conecte-se conosco


Opinião

LAERTE BASSO – Papanicolau: Quando começar a fazer o preventivo?

Publicado

Você já deve ter ouvido falar sobre o exame Papanicolau, não é mesmo? Então, trata-se de um exame para diagnóstico precoce e rastreamento do câncer de colo de útero. Por isso é muito importante que toda mulher que esteja dentro da faixa etária indicada, faça o Papanicolau.

O câncer de colo de útero é o terceiro câncer mais frequente entre as mulheres. A Organização Mundial de Saúde (OMS), estima que são mais de 16.000 mulheres com câncer de colo de útero diagnosticadas por ano.

Na fase inicial da doença geralmente as mulheres não apresentam sintomas. Portanto, não tem como saber se tem um câncer no colo de útero. Por meio deste simples exame é possível detectar o câncer do colo do útero nas fases iniciais ou até mesmo antes de virar um câncer.

Na fase inicial da doença, o tratamento do câncer do colo do útero é mais simples e com alta taxa de cura. Nos casos mais avançados, esse tratamento pode incluir procedimentos mais invasivos como: retirada de todo o útero e linfonodos, além de quimioterapia e radioterapia.

O exame Papanicolau preventivo é indolor, simples e rápido. Pode, no máximo, causar um pequeno desconforto que diminui se a mulher conseguir relaxar e se o exame for realizado com boa técnica e de forma delicada.

No Brasil, o rastreamento com Papanicolau é recomendado para mulheres com idade entre 25 e 64 anos e que já iniciaram a atividade sexual.

Inicialmente, o exame deve ser feito anualmente. Após dois exames seguidos (com um intervalo de um ano) apresentando resultado normal, o preventivo pode passar a ser feito a cada três anos.

Vale destacar que é importante também levar em consideração se a paciente tiver outros fatores de risco como:

– HIV;

– Tabagismo;

– Uso de corticoides em condições que diminuem imunidade;

– Alteração em um exame Papanicolau anterior;

– História de câncer do colo do útero na família.

Como é feito o Exame?

– É introduzido um instrumento chamado espéculo na vagina (conhecido popularmente como “bico de pato”, devido ao seu formato);

– É realizada a inspeção visual do interior da vagina e do colo do útero;

– O profissional provoca uma pequena descamação da superfície externa e interna do colo do útero com uma espátula de madeira e uma escovinha;

– As células colhidas são colocadas numa lâmina para análise em laboratório especializado em citopatologia.

Até que idade devo fazer o exame Papanicolau?

Atualmente, é indicado pelo Ministério da Saúde e pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA), que 64 anos é a idade final para a realização do Papanicolau, desde que os dois últimos exames anuais tenham conclusões dentro da normalidade. Entretanto, do mesmo modo que a idade inicial pode ser personalizada e individualizada de acordo com a paciente, a faixa etária máxima também é passível de mudanças.

Aos 64 anos, geralmente a mulher já entrou na menopausa, o que reduz o risco de contrair o HPV. Todavia, para as mulheres que ainda mantêm vida sexual ativa ou já possuem fator de risco, a coleta pode ser estendida.

Se você tiver alguma dúvida se você tem indicação de fazer a coleta do Papanicolau ou alguma alteração no exame, procure um médico ginecologista.

Dr. Laerte Basso é ginecologista e obstetra, membro da Sociedade Brasileira de Endometriose e da Sociedade Européia de Endometriose e Doenças do Útero, e integra a equipe multidisciplinar do Instituto Eladium, em Cuiabá (MT)

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana