conecte-se conosco


Várzea Grande

Kalil empossa Conselho das Cidades e pede união em busca de uma Várzea Grande melhor

Publicado


Legenda:

Atendendo uma determinação do prefeito Kalil Baracat, a administração municipal, vai dar voz e decisão a população através do Conselho da Cidade (ConCidade) que empossou seus membros através de uma Live conduzida pelo chefe do Poder Executivo Municipal que reforçou a tese da cidade que temos e a cidade que queremos.

Com representantes de todos os segmentos da sociedade civil e organizada, foram empossados, em cerimônia realizada no Paço Couto Magalhães, os novos membros do Conselho da Cidade (ConCidade), que terão durante o biênio de 2021/2022, o compromisso de discutir as melhores formas de buscar e promover o desenvolvimento urbano e econômico do município de Várzea Grande. 

O Conselho Nacional de Cidades – ConCidades é um órgão colegiado de caráter consultivo e deliberativo, integrante da estrutura básica do Ministério das Cidades na esfera federal e das prefeituras na esfera municipal. O Conselho foi instituído em 2004, em convergência com a Política Nacional de Desenvolvimento Urbano, com a competência de formular e executar políticas urbanas de forma integrada, visando o desenvolvimento urbano do país.

O prefeito Kalil Baracat, destacou a importância do Conselho nas discussões relativas ao desenvolvimento da cidade, principalmente, na elaboração de projetos setoriais, bem como a participação efetiva na elaboração e criação do Plano Diretor.

“Este Conselho do qual eu fiz parte enquanto secretário da então prefeita Lucimar Sacre de Campos é um instrumento de gestão democrática e participativa, por isso, é importante que as questões relativas ao desenvolvimento da cidade sejam debatidas de igual para igual, que todos sejam ouvidos e que todos os segmentos possam atuar como mediadores, e, também que apresentem sugestões para o bem comum. Queremos desenvolver uma política de desenvolvimento para Várzea Grande, e a participação de todos será essencial nesta nova etapa”.

Kalil disse ainda que o município de Várzea Grande alcançou resultados positivos em vários setores, porém reconhece que ainda existem necessidades que também precisam ser sanadas, como exemplo, o déficit na habitação. “Vamos atuar mais incisivamente nesta questão até porque é uma necessidade vivida por centenas de famílias. Já temos vários projetos em andamento e este setor será priorizado nesta administração”, destacou o prefeito.

Representando os membros empossados, o presidente da Câmara de Diretores Lojista de Várzea Grande (CDL-VG), David Pintor destacou a evolução que o município teve nos últimos anos, seja na geração de emprego e renda, bem como na abertura de novos empreendimentos na cidade. “Várzea Grande fechou o ano de 2019, com 2.170 vagas de empregos. Mesmo com todas as dificuldades provocadas pela incidência da Covid-19, os números apurados no ano passado foram mais do que satisfatórios”, comemorou.

Com relação à abertura de novas empresas, o presidente da CDL disse que ano passado foram abertos 1.500 novos empreendimentos, e que este fato demonstra um crescimento no setor, sobretudo a confiança que os empresários estão depositando nesta Administração Pública. “Temos a certeza de que teremos amplo desenvolvimento e o aumento da geração de emprego e renda em todos os setores”.

O secretário de Planejamento, João Carlos Cardoso – que passou a presidir o ConCidade – disse que o órgão tem missões importantes, dentre elas: acompanhar e avaliar o Plano Diretor; estimular a cooperação entre a sociedade civil e os órgãos públicos; propor a realização de estudos, debates, seminários e encontros, bem como acompanhar a utilização de recursos do fundo municipal de desenvolvimento urbano. “Vamos, nesta nova etapa, trabalhar de forma conjunta discutindo e avaliando todas as propostas para o desenvolvimento de Várzea Grande, que tem tudo para ser uma cidade de oportunidades para todos”.  

Ao encerrar a solenidade, o prefeito Kalil Baracat sinalizou que este tipo de conselho se demonstra essencial e efetivo, pois a população precisa saber e compreender que existem direitos e obrigações para todos os lados, para o Poder Público e para a população e quando isto é assimilado, as possibilidades de se construir políticas de sucesso são sempre maiores.

ACESSO À INFORMAÇÃO – Todas as deliberações do ConCidade estão disponíveis para consulta no Portal da prefeitura de Várzea Grande, por meio do endereço eletrônico www.varzeagrande.mt.gov.br. Ao abrir o Portal, há um link sobre o nome ‘Portal Transparência’. Ao clicar sobre ele abrirá uma página cheia de ícones, procure pelo ícone ‘Controle Social’ e se abrirá uma relação com todos os conselhos em atuação no Município, de onde se pode obter informações e inclusive, acompanhar deliberações, atas, decretos e resoluções, por exemplo.

 Confira a lista dos representantes da sociedade civil e organizada:

– Associação Comercial e Empresarial – ACIVAG

Titular: Heitor Trentin

Suplente: Josenil Rodrigues de Oliveira

– Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis – Ascavag

Titular: Valquíria Pereira de Barros

Suplente: Izaias Pereira de Barros

– Associação das Construtoras e Incorporadoras de Mato Grosso- ACIMT

Titular: Carlos Alberto Ziliani

Suplente: Marcleide Rocha de Souza

– Instituto de Mulheres Negras – IMUNE

Titular: Rosana Fátima de Arruda

Suplente: Antonieta Luísa Costa

– Sindicatos das Empresas de Compra e Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais, Comerciais e Condomínios – SECOVI

Titular: Manoel Gomes Coelho

Suplente: Guido Grando Júnior

– ARCA MULTINCUBADORA

Titular: Celso Kyoshi Hazama

Suplente: Ruiter Pinto de Araújo

– Sindicatos dos Engenheiros de Mato Grosso – SENGE

Titular: João Nobres Neto

Suplente: Luiz Benedito de Lima Neto

– Conselho Regional de Engenharia e Agronomia – CREA

Titular: Vanor de Oliveira Arantes

Suplente: Domingos Sávio Bruno da Silva

– Sociedade São Vicente de Paulo – SSVP

Titular: João Gumercindo Cacin

Suplente: Sebastião Pavani da Silva

– Associação Caminhando para Mais um Sonho – ACAMIS

Tutelar: Mayara Patrícia Silva Correa

Suplente: Vanessa Aparecida Felix

– Ordem dos Advogados do Brasil – OAB

Titular: Raquel de Oliveira Correia

Suplente: Luiz Augusto Arruda Custódio

– Câmara de Dirigentes Lojistas – CDL

Titular: David Willian Correa Pintor

Suplente: Andrea Ferreira Rocha Anghinoni

– Conselho de Arquitetura e Urbanismo – CAU

Titular: Enodes Soares Ferreira

Suplente: Benedito Libâno Souza Neto

publicidade
1 comentário

1 comentário

  1. Paulo disse:

    Queremos e ter água na torneira isso sim

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Várzea Grande

Casa de Artes é ponto de referência e de apoio para artesãos de Várzea Grande

Publicado


Um ponto de referência e de apoio para o artesão várzea-grandense divulgar e comercializar seu produto. Esse é o principal objetivo da Casa de Artes de Várzea Grande, que funciona na Avenida Couto Magalhães, no centro da cidade. Atualmente, 182 artesãos estão cadastrados para divulgar e comercializar seus artesanatos no local.

A Casa de Artes também é um ponto para divulgação e preservação da memória e cultura várzea-grandense.  No local, está exposta uma infinidade de produtos artesanais, entre eles artigos em crochê, bordados, barro, cerâmicas, parafina, artigos religiosos, pintura em tela e em madeira, peças em tear, como redes, xales, caminhos de mesa, jogo americano, capas de almofadas, entre outros. No local, também são produzidas e comercializadas as tradicionais redes várzea-grandenses, confeccionadas manualmente em tear. O modo de fazer a rede pode ser observado nas mãos das irmãs redeiras Giva e Juirce, que confeccionam as peças no local.

Além das redeiras, a Casa de Artes conta também com três costureiras, que confeccionam cortinas, panos de prato, toalhas de mesa e banho, jogos americanos, entre outros, para serem comercializados ali mesmo.

O espaço conta ainda com um museu que abriga peças históricas, como a mesa e as cadeiras que foram usadas na primeira reunião da Câmara de Vereadores de Várzea Grande. Tem também fotografias e recortes de jornais com várias personalidades políticas e momentos importantes da cidade. Abriga ainda réplicas das igrejas Nossa Senhora da Guia e Passagem da Conceição.

A Casa de Artes também oferece cursos de violão, pintura em tela e tecido. Por conta da pandemia, o número de cursos foi reduzido. Para quem se interessar em fazer um dos cursos é só procurar a Casa de Artes.

A gerente da Casa de Artes, Neyva Ribeiro de Oliveira Souza, explica que o espaço de cultura está aberto para visitação e comercialização dos produtos. “Estamos de portas abertas para receber toda a sociedade, principalmente os artesãos. Existem muitos artesãos talentosos que dependem desse apoio para divulgar seus trabalhos”.

Neyva Ribeiro destaca ainda que o artesanato exposto na Casa de Artes já foi comercializado e levado para vários estados do Brasil e até mesmo fora do país. “Aqui tem muitas opções para presentear. Muitos turistas se encantam com o nosso artesanato e compram para presentear amigos e parentes”, informa.

O superintendente de Cultura, Joilson Marcos da Silva, ressalta que a cultura e as tradições várzea-grandenses se mantêm vivas na Casa de Artes. “Nós fazemos uma importante parceria com os artesãos e, com apoio total do prefeito Kalil Baracat e o secretário Silvio Fidelis, estamos propagando a nossa cultura, que é muito rica e precisa ser preservada”.

O atendimento na casa de artes da Avenida Couto Magalhães é de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h. Além do espaço na Avenida Couto Magalhães, a Casa de Artes tem também mais dois pontos fixos, um no Várzea Grande Shopping e outro na Prefeitura Municipal.

Patrimônio Cultural

O modo de fazer a rede é registrado como Patrimônio Cultural de Mato Grosso pela Lei 9.936/2013 e a profissão de Redeira é registrada como patrimônio cultural e imaterial de Várzea Grande pela Lei 4.391/2018. Também é reconhecida como artesanato de tradição cultural pelo Centro Nacional do Folclore e Cultura Popular do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Continue lendo

Várzea Grande

Lagoa do Jacaré, no bairro Cristo Rei, recebe mutirão de limpeza

Publicado


Considerada uma área de preservação ambiental, a Lagoa do Jacaré – localizada na região do grande Cristo Rei – tem sofrido com a falta de conscientização de pessoas e empresas que realizam descarte de resíduos sólidos nas margens da lagoa, causando a poluição e degradação do local, o que tem obrigado o poder público a realizar, regularmente, mutirões de limpeza para amenizar os problemas causados por essa ação.

Seguindo todos os protocolos de segurança à Covid-19, foi executada, neste fim de semana, uma força-tarefa envolvendo equipes das secretarias de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural e Sustentável, Serviços Públicos e Mobilidade Urbana, Secretaria de Educação, Esporte, Lazer e Turismo, Rotary Clube, além de voluntários, que atuaram em diversos pontos da lagoa.  

 “A Lagoa do Jacaré é uma importante área de preservação ambiental que há décadas vem sentindo o seu agravamento em decorrência da falta de conscientização de caçambeiros e da população local, que utiliza esse espaço como depósito de lixo, contribuindo para a degradação ambiental. Muitas ações já foram feitas e o resultado não tem sido satisfatório, porém se não houver comprometimento de todos, implementação de investimentos em infraestrutura, conscientização da população e punição das pessoas que contribuem com esse ato criminoso, a questão não será solucionada”, explicou o secretário de Meio Ambiente, Fernando da Silva Sé.

Para a gerente de Educação Ambiental, Selma Guimarães Souza, para que as ações de revitalização da Lagoa do Jacaré surtam efeitos, é necessário que haja o engajamento de todos os envolvidos e, principalmente, a necessidade de um novo modelo de educação ambiental, que começa na escola, passando para a família e envolvendo toda a comunidade para um bem comum. “O poder público faz a sua parte, mas também necessita do apoio dos moradores que devem fazer o dever de casa e de, também, serem os fiscalizadores de ações provocadas por terceiros, que contribuem para a poluição de uma área de preservação tão importante para a região do grande Cristo Rei”.

Selma Guimarães disse ainda que um projeto de revitalização também está sendo desenvolvido pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), por meio do Programa de Pós-Graduação em Recursos Hídricos, em parceria com Secretaria de Estado de Educação (Seduc) – Cefapro (Centro de Formação de Professores) e a Universidade de Várzea Grande – Univag. “Essa equipe estará trabalhando na coleta da água e realizando estudos na microbacia da Lagoa do Jacaré. O resultado do diagnóstico ambiental dará suporte para a elaboração dos projetos de arquitetura e urbanismo, que prevê a realização de um parque no local”, adiantou.

O gerente da Administração Regional do Cristo Rei, Aluísio Fernandes de Oliveira, disse que essa é a terceira ação que a Prefeitura Municipal e parceiros realizam na Lagoa do Jacaré. “Desde o início do ano, equipes da Secretaria de Serviços Públicos e Mobilidade Urbana vêm atuando nesta localidade, com a utilização de máquinas pesadas, como trator e caminhão para a retirada do material descartado pela população. O trabalho tem sido intenso, mas ainda falta a conscientização de muitas pessoas que ainda insistem em fazer desta área um bolsão de lixo. Nós vamos continuar trabalhando para diminuir essa questão e tornar esse espaço um ambiente de lazer para esta população, porém sem a participação efetiva da comunidade, o nosso trabalho será em vão“, pontuou o gerente.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana