conecte-se conosco


Economia

Lee Kun-hee, presidente da Samsung, morre aos 78 anos

Publicado


source

Brasil Econômico

Samsung
Reprodução/Twitter

Empresa emitiu nota informando a morte.

Lee Kun-hee, presidente da empresa sul-coreana Samsung, morreu aos 78 anos de idade na madrugada deste domingo (25). O anúncio foi feito pela própria companhia.

Segundo comunicado, Lee estava hospitalizado em Seul e passou seus últimos momentos ao lado de seus familiares. Dentre os presentes, estava seu filho, Lee Jae-yong, que passou a liderar a Samsung.

A causa da morte não foi divulgada. Ele havia sido hospitalizado anteriormente em 2014, quando sofreu um ataque cardíaco. Nos anos 90, o empresário venceu um câncer pulmonar.

Lee assumiu a companhia em 1987 e transformou a empresa de seu pai no maior conglomerado da Coreia do Sul. Isso fez com que ele se tornasse o homem mais rico do país, com uma fortuna estimada em US$ 20,7 bilhões de acordo com a Bloomberg.

O magnata se envolveu em problemas judiciais envolvendo pagamento de propinas para ex-presidentes do país. Lee Myung-bak, que presidiu a Coreia do Sul entre 2008 e 2013, foi condenado a 15 anos de prisão por aceitar US$ 5,4 milhões de propina da Samsung. O dinheiro foi pago para conceder perdão ao chefe da empresa por sonegação.

Seu filho também se envolveu em problemas, tendo sido condenado a cinco anos de prisão por pagamento de propinas a Park Geun-hye, que sofreu impeachment.  

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Confiança do empresário do comércio brasileiro cai 2,3 pontos, diz FGV

Publicado


O Índice de Confiança do Comércio, medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), teve queda de 2,3 pontos em novembro, na comparação com outubro. Essa foi a segunda queda consecutiva do indicador, que chegou a 93,5 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos.

Em novembro, a confiança recuou em quatro dos seis principais segmentos do comércio. O Índice de Situação Atual, que mede a confiança do empresário do comércio brasileiro no presente, caiu 5,4 pontos e passou para 99,7 pontos.

O Índice de Expectativas, que mede a confiança do empresário no futuro, por outro lado, cresceu 0,9 ponto e chegou a 87,5 pontos.

“A piora no mês foi influenciada pela percepção de redução do ritmo de vendas e ligeiro aumento das expectativas em relação aos próximos meses mas ainda em patamar baixo. A dificuldade na recuperação da confiança do consumidor, a redução dos benefícios do governo e o cenário ainda negativo do mercado de trabalho sugerem que a retomada do comércio ainda pode encontrar mais obstáculos e que o ritmo pode ser mais lento do que o observado nos últimos meses”, afirma o pesquisador da FGV Rodolpho Tobler.

Edição: Valéria Aguiar

Continue lendo

Economia

Guedes celebra recuperação, mas diz que se o país fizer besteira, afunda de novo

Publicado


source

Brasil Econômico

paulo guedes de máscara
Edu Andrade/Ascom/ME

Ministro da Economia, Paulo Guedes. celebrou recuperação brasileira, mas alertou: “se o país fizer besteira, afunda de novo”

O ministro da Economia, Paulo Guedes, celebrou a recuperação da economia brasileira e disse nesta quarta-feira (25) que sua projeção de que a economia vai crescer de 3% a 4% em 2021 pode se mostrar conservadora. Ele alertou, porém, que se o país fizer besteira, “afunda de novo”. Guedes cobrou “coragem política” por reformas econômicas.

As declarações de Guedes foram feitas em evento com investidores em São Paulo, ao lado do presidente Jair Bolsonaro . “Grande desafio nosso é transformar essa recuperação cíclica – já é um fato, vai crescer 3%, 4% no ano que vem, está aí, se nós não fizermos besteira. Se fizermos besteira, afunda de novo”, afirmou o ministro.

Guedes voltou a defender publicamente a retomada da agenda de reformas econômicas no Congresso e cobrou “coragem política” dos parlamentares.

“Precisa de coragem política para fazer o que tem que ser feito. O presidente tem essa coragem, tem demonstrado isso. O Congresso é reformista, então vai acontecer”, celebrou.

Guedes disse acreditar que a Câmara aprovará nas próximas semanas o projeto de autonomia do Banco Central e defendeu que a medida é essencial para sinalizar que os recentes aumentos de preços na economia – que ele atribuiu ao pagamento do auxílio emergencial – não vão virar “alta permanente de preços que vai desmontar todo esse mecanismo de juro baixo”.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana