conecte-se conosco


Esportes

Jogos Escolares em Mato Grosso acontecem de abril a agosto; municípios-sede serão indicados após vistorias técnicas

Publicado


A programação das etapas mato-grossenses envolverão todos os municípios e regiões do Estado

Jovens atletas de todas as regiões de Mato Grosso podem começar a se preparar o maior evento esportivo escolar do Estado. A Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) já definiu, junto com os gestores dos municípios, o calendário dos Jogos Escolares 2020.

A competição será realizada em 10 municípios diferentes na fase regional, e em mais três outros nas etapas estaduais, com programação que vai de abril a agosto.

Como algumas regiões tiveram mais de um ou dois municípios manifestando interesse em realizar o evento, as sedes ainda não foram estabelecidas. De acordo o coordenador de eventos esportivos da Secel, Adriano Augusto de Oliveira, os municípios-sede serão indicados após vistorias técnicas a serem realizadas a partir da próxima semana.

“Vamos fazer as visitas técnicas e daí sim definir as sedes dos Jogos. Mas consideramos importante informar o calendário para que as escolas e municípios possam se preparar, realizando a fase municipal da competição e a inscrição para a etapa regional que deve ser feita até no máximo 10 dias antes do início da competição em cada região esportiva”, explica Adriano.

Os Jogos Escolares começam na última semana de abril com disputas entre estudantes da categoria B (de 12 a 14 anos) das regiões esportivas sul e sudeste. Já os atletas da categoria A (de 15 a 17 anos) dessas regiões finalizam a etapa regional no final de junho.

As outras oito regiões reunirão alunos-atletas das duas categorias num mesmo período. Nessa fase regional, todos os municípios do Estado participam das disputas nas modalidades coletivas de basquetebol, futsal, handebol e voleibol. As escolas campeãs em suas respectivas regiões esportivas avançam para as etapas estaduais por idade que acontecem no mês de julho.

Em agosto será a vez dos estudantes que praticam esportes individuais disputarem os títulos de campeões estaduais da competição em Mato Grosso. De 20 a 23 de agosto, atletas de escolas públicas e privadas disputam as modalidades individuais de atletismo, badminton, ciclismo, ginástica rítmica, judô, luta olímpica, natação, tênis de mesa, vôlei de praia e xadrez.

Os campeões estaduais de cada modalidade representarão Mato Grosso nas fases nacionais organizadas pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB).

“Esse cronograma foi definido para deixar tudo pronto para as etapas da competição realizadas pelo COB. Precisamos ter nossos campeões estaduais antes de setembro, que é quando começam as disputas entre Estados pelas vagas na fase brasileira”, finaliza o coordenador de eventos esportivos.

Confira o calendário

Etapas regionais

Região Categoria Data Prazo de inscrição
Sul/sudeste B 24/04 a 29/05   14/04
Medio norte A e B 01/05 a 06/05   21/04
Centro norte A e B 15/05 a 20/05   05/05
Noroeste A e B 15/05 a 20/05   05/05
Norte A e B 22/05 a 27/05   12/05
Leste A e B 29/05 a 03/06   19/05
Nordeste A e B 05/06 a 10/06   25/05
Sudoeste A e B 19/06 a 24//06   09/06
Oeste A e B 19/06 a 24/06   09/06
Sul/sudeste A 26/06 a 01/07   16/06

Etapas estaduais

Modalidades Categoria Data Prazo de inscrição
Coletivas A 11/07 a 17/07 01/jul
Coletivas B 25/07 a 31/07 15/jul
Individuais A e B 20/08 a 23/08 10/ago

 

 

 

publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

Please Login to comment
avatar
  Subscribe  
Notify of

Esportes

Primeiro atleta no país com covid-19 se recupera e volta aos treinos

Publicado


.

Primeiro atleta em solo brasileiro contaminado pelo novo coronavírus (covid-19), o pivô Maique, do Paulistano, está recuperado e foi liberado pelos médicos a voltar aos treinamentos que vinha realizando em casa, durante a paralisação do Novo Basquete Brasil (NBB). O principal campeonato nacional foi interrompido em função do combate à pandemia de covid-19. Ainda não há previsão de retorno dele às quadras – a competição continua suspensa e será retomada diretamente no mata-mata.

“Isso (volta aos treinos) me deixou feliz, estava com saudades. Tenho com uma rotina de dois períodos por dia. Tive até que mudar a cama de lugar (risos)”, conta o jogador de 26 anos, que foi diagnosticado com a covid-19 no último dia 19. “Tive um pouco de dor de cabeça, bastante dor no corpo, resfriado, dor de garganta e comecei a tossir. Cheguei a passar uma noite inteira sem dormir, senti um calafrio muito grande no corpo”, relata.

Apesar de recuperado, Maique segue isolado até dentro de casa. “Está sendo difícil ficar sozinho no quarto, mas minha mãe está comigo, em um cômodo separado. Ela tem sido minha base e me ajudado muito”, destaca o atleta. “Quando contei (sobre a contaminação), ela e meus amigos ficaram preocupados. Mas, os médicos me passaram confiança. Fiquei firme, com fé em Deus, e isso me manteve positivo”, relembra.

Com a experiência de quem sentiu na pele o novo coronavírus, Maique pede que as pessoas olhem, principalmente, pelos idosos em meio à pandemia. “Eles estão na área de risco. Queria que todos se cuidassem, tomassem cuidado e seguissem os médicos. Fiquem em casa e façam a higienização correta”, conclui.

O último jogo de Maique foi no último dia 9, na derrota do Paulistano para a Unifacisa, em Campina Grande (PB), por 101 a 90, partida válida pela 19ª semana do NBB. Na ocasião, o pivô atuou por cerca de 15 minutos e, nos quatro períodos da partida, anotou seis pontos, cinco rebotes e duas assistências. Os dois clubes orientaram atletas, comissão técnica e funcionários a seguir a quarentena após a revelação do caso de coronavírus.

 

 

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Continue lendo

Esportes

Árbitros da CBF recebem auxílio, porém muitos não têm mesma sorte

Publicado


.

Juízes e bandeirinhas também estão entre os trabalhadores atingidos pela paralisação dos campeonatos de futebol, em razão da pandemia do novo coronavírus (covid-19). Estima-se que cerca de 10 mil pessoas atuem nesta atividade em ligas, federações e confederações amadoras pelo país. 

“Muitos vivem somente de apitar e outros complementam a renda com outro trabalho”, aponta Marcelo de Lima Henrique, de 48 anos, 25 deles dedicados à arbitragem. “Eles dependem da taxa do jogos, principalmente com a crise econômica dos últimos anos”, revela, acrescentando que ele poderão recorrer a Medida Provisória que libera um auxílio-financeiro de R$ 600 para autônomos e micro-empreendedores individuais. 

Já os 479 integrantes árbitros do quadro nacional  da CBF irão receber, antecipadamente, uma taxa de arbitragem, calculada a partir do maior valor pago para sua categoria. Um árbitro da série A (Fifa) deve receber aproximadamente R$ 5 mil, e um juiz sem a chancela Fifa cerca de R$ 3,8 mil.

“Esta ajuda veio em ótima hora e mostra sensibilidade dos dirigentes da CBF. As contas estão sendo cadastradas e a expectativa é que o dinheiro esteja na conta dia 10. Mas é uma pena que não possa contemplar a todos”, lamenta Marcelo, que foi árbitro Fifa de 2008 a 2014 e hoje é master da CBF. “Quem atua em alto nível, precisa investir em alimentação, calçado, preparação física, etc  Tudo isto demanda dinheiro e nós não temos carteira assinada e direitos como férias ou um seguro lesão”. 

O apoio anunciado aos árbitros do quadro da CBF terá ainda atendimento psicológico, aulas por videoconferência com análise de lances de jogo, aspectos do VAR e mudanças recentes das regras.

Edição: Cláudia Soares Rodrigues

Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

Política MT

Policial

Mato Grosso

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana