conecte-se conosco


Nacional

Jovem procura hospital com dores abdominais, descobre gravidez e dá à luz, em SP

Publicado

grávida
Divulgação/Prefeitura de Sorocaba

Jovem e bebê foram levados para a maternidade do Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS)

Uma mulher de 20 anos deu à luz após procurar a Unidade Pré-Hospitalar (UPH) da zona oeste de Sorocaba, interior de São Paulo, afirmando estar com dores abdominais. Segundo o hospital, a jovem não sabia que estava grávida.

Leia também: Mulher escreve bilhete e salva desconhecida que sofria assédio dentro de ônibus

O caso aconteceu na tarde do último sábado (22), quando a mulher chegou à unidade com queixa de dor abdominal e lombar. De acordo com a Prefeitura de Sorocaba, responsável pela administração da UPH, a equipe encaminhou a jovem para a sala de medicação e solicitou exames laboratoriais.

Durante os exames, a paciente começou a ter contrações, porém a gravidez e o atraso menstrual foram negados pela mãe da jovem. Com a ajuda de um aparelho sonar fetal, a gestação foi confirmada e a jovem foi encaminhada para a ala de emergência, onde o parto normal foi realizado.

Leia também: Adolescente de 15 anos desaparece quando voltava de colégio no Rio de Janeiro

Ainda segundo a prefeitura, a  jovem e o filho foram levados para a maternidade do Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS).

publicidade
Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

Juiz não aceita denúncia de corrupção contra ex-secretário de Alckmin

Publicado


source
foto
Reprodução

Geraldo Alckmin


O juiz Ulisses Augusto Pascolati Junior, da 2ª Vara de Crimes Tributários, Organização Criminosa e Lavagem de Bens e Valores de São Paulo, não aceitou a denúncia  feita pelo Ministério Público de São Paulo contra Moacir Rossetti. Ele é ex-secretário-adjunto na secretaria de Governo do Estado na gestão de Geraldo Alckmin (PSDB) e suspeito de praticar corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa.


Na decisão, proferida na última segunda (10), o magistrado considerou que a Promotoria não ofereceu provas suficientes para embasar o recebimento da ação penal contra Rossetti, a esposa dele, Cleonice Zolin Rossetti, e os empresários do Grupo Estre Wilson Quintella e Elio Cherubini.

De acordo com o MP, o ex-secretário teria direcionado licitações , entre 2011 e 2018, em favor das empresas e com ajuda da esposa, em troca R$ 7,2 milhões em propinas. “Talvez pelo açodamento na oferta da inicial, não logrou o Ministério Público demonstrar, com base probatória mínima, as imputações jurídicas descritas na inicial, tanto na dimensão de autoria quanto da existência material”, escreveu o juiz.

“Não é crível, portanto, e não há elementos de prova nesse sentido, que o denunciado possuísse poder suficiente para influenciar e conduzir licitações fraudulentas não apenas em secretaria diferente da que pertencia com gestores próprios, mas em pessoas jurídicas autônomas da Administração Pública indireta”, sustenta o magistrado.

O promotor Marcelo Batlouni Mendroni, que integra o Grupo Especial de delitos Econômicos (Gedec), braço do Ministério Público responsável pela investigação que levou à denúncia, recorreu nesta quarta-feira (12).

A denúncia foi apresentada em janeiro. Em um documento de 50 páginas, os investigadores apontaram que o ex-secretário teria construído empresas de fachada para lavar o dinheiro recebido através da simulação de negócios para a prestação de serviços de consultoria não executados.

Entre os indícios encontrado s, estariam a ausência de funcionários em suas companhias e o fornecimento de atividades que, segundo o MP, empresas do porte do Grupo Estre seriam capazes de executar sem necessidade de contratação de terceiros.

Continue lendo

Nacional

Primeira Dama de São Paulo Bia Doria testa positivo para Covid-19

Publicado


source
Bia Doria
Reprodução/Facebook Bia Doria

Primeira Dama de São Paulo está em isolamento após diagnóstico de Covid-19


A Primeira Dama de São Paulo, a artista plástica Bia Doria, testou positivo para a Covid-19 nesta quarta-feira (12). Na tarde de hoje, o governador de São Paulo, João Doria, comunicou que contraiu a doença .

Segundo nota do Governo Estadual de São Paulo, Bia foi isolada imediatamente após o exame, seguindo protocólos médicos. Pelos próximos dez dias, ela deve permanecer sob observação.

O texto afirma ainda que ela não apresenta sintomas. Bia está sob os cuidados do infectologista David Uip.

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana