conecte-se conosco


Mulher

Larissa Henrici: Descolonização da Moda

Publicado

Mas o que seria, então, a moda originária do Brasil?
Reprodução

Mas o que seria, então, a moda originária do Brasil?

Nos últimos anos tem ganhado força um movimento que busca repensar a maneira pela qual se encara o mundo no chamado sul global. É o pós-colonial (ou estudos pós-coloniais ou pós-colonialismo, como também é referenciado), cujo objetivo central é dar voz e protagonismo ao pensamento e às visões de mundo dos povos originários de países que foram, em algum momento, colonizados. Além de produzir conhecimento, este movimento tem repercussões em muitas outras áreas da vida humana e se faz presente no cotidiano das pessoas mesmo que não se perceba.

A moda é um exemplo disso e ter o novo olhar sobre a maneira como nos vestimos seria uma insurreição contra os padrões que foram impostos pelos colonizadores e, por isso, tidos como hegemônicos nos países colonizados.

Quer mais conteúdos sobre moda, beleza e comportamento? Agora você pode acompanhar todos os conteúdos do iG Delas pelo Telegram. Clique no link para entrar no grupo!

Historicamente, os conceitos clássicos de moda sempre estiveram ligados à Europa, sendo a França considerada o berço da moda mundial e detentora da prática de alta costura. O processo de subversão dessa visão e a valorização daquilo que é local e originário são fundamentados, justamente, pela perspectiva decolonial e acontecem em países da América Latina, no continente Africano e na Oceania.

Mas o que seria, então, a moda originária do Brasil?

Seria muito difícil pensarmos em lago genuinamente brasileiro pelo próprio modo como o país se formou. A primeira participação do Brasil na moda global se deu na lógica colonial e extrativista, através das tintas de cor vermelha, que eram obtidas da madeira pau-brasil para tingimento de roupas. Diante disso, o mais sensato é evidenciar os povos originários, a cultura afro-brasileira e as culturas regionais de um país continental e plural, assim como, atualmente, dar destaque às produções que vêm das periferias.

Ainda assim é possível observar algumas expressões culturais no campo da moda que, mesmo que tenham sido impactadas pela influência europeia, se mantêm como importantes referências de identidades e práticas locais, a exemplo da chita, de influência indiana e que foi trazida pelos portugueses; o linho, que mesmo não sendo uma fibra natural do Brasil tem grande importância nacional e regional, no Ceará; e produções com o jeans, trazido dos Estados Unidos, e com o couro, também “importado” uma vez que, originalmente, não havia bois no território brasileiro.

Siga também o perfil geral do Portal iG no Telegram .

Os produtos que são fruto de releituras, a partir da perspectiva do processo de descolonização, também têm apelo no mercado e se tornam importantes fontes de renda para as pessoas que os fazem. Neste sentido, o capim dourado do Jalapão pode ser um exemplo, assim como a renda de bilro, uma técnica que foi trazida ao Brasil pelos portugueses e se concentra, hoje, em São Luís e Florianópolis.

Essa utilização de saberes regionais para a produção contemporânea é o caminho a se seguir da moda brasileira, que deve referenciar suas raízes e ser coletiva, diversa, descentralizada e estar em sintonia com a natureza. A moda é capaz de oferecer um caminho para a leitura da sociedade em um determinado tempo histórico e que a sua reinvenção deve ser, portanto, encarada como resistência, um ato político.

Fonte: IG Mulher

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Mulher

Gusttavo Lima lança GL Embaixador, perfume inspirado em sua trajetória

Publicado

Gusttavo Lima agora tem linha de perfume
Divulgação

Gusttavo Lima agora tem linha de perfume

Gusttavo Lima não faz sucesso apenas como cantor sertanejo. Ele também é empreendedor e  participa ativamente da gestão de sua carreira. Desde o início,  sempre teve o desejo de traduzir sua história em produtos. Após o lançamento bem-sucedido de sua primeira bebida, no início deste ano, Gusttavo agora aposta no mercado de cuidados masculinos e lança GL Embaixador, perfume marcante e sofisticado, que conecta a ancestralidade, a força e o poder conquistados nas últimas décadas, com o selo de qualidade da suíça Givaudan, maior casa de perfumaria do mundo.

Entre no  canal do iG Delas no Telegram e fique por dentro de todas as notícias sobre beleza, moda, comportamento, sexo e muito mais!  

É neste cenário nostálgico que é possível adentrar ao sentir a essência do GL Embaixador: “Eu queria que esse cheiro lembrasse a terra molhada do interior, a lenha queimada e todas as especiarias que sempre fizeram parte da nossa rotina”, explica o cantor. Hernan Figoli, perfumista da Givaudan responsável por essa alquimia ainda completa: “A jornada sensorial deste produto passa por um amadeirado oriental, quente e sofisticado, que traduz a virilidade do artista, uma de suas principais características. As notas doces de âmbar refletem elegância e sedução”.

Gusttavo já tinha em seu imaginário qual seria o resultado ideal para esse produto, não só na escolha de ingredientes que conseguissem traduzir todas suas memórias, mas também na definição de uma empresa ambientalmente responsável, que imprimisse a qualidade e a elegância esperada por ele. 

A pesquisa e desenvolvimento do perfume se deu por diversas etapas até chegar na combinação perfeita do GL Embaixador. A escolha do segmento também não foi acidental: como homem de negócios, Gusttavo apostou na crescente do mercado de beleza masculino e, também, no fato de o Brasil ser o maior mercado de perfumes do mundo, decidindo assim unir o desejo do público por fragrâncias de qualidade com seu desejo pessoal de transpor toda sua história inspiradora em produtos. 

 Acompanhe também perfil geral do Portal iG no Telegram !

A expectativa é que o perfume se torne um grande sucesso de vendas, oferecendo ao público uma experiência olfativa que remeta à história desse grande ídolo nacional e dê início à uma linha de cuidados pessoais masculinos com produtos para a barba, o cabelo e o corpo. Quem quiser adquirir já pode se cadastrar no  site a partir desta quinta-feira (18), data de início da pré-venda.

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

Mulher

Hana Khalil fala sobre educação sexual na série Não é por Akhaso

Publicado

Hana Khalil
Divulgação

Hana Khalil fala de abuso sexual de crianças em série no Instagram

A comunicadora, produtora audiovisual e criadora de conteúdo Hana Khalil lança nesta quinta-feira (18) no seu  Instagram o novo episódio da série Não é Por Akhaso. Trazendo a educação sexual como tema, ela discute sobre a importância de se trabalhar o assunto nas escolas como ferramenta para ensinar as crianças a conhecerem seu próprio corpo e protegê-las do abuso sexual.

Entre no  canal do iG Delas no Telegram e fique por dentro de todas as notícias sobre beleza, moda, comportamento, sexo e muito mais! 

Um recente levantamento feito pelo pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública em parceria com a Unicef, mostra que cerca de 100 crianças e adolescentes de até 14 anos são estupradas por dia no Brasil, o número mostra a importância de se discutir políticas públicas que protejam as crianças e a educação sexual é uma delas, pois incentiva que elas falem que algo errado está acontecendo.  

Acompanhe também perfil geral do Portal iG no Telegram !

“Crianças saberem o que é sexo, como se protegerem e que suas partes genitais podem significar não fará elas MENOS INOCENTES, ou suscetíveis a sexo, pois o que acontece é justamente o contrário. Elas entenderem que isso existe, mas que elas são crianças e não podem fazer isso ainda, pode destacar para elas o fato que isso não é algo natural quanto quando abusos acontecem”, acredita Hana.

Fonte: IG Mulher

Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana