conecte-se conosco


Mato Grosso

Julho Amarelo alerta população sobre risco das hepatites virais

Publicado


.

O Julho Amarelo é a campanha que alerta para a conscientização e prevenção às hepatites virais. Um exame simples e gratuito pode salvar vidas; o teste é rápido e é feito em unidades de saúde municipais. A testagem é importante para identificar a doença, o tipo de hepatite e definir a forma do tratamento a ser feito.

De acordo com Regina Nascimento, técnica do Programa Estadual de Controle das Hepatites Virais da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), as hepatites virais são consideradas doenças silenciosas e que podem evoluir para o quadro crônico se não forem diagnosticadas precocemente e tratadas.

“São classificadas como um grave problema de saúde pública no Brasil e no mundo e se caracterizam por meio de inflamação do fígado. As doenças podem ser causadas por vírus ou pelo uso de alguns remédios, álcool e outras drogas, assim como por doenças autoimunes, metabólicas e genéticas. São doenças silenciosas que nem sempre apresentam sintomas”, esclarece.

No Brasil, existem 638.814 casos confirmados de hepatites virais, segundo dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN) do Ministério da Saúde. Em Mato Grosso, no ano de 2019, foram confirmados 449 novos casos de hepatite tipo B e 199 de hepatite tipo C; não houve notificação de hepatite tipo A. É importante frisar que os dados de 2019 são parciais, visto que o banco de dados só será fechado em outubro de 2020.

Sintomas

Os sintomas das hepatites são: cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras. No Brasil, as hepatites virais mais comuns são as causadas pelos vírus A B e C. Existem, ainda, os vírus D e E – este último mais frequente na África e na Ásia.

Milhões de pessoas no Brasil são portadoras do vírus B ou C e não sabem. Elas correm o risco de as doenças evoluírem (tornarem-se crônicas) e causarem danos mais graves ao fígado, como cirrose e câncer. Por isso, é importante ir ao médico regularmente e fazer os exames de rotina, que detectam a hepatite.

Prevenção e Tratamento

Para saber se há a necessidade de realizar exames que detectem as hepatites, é necessário observar se já houve exposição a algumas dessas situações:

– Contágio fecal-oral ou condições precárias de saneamento básico e água, de higiene pessoal e dos alimentos;

– Transmissão sanguínea por meio da prática de sexo desprotegido ou compartilhamento de seringas, agulhas, lâminas de barbear, alicates de unha e outros objetos que furam ou cortam;

– Transmissão sanguínea da mãe para o filho durante a gravidez, o parto e a amamentação.

A melhor forma de evitar a doença é melhorando as condições de saneamento básico e de higiene. São práticas aconselhadas:

– Lavar as mãos após ir ao banheiro ou trocar fraldas, e antes de comer ou preparar alimentos;

– Lavar bem, com água tratada, clorada ou fervida, os alimentos que são consumidos crus, deixando-os de molho por 30 minutos;

– Cozinhar bem os alimentos antes de consumi-los, principalmente mariscos, frutos do mar e carne de porco;

– Lavar adequadamente pratos, copos, talheres e mamadeiras;

– Não tomar banho ou brincar perto de valões, riachos, chafarizes, enchentes ou próximo de onde haja esgoto a céu aberto;

– Evitar a construção de fossas próximas a poços e nascentes de rios, para não comprometer o lençol d’água que alimenta o poço.

Em relação à hepatite tipo B, considerada uma doença sexualmente transmissível, existe uma vacina que previne a doença. É importante tomar as três doses, entre meninas e mulheres de 10 a 49 anos.

Para a prevenção, também é recomendável o uso de preservativos masculino e feminino, disponíveis na rede pública de saúde.

A mulher grávida precisa fazer o pré-natal e os exames para detectar a hepatite, a AIDS e a Sífilis. Esse cuidado é fundamental para evitar a transmissão de mãe para filho. Em caso positivo, é necessário seguir todas as recomendações médicas, inclusive sobre o tipo de parto e amamentação.

Não existe vacina contra a hepatite C, mas evitar a doença é muito fácil, destaca Regina Nascimento: “Para prevenir, basta não compartilhar com outras pessoas nada que possa ter entrado em contato com sangue, como seringas, agulhas e objetos cortantes”.

Para mais informação sobre as hepatites virais e sobre as formas de tratamento, ligue para o Disque Saúde (136).

Fonte: GOV MT

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mato Grosso

Forças de segurança prendem duas pessoas e apreendem armas em Colniza

Publicado


.

As forças de segurança de Mato Grosso efetuaram duas prisões e apreensões de quatro armas de fogo e 400 munições, nesta quinta-feira (14.08), no município de Colniza (1.065 km ao Norte de Cuiabá).

A ação integrada, realizada pelas Polícias Militar e Civil (PM-MT e PJC-MT), faz parte da Operação Vitae IV, e terá continuidade ao longo do dia, nas áreas urbana e rural.

Coordenada pela Adjunta de Integração Operacional da Secretaria de Estado de Segurança (Sesp-MT), a iniciativa visa intensificar as ações policiais com foco na produção de conhecimento para a resolutividade dos homicídios e crimes que impactam os homicídios, como roubo seguido de morte e roubo geral.

Também foram realizadas diligências conjuntas entre a PM e PJC para cumprimento de mandados de prisão, mas os alvos ainda não foram localizados. Até o momento, foram abordadas 33 pessoas, sendo que duas foram presas, e 16 veículos. As apreensões incluem um revólver calibre 38; duas carabinas calibre 22; uma espingarda calibre 28; e 400 munições de diversos calibres.

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Mato Grosso

Parceria garante 1,9 milhão para construção do Mercado do Produtor

Publicado


.

O governador Mauro Mendes, o secretário de Estado de Agricultura Familiar (SEAF), Silvano Amaral e o prefeito de Lucas do Rio Verde, Luiz Binotti assinaram nesta quinta-feira (13.08) o convênio no valor de R$ 1.924.231,92 para a construção do Mercado do Produtor, no bairro Parque das Emas.

O convênio será executado pela SEAF que fará o desembolso de R$ 1.724.231,92, cabendo à prefeitura a contrapartida no valor de R$ 200 mil. A solenidade realizada no Palácio Paiaguás contou com a presença de lideranças do Estado, produtores e representantes do setor produtivo, e marcou a concretização de um projeto há muito aguardado pelos agricultores familiares da região.

A meta é que o Mercado do Produtor se torne um importante ponto de apoio para o armazenamento e comercialização dos produtos da agricultura familiar. Em síntese, o Mercado terá o papel de reunir a produção regional e articular a busca de novos mercados, localizados principalmente em grandes centros consumidores como Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Sinop, entre outros.

A oferta concentrada dos produtos dará competitividade aos agricultores, que terão volume de produção, com a entrega de produtos frescos, de alta qualidade com produção e venda em larga escala. Hoje, 80% das frutas e verduras consumidas em Mato Grosso são trazidas de outros estados, o que demonstra um vasto mercado consumidor a ser conquistado pelos produtos mato-grossenses.  

A expectativa é beneficiar cerca de 10 mil produtores familiares localizados na região do Consórcio Intermunicipal do Alto Teles Pires. O consórcio integra os municípios de Sorriso, Sinop, Lucas do Rio Verde, Nova Mutum, Tapurah, Itanhangá, Ipiranga do Norte, Santa Rita do Trivelato, Vera, Santa Carmem, União do Sul, Nova Maringá, Cláudia, Nova Ubiratã e Feliz Natal.

Para o governador Mauro Mendes, a assinatura do convênio, assim como diversas outras ações executadas pelo Governo do Estado são resultado do trabalho conjunto e do alinhamento real com as demandas da sociedade.

“Ninguém avança sozinho. Graças a uma gestão eficiente e equilibrada, Mato Grosso começa a vibrar e a reverberar na mesma frequência das necessidades do cidadão mato-grossense e do empreendedorismo que a pujança do Estado exige para avançar. À medida que recebe os resultados, a população começa a compreender a dinâmica dos remédios amargos que invariavelmente precisamos tomar. Nenhuma casa próspera sozinha, e é por isso que temos avançado, com o apoio e o comprometimento de todos”, destacou Mauro Mendes.

O secretário da SEAF, Silvano Amaral destacou a sensibilidade do governador Mauro Mendes em prontamente atender a demanda de Lucas do Rio Verde e garantir um espaço que dará autonomia aos produtores, garantindo condições de a parceria proposta pelo prefeito Luiz Binotti, que juntamente com o deputado federal Neri Geller garantiu parte dos recursos para a execução das obras.

“O Mercado dará oportunidade para que os produtores tenham um espaço disponível tanto para as vendas em varejo como também para o comércio em atacado, atendendo os arranjos comerciais e produtivos necessários para o fortalecimento da agricultura familiar na região. Também estamos avançando no projeto de crédito fundiário que garantirá o primeiro imóvel rural à 50 famílias; temos ainda um trabalho excelente desenvolvido pela Empaer (Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural) na garantia de assistência técnica, entre diversas outras ações”, relacionou Silvano Amaral.

Também participaram da assinatura do convênio o senador Carlos Fávaro, o deputado federal Neri Geller, os deputados estaduais Dilmar Dal Bosco, Nininho e Sílvio Fávero, o Assessor Técnico da SEAF, Murilo Geller, o Engenheiro Civil da Prefeitura de Lucas do Rio Verde, Thiago Lavrati entre outros representantes do setor produtivo.  

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana