conecte-se conosco


Nacional

Lázaro Barbosa atuou em conjunto com políticos e fazendeiros, diz delegada

Publicado


source
Lázaro Barbosa é acusado de ter integrado uma organização criminosa junto a políticos e fazendeiros
Reprodução

Lázaro Barbosa é acusado de ter integrado uma organização criminosa junto a políticos e fazendeiros

A polícia de Goiás, que investiga a rede de apoio do matador de aluguel Lázaro Barbosa , acredita que o criminoso não agiu sozinho. Segundo reportagem do Fantástico, da TV Globo, ele fazia parte de uma organização criminosa que reunia de fazendeiros a políticos da região.

“Nessa organização criminosa, a gente já levantou que pessoas importantes participam dela. Nós temos empresários, fazendeiros, políticos…”, conta a delegada Rafaela Azzi. Um dos suspeitos é o fazendeiro Elmi Caetano, que segundo as investigações teria escondido Lázaro em uma de suas propriedades.

Você viu?

Segundo a reportagem, a polícia teria encontrado uma mensagem de voz no celular do fazendeiro : “Ele está dormindo lá naquele barraco onde a mãe dele morava”. A investigação aponta que Elmi Caetano pode ter sido o mandante de uma chacina, em Ceilândia, no Distrito Federal.

“Considerando que havia um laço anterior, que o Lázaro já era conhecido do proprietário e que na entrevista (interrogatório inicial) o proprietário fala que aquela família devia um dinheiro a ele, nós não descartamos a hipótese de que ele tenha realmente usado Lázaro para cobrar a dívida, e em não recebendo, matar aquelas pessoas”, explica Rafaela Azzi.


Em entrevista à equipe do Fantástico, Ilvan Barbosa, advogado do fazendeiro, negou as suspeitas e, em tom de ameaça, afirmou que no Brasil não existe prisão perpétua e que seu cliente sairia da cadeia.

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

Vídeo: jovem cai de bicicleta ao ser assediada por homem em veículo

Publicado


source
A jovem estavam andando de bicicleta quando um carro passou bem próximo e a apalpou
Reprodução/redes sociais

A jovem estavam andando de bicicleta quando um carro passou bem próximo e a apalpou

Andressa Lustosa, estudante de direito de 25 anos, foi assediada enquanto andava de biclicleta no município de Palmas, no Paraná. A jovem publicou um vídeo de câmeras de seguranças que capturaram o momento do assédio. 

No registro, é possível ver o momento em que o carro se aproxima de Andressa e o passageiro colocar a mão para fora do veículo e apalpa o corpo da jovem. Ao ser tocada, Andressa se desequilibra e cai: 

“Infelizmente, foi muito pior do que eu imaginava! Nós mulheres não temos um minutos de paz!! Sai de casa para andar de bicicleta e volto toda machucada pra casa por uma atitude covarde dessas! Todas as medidas cabíveis estão sendo tomadas.. estou bem, só quero que paguem pelo o que fizeram. COMPARTILHEM!!”, escreveu em publicação. 

Andressa está bem, apenas com um ferimento no ombro devido a queda e espera encontrar o responsável pelo ato o mais rápido possível. 

Continue lendo

Nacional

Rio: PM suspeito de ferir grávida diz que atirou após homens tentarem tomar arma

Publicado


source
 Local onde ocorreu o dispaaro, em Petrópolis, no Rio
Reprodução/Google Street View

Local onde ocorreu o dispaaro, em Petrópolis, no Rio

O policial militar que se envolveu numa  confusão no último domingo em um bar no bairro Meio da Serra, em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, disse em depoimento à Polícia Civil que atirou após homens que estavam no local terem tentado pegar a sua arma. Cinco pessoas ficaram feridas por estilhaços após o militar, que estava de folga, ter feito ao menos um disparo. Uma das vítimas é uma grávida de 19 anos. O caso está sendo investigado pela 105ª DP (Petrópolis).

Em seu depoimento, o policial ainda alega que deu um tiro de alerta no chão. No entanto, as vítimas afirmam que o militar estava descontrolado e já chegou ao local atirando. As informações iniciais são de que a confusão começou após uma discussão por causa do som alto no bar. A grávida afirma que no local era realizado o seu chá de bebê.

Em nota, a Polícia Civil informou que a delegacia de Petrópolis instaurou inquérito para apurar as circunstâncias dos disparos efetuados pelo policial. Testemunhas e vítimas estão sendo ouvidas e os investigadores buscam câmeras de segurança para esclarecer o que ocorreu. Ainda de acordo com a polícia, as vítimas sofreram lesões sem gravidade e têm estado de saúde estável.

Leia Também

A grávida foi levada para o Hospital Alcides Carneiro, em Petrópolis, e continuava internada até a noite desta segunda-feira. Ainda não há informações atualizadas sobre seu estado de saúde.

O policial militar é lotado no 26ª BPM (Petrópolis) e trabalha no fórum da cidade. Segundo informações da PM, após a confusão, ele se apresentou ao comando do batalhão e um Inquérito Policial Militar (IPM) foi aberto.

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana