casa de Cuiabá recebe R$ 30 milhões do Ministério da Saúde e vai ampliar atendimento aos usuário do SUS

Publicado

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta com o governador Mauro Mendes [Tchelo Figueiredo]

A população de Cuiabá será beneficiada com recursos federais que visam ampliar e qualificar a assistência às pessoas que utilizam a rede pública de saúde. Durante a cerimônia de inauguração do Hospital Estadual Santa Casa, localizado na capital mato-grossense, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, anunciou, nesta terça-feira (23), a liberação de R$ 30 milhões que visam apoiar a reabertura da unidade hospitalar, que agora passa a ser gerida pelo Governo do Estado.

Além do repasse de recursos, o Ministério da Saúde também vai apoiar, com subsídios técnicos, a construção de um plano operativo para qualificar o atendimento da unidade, que realiza atendimentos de urgência e emergência, disponibilizando para o Sistema Único de Saúde 242 leitos gerais, sendo 34 leitos de UTI.

Mandetta explicou que a inauguração da unidade hospitalar demonstra todo o empenho do poder público ao se debruçar em uma nova frente de trabalho para reabrir à população as portas do hospital. “A população não quer saber se a gestão é estadual, municipal ou federal. Ela deseja e precisa saber se terá infraestrutura, atendimento, leitos e médicos. Enfim, é uma nova fase, uma nova gestão e, quem vai ganhar com isso, é a população”, destacou o ministro da Saúde.

Leia Também:  Governador diz que paralisação de servidores da Educação será judicializada e ameaça cortar ponto dos grevistas

Habilitado pelo Ministério da Saúde para o tratamento oncológico, o Hospital Estadual Santa Casa é responsável por 18,9 % das Cirurgias Oncológicas, 21,12% dos tratamentos quimioterápicos e 49,39% dos tratamentos radioterápicos realizados no município de Cuiabá. Além dessa especialidade, a unidade também realiza outros atendimentos de média e alta complexidade.

Em 2019 (até maio), o Hospital Estadual Santa Casa recebeu mais de R$ 7,7 milhões de recursos federais para custear sua produção ambulatorial e hospitalar. Já no ano passado, a pasta repassou mais de R$ 21 milhões de reais para custear as ações e serviços da unidade.

Já o estado de Mato Grosso recebeu, neste ano, mais de R$ 42 milhões, repassados pelo Ministério da Saúde, via Fundo Nacional de Saúde. Em 2018, foram R$ 82 milhões de repasse fundo a fundo.

Nova gestão

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, o Governo do Estado de Mato Grosso assumiu a responsabilidade pela gestão da Santa Casa de Cuiabá após uma grave crise financeira quando os serviços de atendimentos médicos deixaram de ser prestados à população. Em maio de 2019, o governo do estado fez a requisição administrativa dos bens e serviços da unidade, assumindo o controle dos seus equipamentos de forma temporária para reabrir a unidade e oferecer à população os atendimentos de média e alta complexidade pelo SUS.

Leia Também:  Ministro garante assinatura de contrato de ferrovia neste ano

Continue lendo

Política MT

Fávaro garante protagonismo do PSD em 2020 e que vai processar ex-governador por ter sido alvo de grampos

Publicado

“O PSD é uma força política no Brasil e isso não é diferente em Mato Grosso. Por isso, vamos discutir 2020 de igual para igual”, disse o presidente regional do partido, Carlos Fávaro, que participou na manhã desta terça-feira (23), da solenidade de reabertura da Santa Casa de Misericórdia em Cuiabá.

Segundo Fávaro, o partido está organizado em 139 municípios e a meta é lançar candidaturas a prefeito na maioria das cidades. “Estamos nos organizando, principalmente em função da legislação eleitoral, das novas regras, que proíbe, por exemplo, as coligações nas proporcionais”, disse.

“Hoje nós temos 26 prefeitos, 21 vice-prefeitos e 300 vereadores. Nosso objetivo é ampliar esse espaço em 2020”, disse o chefe do Escritório de Representação de Mato Grosso (Ermat) em Brasília. No caso específico da disputa em Cuiabá, o líder regional do partido destacou os nomes do vice-prefeito Niuam Ribeiro, do vereador Toninho de Souza e Geraldo Macedo. “Ainda é cedo para falar em nomes, mas com certeza vamos ter um candidato na majoritária em Cuiabá”.

Leia Também:  CGE e TCE farão auditoria conjunta na folha de pagamento dos servidores do Estado

Conforme Fávaro, dos 26 prefeitos exercendo o mandado atualmente, 16 podem ir à reeleição. Entre os prefeitos do PSD candidatos à reeleição estão Luiz Binotti, de Lucas do Rio Verde, Rafael Machado, de Campo Novo dos Parecis, Mauro Heisler de Brasnorte, e José Lair Zamoner, prefeito de Nova Guarita.

GRAMPOS – Questionado sobre o fato de seu nome ter sido citado nas novas delações sobre a “Grampolândia Pantaneira”, o ex-vice-governador de Mato Grosso afirmou que vai processar o ex-governador Pedro Taques, além de Paulo Taques e os coronéis Evandro Alexandre Ferraz Lesco e Zaqueu Barbosa e o cabo Gerson Luiz Ferreira Correa Junior. “Vou tomar as providências jurídicas, não pra reparar esse dano, mas para trazer a culpa aos que providenciaram e fizeram esse ato hediondo de cerceamento. Acredito que as outras pessoas que foram grampeadas também devem fazer a mesma coisa”, adiantou.

Segundo ele, a questão dos grampos clandestinos em Mato Grosso causa um “sentimento de revolta, um sentimento de repúdio. Lá atrás, quando tinha a fofoca, até então eram fofocas que se confirmam hoje como fatos reais e é repugnante essa situação. É um crime hediondo cercear a liberdade, cercear a privacidade”, argumentou.

Leia Também:  Aprovada PEC que prevê incentivos fiscais durante regime de recuperação fiscal

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana