conecte-se conosco


Agro News

LEITE/CEPEA: Oferta limitada freia queda de preços em novembro

Publicado

Clique aqui e baixe o release completo em word.

Cepea, 02/12/2019 – O preço pago ao produtor em novembro (referente ao volume captado em outubro) foi de R$ 1,3493/litro na “Média Brasil” líquida, leve queda de 1,04% frente ao mês anterior. O movimento de desvalorização do leite no campo está atrelado ao aumento da produção, devido ao período sazonal de maior disponibilidade de forragens na primavera. No entanto, o atraso das chuvas no Sudeste e Centro-Oeste – que limitou a recuperação da produção – e a competição entre indústrias por matéria-prima neste período evitaram que as cotações não despencassem, assim como observado em anos anteriores.

 

O Índice de Captação de Leite (ICAP-L) subiu apenas 0,55% na “Média Brasil” de setembro para outubro, muito abaixo do esperado para o período. Além do atraso das chuvas no Sudeste e Centro-Oeste, agentes consultados pelo Cepea destacaram que a saída de produtores da atividade e a maior cautela em realizar investimentos, somado ao aumento dos preços dos grãos, diminuíram o potencial de crescimento da oferta nesse período.

Leia Também:  SOJA/CEPEA: Comercialização recua, devido à disparidade de preços

 

Com oferta limitada no último trimestre, o comportamento dos preços neste ano segue atípico. O intenso recuo que sazonalmente se observa no final do ano pode não ocorrer. Segundo agentes do setor, há grandes chances de a captação de novembro, cujo pagamento será feito em dezembro, ficar praticamente estável. Deve-se levar em conta que a produção do Sul do País tende a cair a partir de novembro. Ademais, os preços atrativos no mercado de corte têm incentivado o abate de vacas e podem, nos próximos meses, levar à destinação de parte da produção de leite para a alimentação de bezerros.

 

 

ASSESSORIA DE IMPRENSA: Outras informações sobre o mercado lácteo aqui e por meio da Comunicação do Cepea, com a pesquisadora Natália Grigol e Prof. Dr. Sergio De Zen: (19) 3429 8836 / 8837 e [email protected]

 

 

Fonte: CEPEA
publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Agro News

Mapa participa de ações de capacitação de combate à mosca da carambola na Guiana

Publicado

A Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), com o apoio da Agência Brasileira de Cooperação do Ministério das Relações Exteriores (MRE), realizou, de 1º a 11 de dezembro, uma capacitação para 16 técnicos e agentes de extensão que atuam no National Agricultural Research and Extension Institute (NAREI), na Guiana. O objetivo é combater à mosca da carambola (Bactrocera carambolae), que atinge áreas dos estados do Amapá, de Roraima e do Pará, e manter o Brasil livre da praga, 

O treinamento realizado na cidade fronteiriça de Lethem contou com a participação de especialistas do Mapa, da Embrapa e da Agência de Defesa Agropecuária de Roraima (ADERR).

O Brasil é o terceiro maior produtor de frutas do mundo e a mosca da carambola é a principal ameaça à manutenção dos mercados de exportação já estabelecidos e em constante expansão do segmento fruticultura. Em função de sua importância econômica, ações de educação fitossanitária fazem parte da rotina do Programa Nacional de Combate e Erradicação da Mosca da Carambola (PNCEMC).

Leia Também:  LEITE/CEPEA: Preço do UHT sobe depois de 8 semanas em queda

Para o ano de 2020, está programado um segundo treinamento na capital Georgetown, com vistas à implementação de ações de monitoramento e controle da praga de forma conjunta na região fronteiriça dos dois países. As medidas em questão visam reduzir a incidência da praga no país, com vistas à sua erradicação.

Informações à Imprensa
[email protected]

 

 

Continue lendo

Agro News

Mapa investirá R$ 7 milhões em inovação tecnológica na produção de caprinos e ovinos no Nordeste

Publicado

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), por meio da Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo, irá investir R$ 7 milhões na inovação tecnológica na produção de caprinos e ovinos no Nordeste, uma das principais fontes de renda na região. As ações, no âmbito do programa AgroNordeste, serão executadas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

O Termo de Execução para implementação do programa AgroNordeste Agroindústria foi assinado nesta quarta-feira (11) pela ministra Tereza Cristina, pelo presidente da Embrapa, Celso Moretti, e pelo secretário de Agricultura Familiar e Cooperativismo do Mapa, Fernando Schwanke.

O programa vai trabalhar com polos produtivos de caprinos e ovinos da Bacia do Jacuípe (BA), Cariri Paraibano (PB), Sertão de Pernambuco (PE), Sertão dos Inhamuns (CE) e Vale do Itaim (PI), abrangendo uma rota de apoio tecnológico de mais de 3 mil quilômetros, além da montagem de 20 unidades de referência tecnológica.

A ideia é incentivar soluções inovadoras, junto com assistência técnica e cooperativismo, para a produção sustentável e agregação de valor aos produtos de carne, leite e derivados, contribuindo para o aumento da renda dos pequenos produtores, público-alvo do programa.

Leia Também:  Anvisa coloca sete defensivos agrícolas em reavaliação

Segundo o secretário Fernando Schawnke, o desenvolvimento do semiárido passa pelo investimento na pecuária, principalmente na caprinovinocultura. Os recursos, de acordo com ele, serão importantes para aprimorar a produção na região e incrementar a renda dos produtores.

Algumas das ações previstas são: implantação de estratégias para controle de parasitoses; capacitação de 550 técnicos e produtores locais em inseminação artificial de caprinos leiteiros, assessoramento nutricional e orçamentação forrageira e implantação de unidades com sistemas de integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) para recuperação de áreas degradadas.

Os recursos aplicados nos polos produtivos permitirão ainda mais de 30 mil análises laboratoriais para controle de doenças, instalação de uma central para certificação da qualidade do leite e serviço de assessoria nutricional na elaboração das dietas dos rebanhos.

Outra meta é a integração entre agentes de pesquisa, técnicos de extensão e produtores rurais por meio de videoconferências, canais permanentes de diálogo e intercâmbio de informações.

 

* Com informações da Embrapa Caprinos e Ovinos

Informações à imprensa:
[email protected]

Embrapa Caprinos e Ovinos
[email protected]
(88) 3112.7413

Leia Também:  ETANOL/CEPEA: Quantidade de hidratado comercializada em out/19 é a 2ª maior da série do Cepea

Fonte: MAPA GOV
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana